Ele é gay ter um namorado

Ele só sabe aponta defeitos em mim,do tipo: **pq vc ñ pinta a unha. **que o n° da minha depiladora **vc ñ tem corpo de mulher. Só sabia fala da ex.dele,so sabia elogia outras mulheres. Me fala meninas se vc estivesse em um relacionamento com um cara que faz isso,vcs iriam consegui gozar? Ele gozava mas eu ñ.. Não se fixe na aparência, nas roupas nem na maneira como ele se cuida. Tem um estereótipo que diz que o sujeito que se veste bem e vai ao cabeleireiro a cada quinze dias é gay. No entanto, com o crescimento do mercado de beleza para homens nos últimos anos, essa deve ser a pior maneira de dizer se um homem é gay ou não. Se você percebe algo de estranho e ainda não tem certeza que ele realmente não é gay, acompanhe este artigo e conheça os 10 sinais que seu namorado ou marido pode ser gay. 1- Já pegou ele olhando para outros caras. É o mesmo olhar que muitos homens dariam para você se estive em um bar, boate ou em qualquer outro lugar. Nunca conheci um gay que não idolatrasse Cher, Whitney Houston e Paul O´Grady. Se seu homem ama divas ou ver programas de caras abertamente gays como Graham Norton, ele deve ser gay. Concordo em partes. Nem todo mundo que gosta da Madonna é gay, embora a maioria dos gays goste de Madonna. Lylyii, acho que não devia ter ciúmes não, não concordo mto com ciúmes e pra completar teu namorado é hétero. Só que poxa, imagino que isso deva incomodar. Senta pra conversar com seu amigo, é desagradável vcs terem uma amizade e ele dá em cima do seu namorado ... O massoterapeuta e modelo Hans Madrid, 24 anos, afirma ter vivido um 'trisal' —relacionamento a três— com Tiago Ramos, 23 anos, atual namorado de Nadine Gonçalves, mãe de Neymar Jr. Hans é casado há cinco anos com o empresário Raphael Stemberg, proprietário de uma marca famosa de chocolates e dono de uma agência de publicidade. 'Temos um relacionamento incrível, sem tabus', afirma. Neste módulo, você vai descobrir por que a REAL atração não é sobre físico, corpo escultural ou dinheiro. Mas, sim, sobre criar as emoções e os sentimentos certos, para provocar um homem da maneira mais inteligente possível.. Você vai conhecer os gatilhos da atração e técnicas pra lá de testadas e comprovadas de como gerar desejo e interesse no outro, sem que ele nem perceba! Que o primeiro encontro gay é sempre um misto de excitação e nervosismo, isso não há dúvidas. O problema é que, quando alguém se bota muita pressão em ter uma noite incríveis sem saber como fazer isso, acaba correndo o risco de sabotar a si próprio antes mesmo de começar a jogar o game do amor. Agora se ele mantém relações sexuais frequentes, e normalmente pede posições muito usadas por casais gays, esse pode ser um forte sinal de que ele é gay. Não quer dizer que necessariamente ele seja gay por causa disso, mas fique de olho nesse e outros sinais. 8 -A forma como ele olha para outros homens Porém, você percebe que há um tesão maior quando vocês transam com ela. – Ele diz que já foi gay, mas não é mais. – Ele diz que tem nojo de gay ou travesti e sempre direciona comentários ofensivos a estes grupos. – Ele praticamente te trata como uma mãe ou amiga e diz que precisa do seu cuidado, mas não tem vontade de sexo.

estou travando uma batalha interna cmg mesmo,

2020.09.15 03:47 Initial_Name85703 estou travando uma batalha interna cmg mesmo,

hi, tenho 17 anos e sinceramente eu não tenho mais forças pra continuar desse jeito.
meu teclado está horrivel mas tá ficando entalado e ...
desde cedo eu sempre fui uma criança muito tímida e em mais sensivel que as outras crianças, nunca fui de ter muitos amigos e eu realmente invejava todos que tinham muitos amigos, até amigos próximos q tinham muitos amigos antes de completar 14 anos minha mãe descobriu um cancer de mama, e pra ser bem sincero a vida vai desgastando com todo mundo, eu hj estou sem forças pra ajudar mimnha mãe, sou muito,muito apegado a ela mas eu senti muita saudade do que eu não vivi na minnha infancia, vontade de jogar bola. ter muitos amigos, sair pra beber cokm meus outros amigos adolescentes e com 15 anos eu arranje uma namorada que foi e [é bastante apoiada pelos meus pais (meu pai teve uma familia antes de nós e o filho mais velho dele é gay, isso sempre fragilizou o meu pai, apesar dele amar bastante ele) então era bastante incrivel, perdi minha virgindade com ela e vie e versa, mas na virada do ano de 2019 eu descobri q ela tinha me traido com outra pessoa, no desespero pra não ficar sozinho e voltar a ser eu mesmo, eu perdoiei, passando uns meses eu descobri outra, e outra, e outra que eu confirmei só recentemente, já trai ela, dps q eu descobri isso mas isso relamente não é pra mim,k enfim.
ela passava ferias inteiras cmg em casa e pela saude debilitada da minnha mãe ela sempre cuidou dela, bem mais que de mmim, no inicio de 2020 na virada do ano ela simplismente surtou e me fez passar um mico na frente dos meus familiares e eu passei por isso.
enfim, no inicio da quarentenaq ela veio passsar a quarentena cmg e foi muio bom, mas começou a ficar insuportavel a pessoa dela cmg, em uma noite nós estavamos conversando a luz das elestreas e ela perguntou sobre "se eu tinha vontade de fazer sexo a 3" disse que tinha curiosidade e tal mas foi isso,então ela passou semanas tentando convencer alguem a fazer isso conosco( ela é assumidamente bi) nunca liguei anto apesar da curiosidade, enfim cheou o dia 11 de julho era aniversario do meu avô em outra cidade e no´s fomos, chegando lá eu comecei a beber com os meus amigos e princicpalemnte o meu irmão, mas em um momento minha prima me chamou pra passsar batom nela pra nós irmos sozinhs pro quarto.
bom nesse ponto eu preciso voltar alguns anos pra contextualizar, eu namorava uma garota e ela era de outra cidade meu pai trabalhava fora então ele traza ela sempre q pode, não era um namoro assumido e era bem estranho mas nós estavams, mas minha namorada era muito próxima da minha prima, muito mesmo então eventualmente eu descobri q elas estavam ficando :)
ela namorava o primo da minha namorada ( game of thrones ) e um dia ela sumiu, e eu descobri q ela tinha traido o meu primo com outro cara, então eu me fiquei muito ruim, contei pro meu melhor amigo na epóca e ele espalhou a conversa, mas o namorado dela nunca soube
voltando, enquanto caminhava eu olhei pra tras e vi minha namorada vindo atrás de nós, soube, eu já imaginava oq ela queria, entrei no quarto e minha prma ficou de olhos fechados sentada eu olhei pra trás e ela estava no quarto me encarando quase me pedindo, então eu dei um beijo na minha prima, ela olhou pra minha namorada e elas comecaram a se agarrar na minha frente, minha namorada não disse nada mas minha prima dizia coisas como "tua boca e tão macia" "voces parecem sex education"e ela esfregava minha namorada então minha namorada diz "enfia.."eu exitei por um momento e ea pediu denovo e eu fiz, minha prima pediu pra parar e nós paramos, nos despedimos dali mas eu fui atras dela pra pedir desculpas e ela me ignorou e minha namorava pouco se importava, ela ficou com nó por um tempo e depois foi embora, no outro dia e fui na casa dela fazer outras cosas e eu aproveitei pra conversar melhor e ela disse q era melhor nós deixarmos esse assunto pra lá, viemos embora e na segunda feira eu encontro no twter dela ela dizendo q tinha sido estuprada por nós ,conou q tinha sido a força,etc...
poucos minutos dps minha mãe já sabia e enfim apartir dali meu mundo mudou, eu queria me defenderm mas eu não podia de jeito nenhum, ninguem me escutava, mnha mãe ligou pra cpnversar com ela pra saber de todo ocorrido mas eu não tava em casa tinha saido pra jogar volei, e o dia se passou, no outro dia meu pai levou minha namorada embora e eu fiquei só, minha mãe conversou com a minha prima por ligação e wwp,e no whatsapp ela escreveu" tia eu só fiz isso pq na epóca da #### eu estava me envolvendo com uma pessoa e ele simplismente contou pra todo mundo então eu queria q elesenisse como eu me senti" no tiwtter pouco tempo dps ela já estava debochado da situação "nâo vou denunciar #### mas eu vou destruir a vida social dele igual ele fez cmg :)" na verdade eram bem mas emojis de shitpost, e pra qualquer pessoa q se interessase ela contava a historia de debochava da situação, pouto tempo dps ela percebeu q tava falando algumas coisas dms e ela excluiu as postagens mas já havia se passado alguns dias e eu já tinha printado muitas coisas,minha famiia se duvidiu mas n durou muito lgo todo mundo estava do lado dela e com razão, não sou mais do tipo de ser merecedor de pena, ela disse q não queria mais falar do assunto e etc... passado um mes desde q eu tinha sido'CANCELADO" ela contou pra uma pessoa muito importante pra mim e eu publiquei o maximo q eu pud no meu tt tentando me defender, mas a essa altura eu já falava com umas 3 pessoas, ele ficaram irritados pq eu ainda falava daquele assunto e desde então tem sido ainda mais dificil sem eles, a mãe dela é umapessoa muito extrovertida com o resto da familia do tio q paga grades e grades de cerveja, enquanto nós somos bem mais reservados então naturalmente ele ficaram do lado dela,por causa do tratamento e traumas passados mamae tem depressão e por causa de tudo issso a depressão dela agravou e e la tentou e matar, mas nós somos mais reservados, soubemos puco tempo dps q ela tbm tinha tentado de se matar mas esssa n foi a °1 vez q ela tentou ela já disse no tt q já havia tentado se matar 60 vezes, e eu sei oq é querer morrer, desistir de tudo, se eu tentar me matar vai ser só a 1° tentativa e só mas ninguem se importaria ninguem quer ewscutar a minha versão e eu fico muito triste pq ninguem, ninguem sente falta de mm, me deixa arrasado pq quqando eu conto parece q isso é culpa da minha namorada mas eu sinto tanta falta dela, me deixca triste pq não é a 1° vez q ela difama alguem aleatoriamente, ela diz que odeia o cunhado dela por ser toxico,mas, toxico pq? não tem explicação o cara não sai nem do meo do mato, me sinto trise pq eu acho q tenho depressão mas eu acho tbm q seria desulmilde da minha parte achar isso assim, tbm repudio completamente assedio abuso estupro, tudo, tusdo issso e jogam um fardo desses ma minha costa, eu sinceramente não me matei pq é a minha mãe quem precisa de mim, eu simplismente odeio odeio odeio ela, e sinto muito se ela tiver depresssão mas eu não me importo mais , ela fez tudo isso e esperou o momento pra acabr cmg e ela conseguiu e ninguem vai querer simplismente abraçar minha causa, tbmme sinto horrivel pq parece que eu s´penso em im, mas toda vez q eu lembro disso me dá um peso mo meu peito. desculpa mãe mas eu não fiz isso.
submitted by Initial_Name85703 to desabafos [link] [comments]


2020.09.13 22:39 TravsTravinho Por que as pessoas têm medo de assumir um namoro? Por que é tão difícil mergulhar no amor e aproveitar os bons momentos?

Eu (20H) conheci esse menino (19H) no Tinder faz alguns meses, acho que há uns 4 ou 5 pra ser mais exato. Ele é bem bonitinho e é o meu tipo rs, mora em uma cidade que fica meia-hora de estrada da minha. Eu me divido entre morar aqui e em outra cidade (300km de distância) onde faço faculdade, e ele faz faculdade do outro lado do Brasil. Ambos estamos de volta nas nossas cidades natais por conta da quarentena em 2020 e das aulas estarem rolando online.
Nós conversamos alguns dias sem parar por mensagem, eventualmente esquecemos um pouco, mas depois voltamos a conversar por ter dado um segundo match no Tinder, daí fui bem direto, já que nunca consigo um date nesse raio de aplicativo e resolvi chamá-lo pra sair (isso em Julho). Saímos, ele veio pra cá, e como eu tenho carro a gente começou a dar bastante rolê por aqui, e depois eu sempre levo ele de volta na cidade dele, ficamos sempre batendo papo até de madrugada no carro. Contudo, ele não pode ficar aqui em casa e nem eu posso ficar na casa dele, porque ambos estamos ficando na casa dos pais.
A maneira que achamos de ter um momento foi a de irmos para a cidade onde faço faculdade, lá eu tenho minha casa e podemos passar um tempinho mais íntimos. Acho que no nosso quarto date fomos passar uns 4 dias lá. De qualquer forma é meio caro, e pegar um avião pra cidade dele não é uma opção também, pelo menos não agora com o preço das passagens. Normalmente fazemos sexo no carro perto da casa dele, e sim, eu sei, é triste a vida do gay que não pode ter intimidade com alguém.
De qualquer forma toda semana a gente se encontra, ele não tem tanta grana e acaba que eu pago muitas coisas pra ele. Durante o mês de Agosto, entre a viagem pra minha cidade, idas e voltas da cidade dele, restaurantes e gasolina eu acabei gastando 2.100 reais!!! Eu não sou rico nem nada, eu só ganho uma boa bolsa de 1.500 reais pela faculdade, que não tenho usado pra nada esse ano (to na casa dos meus pais desde Março) e tenho um tantão desses meses todos guardado na poupança para viajar ano que vem.
Estamos muito bem até então, passamos noites e noites conversando no Discord, vendo Netflix juntos. Ele já sabe muito sobre a minha vida, sobre meus relacionamentos passados, meus amigos, minha família e eu sei sobre o dele, incluindo o péssimo passado que ele teve com um ex-namorado abusivo. Ele me diz que sempre foi um inocente apaixonado, e se jogou muito facilmente nesse relacionamento com o ex, o que gerou muitos traumas, crises de pânico, rolou traição e mais um monte de coisas bem pesadas que não quero falar aqui.
Eu sou um cara bem de boa, ele diz que eu sou um príncipe, que nunca conheceu alguém que o tratasse tão bem, que fosse tão inteligente, atencioso. Acho que parte disso é que nos meus relacionamentos passados eu aprendi a me importar muito com quem eu amo, e realmente, eu sempre faço muitos elogios pra ele, tento fazer ele se sentir seguro, e por mais que ele tenha dificuldades de acreditar que alguém realmente gosta dele, sempre gosto de afirmar como ele é importante, autossuficiente, e merece tudo de bom no mundo, que ninguém mais pode fazer com ele o que o ex fez. Eu sou o tipo de namorado que mostra o quanto gosta e se importa desde coisas pequenas, como abrir a porta do carro , até imaginar que eu me jogaria na frente de um tiro por quem eu amo, e eu o amo. Amo muito, nunca conheci alguém assim, e eu sei quando é paixão e quando é amor, sou novo, mas eu sempre fui meio precoce rs e precisei amadurecer muito cedo na vida.
Ele disse que me ama primeiro, não sei, eu aprendi a não admitir isso tão cedo, ver onde estou pisando e ver se realmente há reciprocidade. Posso tecer mil elogios mas só digo que amo quando tenho certeza. Tudo parece muito perfeito (exceto pelo dinheiro rs), mas ele não quer namorar, ele tem medo, muito medo. Medo de se entregar e fazerem de novo com ele o que ele sofreu, medo de que algum príncipe como eu resolva mudar meu jeito repentinamente e vire um monstro, usando da dependência emocional dele como arma, chantageando, traindo, etc. Medo de voltar para a cidade da faculdade dele e estar preso em um relacionamento com alguém há quase três mil quilômetros de distância, por mais que eu não veja problema em voar até lá para vê-lo. Medo da palavra “namorado”.
Sério, a gente já faz tudo que um casal de namorados faria, talvez seja meio cedo, mas ele diz que não quer ficar com outras pessoas além de mim, e eu digo o mesmo, ele diz que me ama e que não vê o dia dele sem falar comigo, que não consegue ficar longe de mim por muito tempo e já morre de saudade quando a gente se despede, ficamos conversando no carro, ouvindo música, mostrando qualquer coisa no celular um pro outro até a bateria acabar e perdermos noção do tempo. Já cheguei em casa 5h da manhã uma vez sem saber que horas eram ou por quanto tempo ficamos juntos. Ontem assistimos um filme em call pelo Discord e eu assisti ele dormir por umas duas horas enquanto eu estudava para uma prova que fiz hoje cedo, e quando ele acordou no meio da noite disse que não queria desligar, que queria dormir sentindo como se estivesse comigo, abraçando o travesseiro. Mesmo assim, ele não quer me chamar de namorado.
Mas, se o sentimento que eu sinto por ele é tão bom e puro, se nosso amor é tão saudável e cresce cada dia mais, por que precisamos nos segurar e não nos jogar no amor? Como pode uma pessoa traumatizar outra a ponto de alguém ter tanto medo de uma palavra?
submitted by TravsTravinho to desabafos [link] [comments]


2020.08.18 01:59 EuRoddy Sou rejeitado por ser fora dos padrões

Amigos, preciso de ajuda.
Sou homem, carioca, tenho 28 anos, sou negro e gay. Embora eu seja uma pessoa normal, não tenho traços bonitos, meu rosto é coberto de cicatrizes e manchas de acne e foliculite, sou alto e desengonçado e sempre tive dificuldade em ganhar peso. Ou seja, sou feio. Talvez isso não seria um problema se minha vida não fosse tão triste...
Desde muito pequeno, sempre soube que era diferente. Embora gostasse de "coisas de menino", sempre percebi que a figura masculina me atraia muito mais que a feminina. Mas, por conta do enorme preconceito do ambiente familiar e na escola, tentei, por muitos e muitos anos, refrear qualquer tipo de sentimento homoafetivo. Sempre busquei me aproximar dos homens apenas como forma de amizade. Felizmente, pude ter alguns amigos ao longo dos ensinos fundamental, médio e superior. Apesar disso, o bullying foi uma constante na minha vida. Sempre fui humilhado, ridicularizado e até agredido fisicamente na minha infância e adolescência por ser um menino sensível, péssimo nos esportes e, sim, feio. Não bastasse a humilhação por parte dos meninos, também era rejeitado por muitas meninas. Na minha tentativa fracassada de tentar ser hétero, acumulei apenas frustrações. Conclusão: terminei o ensino médio, com 17 anos sem sequer ter beijado na boca.
Entre 2010 e início de 2012, passei um dos períodos mais solitários da minha vida. E foi nesse período que minha saúde mental piorou. Ao ter meu primeiro contato com a pornografia gay, me dei conta de que por mais que tentasse, era impossível mudar a minha natureza. Ou seja, eu era gay e teria que me conformar. Porém, logo me dei conta de que ser gay não seria fácil. Além de ter a certeza de que jamais poderia me assumir por conta da religião da minha família, me dei conta de que o meio gay tem um gosto em que não me encaixava: homens brancos, musculosos e bonitos. Exatamente o contrário do que sou.
Quando comecei a faculdade, felizmente encontrei um ambiente diferente de tudo que até então tinha experimentado. Mantendo minha sexualidade escondida, fiz amizades, fui respeitado, saí, me diverti. Porém, faltava algo. Nunca havia namorado. Sequer tinha ficado com alguém. Estava eu com 23 anos sem sequer saber o que era tocar em uma pessoa. Até que, por influencia de amigos, cometi um dos piores erros da minha vida. Tentei namorar uma amiga, a única pessoa que, até então, demonstrou abertamente ter gostado de mim como homem. Meu desespero em me sentir uma pessoa normal falou mais alto, e eu investi nesse relacionamento desde o princípio fadado ao fracasso. Foi nela em quem dei meu primeiro beijo. Mas foi só isso. Embora eu tentasse, não sentia atração sexual por ela. Por mais carinhosa que fosse, eu sabia que não era aquilo que eu queria pra mim. Mas eu não poderia dizer porque tinha vergonha e medo demais para assumir que era gay. Até que um dia, tivemos uma discussão por conta de um amigo que ela não gostava e nossa tentativa de ficada acabou poucos meses depois. Pelo menos eu saí da faculdade tendo beijado na boca. Mas ainda virgem. Aos 25 anos...
O tempo passa. Me limito a saciar minha sexualidade com pornografia e masturbação. Mas só quando dava, porque dividia o quarto com meu irmão. Em 2018 entro no mestrado. Pouco mais de um ano depois, começo a escrever minha dissertação, termino meu estágio numa boa empresa e agora tenho tempo de sobra pra ficar em casa. E foi aí que a coisa piorou mais ainda. Novamente solitário, vieram a ansiedade e os sintomas de depressão. Não tinha ânimo para nada, sentia apenas o desespero por viver uma vida de merda, sem emprego, fazendo algo que detestava, e sem nunca ter tido a oportunidade de ser quem eu realmente era. Até que, decido a finalmente viver minha sexualidade, criei uma conta em um app de encontros gay, o Grindr. Tentando ter minha primeira experiência sexual, já aos 27 anos, acabei dando de cara com outra realidade: a do preconceito no mundo gay. Sendo negro, pobre, magro e fora de qualquer ideal estético, só encontrei mais rejeição. Algumas poucas e raríssimas vezes, tive momentos de felicidade ao não ser bloqueado por alguns caras, a maioria desses apenas por causa do meu pênis, certamente a minha única qualidade reconhecida pelos gays. Por quatro meses, busquei me relacionar com alguém, sem nenhum êxito. Até que em 4 de março desse ano, tive a chance que mais queria. Perder a virgindade. Mas o que parecia bom, foi na verdade uma das piores sensações da minha vida. Ao chegar na casa do rapaz, que morava a uns 500m da minha casa, me foi dado apenas o direito de fazer sexo oral e receber o esperma dele. Migalhando um pouco de prazer, me arrisquei fazendo sexo sem camisinha com um cara que nunca tinha visto na vida. Não rolou beijo, não rolou conversa, não rolou carinho. Apenas tive 10 minutos de sexo e fui pra casa. Uma semana depois, conheci outro cara, de 38 anos, lindo. Definitivamente a melhor coisa que poderia acontecer. Quando nos encontramos, ele pegou na minha mão, conversou comigo e me deixou à vontade. E transamos. Ou melhor, tentamos. Dessa vez, a minha total inexperiência me brochou. Ele gozou, eu não. Aliás, também não gozei na minha primeira transa. Perguntei a esse cara se eu o tinha decepcionado, ele disse que não, que deu errado pelo nervosismo. Acreditei nisso. Até que um dia, ele me chamou para ir à casa dele, à noite. Por medo de dar errado de novo, e pra não gerar desconfiança em casa, não fui. E o cara que eu achei compreensivo, e o primeiro homem que beijei, aos 27 anos, passou a me ignorar. Semana passada, tive uma das piores crises de ansiedade que já senti. Chorei de domingo a sexta. Tentando me aproximar dele de novo, pedi sua ajuda. Disse que estava me sentindo mal. Perguntei a ele se ele tinha me achado realmente atraente, se ele sentiu tesão em mim. Ele disse que iria responder, que estava digitando e que mandaria a resposta quando pudesse. Até agora nenhuma resposta. Me senti rejeitado de novo. Mas nada está ruim que não possa piorar...
Continuando minha busca por viver minha sexualidade, encontro cada vez mais nãos. Quando inicio uma conversa enfiando foto, sou bloqueado. E nas situações em que a conversa passa do oi, todo interesse do outro lado acaba quando mostro meu rosto e meu corpo. Cada vez mais minha autoestima diminui. Me sinto um lixo. Desde janeiro faço academia, já ganhei peso (embora ainda magro), tenho cuidado da pele do rosto e já até adotei um penteado mais moderno, mas tudo que eu tento fazer para ser alguém atraente de nada adianta. Sou preterido por ser fora dos padrões. Me sinto feliz por saber que ao menos uma vez pude beijar e me relacionar com alguém. Mas a certeza de que dificilmente irei encontrar alguém com quem possa dividir bons momentos me entristece demais. Aos 28 anos, nunca namorei. Nunca soube o que é me apaixonar. Não sei o que é sair com um namorado. Não sei o que é ser amado. E por mais que eu tente ser bom nas outras áreas da minha, a solidão é dolorosa demais. Sinto vontade de morrer. Minha comunidade me rejeita.
Sou infeliz.
submitted by EuRoddy to desabafos [link] [comments]


2020.07.26 08:36 ET_pedroop Sou babaca por bater em um mlk homofobico do caraio?

Ola gatas,turma,luba,editores,peekenu reeves,gatas
Um pouquinho de nada de contexo: Aconteceu em 2019
Sou bissexual e tenho um amigo gay nos somos muitos parças(ja namoramos uma vez)Mas msm dps de terminar agente ainda e muito amigo.
A historia:
Estava eu e meu amigo vamos chamar ele de barls
Eu e o barls eatavamos andando dando um role pelo nosso(no comunism here)condominio ate que o namorado dele q tbm mora no condominio chega,blz eles estavam se atrelando sexualmente
Detalhe eu tinha 13 anos e eles 15.
Ai ne mano sai um pouco de perto pra dar privacidade ne,ate q quando eu volto pra perto vi q tinha um mlk(ele vai ser o Carls) q devia ter 14 ou 15 anos xingando eles quando chegei perto ouvi este dialogo
Carls-Foda-se nao gosto de gays Barls-mas i dai,deixa agente queito Carls-Nao.seuz gays lixos
Ai o carls deu um soco na cara do barls Ai vei o sangue ferveu cheguei e me coloquei na frente do barls ate q o carls me deu um soco
SO PRA AVISAR EU NAO SOU DE BRIGAR MAS MANO SE ALGM ENCOSTA EM MIM...MALUCO
Detalhe:tinha 13 anos mas eu tinha 1,80 e eu treino defesa pessoal.e ja fiz karate.
Mano dps do soco q ele me deu eu revidei com um socasso de pungo cerrado na barriga do infeliz.
Tenho 60 de lutar e tirei 10 foi extremo(referencias).
Mano o mlk tomou o soco e veio eu acho q ele ia cuspir sangue pq ele meio q segurou a boca e saiu correndo dps disso eu fui ver se o barls estava bemmas ea
Fui babaca por socar um homofobico?!
submitted by ET_pedroop to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.25 03:03 OLado_bomDeSerGay Ola, turma que esta a ver, donos do-- digo... Editores, Luba, gatas, papelões e espírito maligno q vive na porta do luba

Fui babaca por ajudar um amigo a tentar conquistar seu Crush?
Bem, a uns meses atrás eu tinha um grupo de amigos (obs: todos nós somos gays). Enfim, eu havia começado a namorar um dos meus amigos (vamos chama-lo de Jack). Bom, "Jack" e eu estávamos super bem etc.... Porém um de meus amigos estava se sentindo muito sozinho (vou chama-lo de Henrique) Henrique estava gostando de um dos amigos do grupo("yago") e aparentemente eles iriam ficar. Bem, uns meses se passaram e um outro casal se formou em nosso grupo (não, não era Henrique nem Yago) é um casalzinho que vai ser meio relevante mais tarde. Henrique e um amigo nosso ("Miguel") viviam falando o quão se sentiam sozinhos etc... Yago ficava falando que iria pegar um dos dois ou namorar um dos dois, até ai blz. Meses se vão e pegação também, lembra do casal que eu disse que iria ser relevante? Então, esses dois decidiram "acolher" o Miguel no caso serem uma especie de triângulo amoroso, deu ate que certo e ficamos bem até Henrique descidir se "confessar" para Yago. Eles conversaram, porém Henrique me disse que (palavras dele): Eu me confessei para ele, disse tudo que sentia etc... Mas ele falou que dizia aquelas coisas só parar ser engraçado, ele não achou que eu levaria tão a serio . Após essa conversa ele me pediu para tentar falar com Yago, eu fiquei com pena e raiva por ele, por isso foi fala com Yago. Quando eu fui falar com os mesmo ele me disse que não poderia ficar com o Henrique pois já estava namorando (segue a lista. Lembrando q são nomes inventados para m expor ninguem): Miguel, Lucas, Davi e Gabriel. Ele estava namorando essas quatro pessoas (sim todas elas sabiam uma das outras) e quando eu perguntei pq ele "excluiu" Henrique ele me disse que não estava excluindo ninguém que gostava de Henrique como amigo nada mais. Eu entendi o ponto de vista dele, ninguem é Obrigádo a gostar de ninguém porem ele iludiu Henrique, mentiu para ele e quando disse que eu não concordava com aquilo me excluiu do circulo de amigos dele. Até ai blz eu não liguei. Alguns meses depois eu e meu namorado acabamos por termina, apos esse infeliz acontecimento Yago veio ate mim junto com seus namorados jogarem pedra (modo de falar) em mim dizendo que: Eu gostava de iludir as pessoas, que não valorizava o amor e que eu so ligava para mim msm. Sendo que eu e meu ex havíamos conversado sobre termina etc... Enfim, acabei sendo excluído por tentar ajudar meu amigo e por ter terminado com meu ex... Sou babaca por ter contrariado a escolha do "Yago" sim ou não???
submitted by OLado_bomDeSerGay to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.07 03:57 Pedramorim O Psicopata Sexual

Olá Lubinho, editores, gatas, papelões falecidos e turma que está a ver. Bom, minha história começa com uma amiga, ela apresentou pra mim e mais duas meninas do nosso grupo de amizade um aplicativo de fazer amizade, e convenhamos, nessa quarentena está bem difícil de conversar com as mesmas pessoas o tempo todo, então gente nova seria bem apropriado pro momento. Nesse app vc pode criar lives tipo as do instagram e outras pessoas podem entrar, e pra achar pessoas novas funciona tipo um tinder, vc vai passando as pessoas pro lado caso queira ou n amizade com ela. Eu e minhas amigas fizemos uma live no sábado, onde entrou um monte de gente que a gnt não conhecia, fizemos um amigo nessa live que participou de outras com a gnt, mas o protagonista dessa história não é ele, já que o que a gnt conta aqui é puro desastre. Um dos caras que entrou era gay, e ele olhou pra mim na live e falou que eu parecia com um ex namorado dele, falou que eu era bonito e começou a pedir loucamente o meu instagram, enfim, a gente esperou a live acabar pra começar a conversar, pra começar uma possível amizade, e talvez até evoluir pra algo a mais, eu realmente tinha interesse, até eu descobrir que ele era da Bahia e tinha 18 anos. Agora que começa tudo... Ele começou a pedir meu whatsapp, e eu recusei por motivos óbvios, até começar o seguinte diálogo. Ele: "Você é muito bonito, gostei de você, a gnt poderia combinar de se encontrar." Eu: "Mas a gnt literalmente mora em estados diferentes (eu moro em minas gerais)" Ele: "Não tem problema, eu vou pra aí e fico na sua casa, se não tiver problema." Eu: "Cara, eu só tenho 16 anos, moro com meus pais ainda." Ele: "Sem problemas, então você pode vir pra cá e ficar na minha casa." Nesse ponto eu já queria cortar tudo e parar de conversar, então eu só neguei, até ele pedir uma foto minha, inicialmente ele pediu uma foto do rosto, mas umas duas mensagens depois ele pediu um nude, sim, um nude. Eu: "Cara, você tem noção que isso seria posse de pornografia infantil, certo?" Ele: "Desculpa eu faço tudo errado, não precisa do nude, mas manda foto do rosto? E você pode não demorar pra me responder? Eu acabo ficando com ataques de ansiedade." Eu: "Não cara, não vou te mandar foto nenhuma, você tem meu instagram, pode ver várias fotos aí." Nesse momento eu fiquei absurdamente assustado, eu não to acostumado com isso kkkkkkkkk nem beijar eu beijei ainda, e do nada um cara me fala essas coisas. Bom, por fim, eu disse que o chamaria mais tarde, pra parar de conversar com ele e pedir algum conselho pra alguma amiga, e por motivos óbvios todas mandaram eu bloquear ele, e foi o que eu fiz, mas até agora estou com medo de ele ter hackeado meu celular e me ver pela câmera tipo um stalker, mas é isto, espero que tenha gostado da minha história desgraçosa de 3 dias atrás, beijinhos.
submitted by Pedramorim to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.05 15:53 SoVimObservar ESTOU ERRADO DE MANDAR MEU MELHOR AMIGO SE AFASTAR DE MIM?

(terceira tentativa de postar, na esperança de não ser removido como spam)
Hola Turma, chat, papelões, gatas, editores, convidado, Snorlax... E oi pra vc tbm Luba 🤭
Vamos lá...
Entaoo, eu sou um garoto gay assumido desde meus 13/14 anos (atualmente com 19), eu tive certeza da minha sexualidade quando eu comecei a olhar meu melhor amigo (esse ano faz 13 anos de amizade ou ao menos deveria)o
Bom, a nossa história começa nessa época, entre 2014, então senta Luba, que vai ser longo...
Quando eu tinha 14 anos eu contei para o meu melhor amigo (nesse caso chamaremos ele de Fudêncio) que eu gostava dele, que acreditava que o que eu estava sentindo por ele, era um pouco mais que amizade, eu ainda não tinha contado que era gay pra ninguém, ele foi a primeira a pessoa, então decidi matar dois coelhos com uma cajadada só, contei que gostava dele e automaticamente contei que era gay! Quando eu contei, tinha noção que eu poderia estar colocando nossa amizade em risco (esse é um dos maiores medos não é?), Mas bem diferente do que pensei, ele foi extremamente compreensível, ele disse que não sentia o mesmo que eu e que ele não era gay (tá guardando as informações né?), disse que apesar dos meus sentimentos ele não mudaria comigo pq nossa amizade era mais importante e que ele me amava como amigo!
Bom, aceitei esse fato com muita dor, aliás apesar de muito novo, hj eu tenho noção de eu sentia amor por ele! O tempo foi passando, nossa amizade foi ficando cada vez mais forte e Clara, estávamos crescendo e amadurecendo, mas eu não tinha superado meu sentimento por ele e era difícil pq fazíamos tudo juntos, vivíamos juntos, era escola de manhã e curso de tarde (fazendo as mesmas coisas) e de noite um sempre ia pra casa do outro! Nós realmente nos conhecíamos melhor que qualquer outra pessoa..
Quando tínhamos 16, todo mundo sabia que eu era gay e eu me orgulhava disso, não tinha medo de ser quem eu era e o Fudêncio sempre esteve do meu lado, mas foi nessa época que o Fudêncio começou um namoro (Claramente nada saudável), como eu disse ninguém conhecia ele melhor que eu! Eu via que essa relação estava mechendo com o psicológico dele, ele não era mais o mesmo e alguma coisa o incomodava, não precisava muito pra saber que ele não estava nenhum pouco feliz, mas ele sempre negava pra mim e pra todos, ele estava escondendo algo de mim e achava (hj tenho certeza) que estava escondendo algo dele mesmo!
Sei que nessa história ele acabou de afastando de todos, inclusive de mim e nunca tinha me sentido tão traído e de coração partido, eu amava ele e era completamente apaixonado por ele, foi um desgaste emocional e psicológico bem grande pra mim ter que superar isso nessa situação... No final dos meus 17, nós nos reencontramos em uma festa, eu sempre fui meio "popular", todo mundo me conhecia e eu puta como era aproveitava da situação pra dar uns beijos! Quando já tava quase 01h da manhã ele chegou nessa festa e meu pai, que garoto lindo, estiloso como sempre e gato como nunca! Bom, nosso ciclo de amizade era o mesmo, então nessa festa era meio que impossível evitar contato com ele! A madrugada foi passando, a gente foi conversando e eu percebi que amizade ainda era a mesma, ele tinha terminado, senti que ele tava muito mais feliz, o olho dele brilhava e era uma outra pessoa depois do término do namoro! Reconheci ali por quem me apaixonei...
Bom, teoricamente tudo tinha voltado ao normal, tinha acabado de recuperar a nossa amizade... eu ainda tava apaixonado por ele, mas acontece... Quando fizemos 18 o Fudêncio recebeu uma proposta de trabalho muito importante pra ele (não vou bem dizer o que é, tenho amigos que são seu público e esse sentimento por ele sempre foi um segredo nosso e o trabalho é bem específico), mas ele tinha que viajar, pra outras cidades, cada hora um lugar diferente, quando ele foi prometeu que manteria contato e que nada ia mudar (mesmo promessa de 14 anos) e ele ainda sabia do meu sentimento por ele eu não escondia dele, mas ele ainda dizia que era hetero, quem sou eu pra dizer o contrário né!?
Ele viajou, começou a trabalhar, nossas conversas ficavam cada vez mais curtas, cada vez menos tempo para mim... Foi quando eu comecei a seguir minha vida (demorou né? 😒)... Eu sempre fui pessoa de andar em festas e foi em uma dessas festas que eu conheci um garoto lindo, divertido, atencioso (mais novo que eu, mas não vem ao caso) Foi a primeira vez que eu me esqueci do Fudêncio, que a falta dele não me afetou em nada, esse garoto (hoje meu namorado) é uma das pessoas mais importantes pra mim agora, ele me ajudou a me entender, a me amar e a se importar comigo mesmo em primeiro lugar...
É aqui que história fica mais interessante e o título tem mais sentido....
Faz meses que o Fudêncio simplesmente se auto eliminou da minha vida, faz um mais de um ano que conheço meu namorado e vai fazer um ano que não tenho notícia do Fudêncio, pelo menos até semana passada... Esses dias ele (Fudêncio) apareceu na minha casa, nem sabia que ele tinha voltado pra SP.. ele veio na minha casa e como meus pais já o conhecia a anooos, deixaram ele entrar, ele foi até o meu quarto, pois ele já conhecia tudo ali, eu me assustei em primeiro momento, mas quando ele começou a falar foi me subindo um ódio tão grande!!! Poxa, ele simplesmente sumiu da minha vida e volta como se nada tivesse acontecido falando as coisas que ele tava falando, quer saber o que era?
"Desculpa, sei que sumi por muito tempo, mas precisei pra entender o que eu tava sentindo" "Acho que eu te amo" "Sempre te amei desde quando você me contou que gostava de mim com 14" "Sei que demorou muito pra mim assumir isso, mas eu te amo e te quero como meu namorado" "Somos melhores amigos, podemos ser ótimos namorados"
E um monte de coisa desse tipo, eu realmente não podia ficar mais revoltado com isso, minha vontade de chorar era enorme, mas a de meter o socão na boca dele era maior...
Mas foi nesse momento que eu percebi e tive certeza...
Eu não sentia mais nada por ele, conheci alguém que me amava e gostava de mim desde de o começo, alguém que eu aprendi a amar e respeitar, meu namorado é muito bom pra mim e não podia deixar o Fudêncio simplesmente aparecer do nada e jogar essa bomba querendo que eu largasse tudo pra ir viver um amor antigo que eu nem sabia se era verdadeiro...
O resultado: Pedi pra que ele se afastasse de mim, ele já tinha me abandonado antes, podia fazer isso dnv, eu estava triste e chateado, mas preciso priorizar minha felicidade e com alguém que eu sei que vai estar comigo, o Fudêncio ficou mal, mas ele só tá sentindo agora o que eu senti por anos, eu me sinto mal por ele estar assim, mas preciso pensar em mim..
Estou completando 9meses de namoro e acredito que encerrando 13 anos de amizade, mas tudo se resolve no final...
Bom é isso gente, um beijão Luba, se tiverem dúvidas em algumas coisas eu esclareço pra vcs!! Beijãooooo
submitted by SoVimObservar to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.28 12:39 NayhAlmeida Sou babaca por não contar para minha família que estou a um ano morando fora do Brasil?

Olá galera, criei essa conta só para contar essa história. Desculpe os erros de português,estou muito nervosa e me sinto muito estranha contando isso.
Me chamo Nay, mas vou preservar minha família dessa exposição então não usarei os nomes deles. Nasci de uma gravidez indesejada, não convivo com meu pai e minha mãe me deixou com minha avó para viver com meu padrasto, pois na época ele exigiu que eu não existisse entre os dois, então eu morava com minha avó, meu avô, meu bisavô João e meu tio. Minha família é muito conservadora, é de interior de Minas e é muito fervorosa religiosamente, com isso eles sentiram muita raiva da minha mãe com isso tudo, na época meu tio tinha 15 anos e era o prodígio da família, pois iria ser padre, e meus avós faziam de tudo por ele até eu nascer e tomar toda essa atenção e cuidados, meu tio ficou muito irritado alguns primos falam que ele falava que eu estava dormindo quando pequena só para que as amigas da minha avó não fosse me visitar, o tempo passa eu já com 12 anos e meu tio foi "rejeitado" na escola dominical com decidiu fazer faculdade, mas meu bisavô decidiu em vez de ajudar ele nos custos e essas coisas, que teria prometido antes, ele me colocou em um Colégio particular bom da minha cidade, pagar cursos de pintura (que amo) e essas coisas, meu tio ficou com muita raiva de mim e quando todos não viam ele me batia e fazia com que tudo de errado da casa caísse sobre mim, exemplo quem quebrou isso? Deve ter sido a Nay, minha avó não gostava das minhas atitudes já que eu não ia a igreja com ela, detestava rezar o terço e isso piorava com o que meu tio fazia, meu bisavô morreu quando tinha 12 anos e então esse ano foi péssimo entrei em depressão, todos me acusavam de não dar valor o que meu bisavô fazia, por conta de não ir com ele na igreja, enfim repeti na escola por faltar, pois nem a aula queria ir emagreci, tentei coisas contra minha vida, mas minha avó achava isso frescura de adolescente querendo aparecer. Daí pra frente minha vida foi um inferno, comecei a trabalhar em um emprego de meio expediente depois das aulas, minha avó começou a exigir que eu pagasse contas da casa para ajudar, mas com tempo ela começou a exigir que eu pagasse a estadia, que se eu morasse ou estivesse em hotéis eu estaria pagando mais. Então eu pagava tudo com contas equivalentes que minha avo fazia, tipo conta 300 dividia por moradores e eu pagava minha parte.
Nota: ate meus 15 anos.
A mãe de uma amiga minha ficou mal com aquela situação que eu passava e perguntou se eu queria morar com ela em Belo Horizonte, juntei meu dinheiro e fui, minha família deu graças por não ter esse peso, meu tio na época morava sozinho com seu amigo no rio de janeiro já estava formado na faculdade e trabalhava lá.
Passada uma semana que estava em BH fiquei sabendo que a cidade toda estava de fofocas, principalmente nos eventos da igreja que minha avó ajudava, sobre minha família ter me "expulsado de casa", pois era assim que eles pensavam, fofoca ne, então minha avó começou a me ligar pedindo pra que voltasse que tudo iria mudar, mas eu já estava bem, trabalhava meio período, estudava e adorava ter paz quando chegasse em casa, minha avó começou a me chantagear falando que se eu não voltasse ela iria morrer e dramas dessa forma, que estava mal por não estar comigo. Então numa tentativa desesperada minha avó fingiu estar mal e pediu o médico que a internasse no hospital para fazer exames, já que ela estava muito mal, sim na minha cidade alguns médicos fazem TUDO que você pede se pagar. Então nessa hora meu tio me liga dizendo que se eu matasse minha avó ele iria ate no inferno me buscar, fez um escândalo com a mãe da minha amiga dizendo que eu fugi de casa, publicou isso em todas as redes sociais com minha foto, falando que eu era a pior pessoa do mundo pra minha família que minha avó estava doente por conta minha, detalhe que naquela época eu tinha no meu Facebook meu chefe e amigas de trabalho, então fui demitida em uma conversa estranha sobre eu ser uma pessoa melhor e voltar pra minha família, chorei muito e voltei. Quando cheguei minha avó estava em casa com a cara mais plena do mundo, falou que não sabia que meu tio fez aquilo, que ela não pediu isso e que ela nem estava tão mal assim, que não tinha culpa e eu voltei por quis, dai pra frente no natal e reuniões de família eu evitava meu tio, minha avó vê meu tio como o menino de ouro dela que nunca a decepcionou então para ela meu tio fez certo. Dai até os meus 18 anos trabalhei e estudei, pagava a minha moradia e não tinha amigos, pois para minha avó ninguém tem amigos e que amigo é só Deus, que todos me invejavam e essas coisas então minha avó arruinava minhas amizades falando e fazendo coisas e depois fingindo que não fez. Chamava minhas amigas de vagabundas quando eu não estava em casa para não me chamarem que eu não ia sair com aquele tipo de gente.
Então com 18 anos conheci meu ex ele morava em outra cidade no caso uma cidade universitária, ele estudava lá, mas ele nasceu na mesma cidade que eu então a gente se conheceu por isso, expliquei para ele como era minha família porque sei que não é fácil pensar isso deles já que são muito ligados a igreja e a família dele também, vou pular uma parte longa do começo do nosso namoro até ele descobrir os podres da minha avó pois não é o foco, enfim eu fui fazer faculdade na mesma cidade que ele, consegui auxilio alimentação da universidade e moradia então morava no campus e comia lá, era bem puxado pois fazia matemática e dividia quarto com mais 3 pessoas que nem conhecia, mas era necessário eu queria ter paz na vida, eu não entrei na faculdade por querer algo como me qualificar eu só queria sair de casa, minha família ficou orgulhosa por vários motivos, primeiro que meu ex era de "boa família", segundo que eu estava fazendo faculdade federal e então estava tudo ótimo para eles certo? Errado eles me cobravam constantemente pra terminar meu curso, quem é de exatas entende o quão tenso é você decorar 1 milhão de fórmulas e na hora da prova não saber qual é a primeira que irá usar e o branco vir, então no começo a adaptação é tensa, cobrava que eu casasse com meu ex no caso já estavamos com 2 anos de namoro e morávamos juntos nessa época, mas como disse eu e ele não ligavamos pra eles, eles me mandavam dinheiro através da conta do meu ex para que eu possa comer algo, era bem pouco mas ajudava sim não posso negar, pois comprava pão e leite, eu já ia para casa só nas férias e minha família continuava querer cobrar minha estadia quando ia, exemplo: você ficou 10 dias, então com a luz, água e x o valor fica xx, eu achava isso um absurdo, pois eu ia só para visitar minha família (obs.: minha mãe separou do meu padrasto e teve minha irmã com isso as duas foram morar com meus avós, então eu ia para ver ela) Mas com o tempo passei a ir só no natal e voltava antes do ano novo, então não dava tempo de se meterem na minha vida, o tempo passou e meu namoro já tinha virado mais amizade que amor, então decidimos separar, mas não falamos para minha família logo, ja que na visão da minha avó eu não consigo me virar sozinha sem meu ex, e nenhum homem será bom que nem ele, então mantivemos essa mentira por um tempo e quando contei minha família achou que seria uma fase e que a gente voltaria logo, sendo que já tínhamos superado e já tínhamos ficado com outras pessoas, passa o tempo e em 2019 decidi que iria viajar, queria a muito tempo, mas meu ex não programava falava sempre um dia e um dia, mas acabava que nunca chegava esse dia, então decidi mesmo que minha família brigue por viajar sozinha eu iria, tinha juntando dinheiro e queria viajar para fora do Brasil. Em outubro de 2019 eu conheci meu atual pelas redes socias, iria viajar no ano novo decidi que seria para Portugal e então comecei a olhar as coisas do país, onde ficar e com isso acabei falando com ele, ficamos íntimos muito rápido e na primeira semana falávamos de tudo um com outro, conversa vai e vem e eu decidi que iríamos nos ver assim que eu chegasse. Mas com o tempo essa paixonite ficou mais séria e eu e ele só pensavamos o que fazer quando eu voltasse pro Brasil e ficasse longe, porque pra mim uma viagem dessa seria de 5 em 5 anos, e ele é militar acaba que não tem tempo também para viajar, então decidimos com ele que eu iria ficar lá com ele (não foi assim do nada foi pensado e seria um teste se desse errado eu voltava), mas sim faltava 3 meses para isso, então eu arrumei as coisas, resolvi questões já que morava sozinha então tinha coisas a fazer e resolvi que faltando 1 semana pra ir eu iria para minha cidade falar com minha família sobre isso, pois não daria tempo deles tentarem arruinar esse meu desejo e eu queria que fosse algo leve que eu explicasse que eu teria dinheiro e se eu quisesse voltar eu voltava, mas quando cheguei em casa a minha avó mandou eu fazer comida, pois não tinha comida para mim lá e que eu podia fazer mas reclamou e reclamou que eu não estava com meu ex e falava pra eu dar orgulho para ela, eu travei e não consegui falar, enfim viajei, pedi conselhos ao meu ex, pois ele mais que nunca sabia como era isso tudo e ele disse que assim que eu arrumasse emprego em Portugal, mostrasse que estava aqui, explicava tudo e falava que estava bem e trabalhando e no caso até poderia mandar dinheiro pra ajudar eles (algo que eles iriam ficar "orgulhosos"). Mas o destino meus amigos, o coronga entrou em ação quase 1 mês depois que estava aqui e ficou impossível de conseguir emprego, minha avó começou a não gostar deu estar sozinha no Brasil e então comecei a mentir falando que estava com amigas e que estava bem, meu tio começou a jogar umas indiretas sobre eu não estar em casa já que eu não fazia mais vídeos chamadas com minha avó, e minha avó falava em voltar sempre com meu ex, eu não consegui falar, pensei que conseguiria ficar com visto de trabalho e que com isso eles não poderiam sei la fazer algo para que eu voltasse para o Brasil, fora que meus sogros já acham estranho essa história de se conhecer pela internet do meu namorado e eu, então pensava que meu tio poderia achar nas minhas redes sócias meu sogro e inventar coisas e piorar meu relacionamento com eles, eu sou extremamente feliz com meu namorado, não sinto o peso da família sobre isso, podemos fazer o que quiser, voltei com meus cachos coisa que minha família detestava e nunca deixava que eu voltasse, ele me apoia e sinto que foi a melhor coisa que fiz é ter dado essa chance pra nós dois. Minha avó detestou que voltasse que os meu cachos mas meu namorado me apoio muito nisso. Minha avó gravou um áudio chorando falando que estraguei meu cabelo que minha mãe e ela viram meu cabelo na foto de perfil do whats que a mesma daqui e que estou péssima devo estar louca terminei meu namoro e agora isso que só faço desgosto e coisas do tipo, respondi com: eu estou linda me amo assim lide com isso. Minha avó de vez em quando manda dinheiro pra mim como presente, ja disse que não preciso, pois vejo que assim ela acha que eu tenho obrigações com ela, mas ela mansa pois sabe minha conta do banco e sempre me convence fala do a compra uma blusinha pra você e talz foi fulana que mandou (no caso fala que o dinheiro é presente de primos, madrinhas meu avô). Em Dezembro desse ano ira fazer um ano que vou estar aqui, pensei que em novembro poderia falar com minha família que iria viajar em Dezembro e fingir que esse meu 1 ano não existiu já que quase não fiz nada aqui por conta do coronga e até lá eu iria tentar me regularizar no país, então não teria a possibilidade deles fazerem algo contra, ao mesmo tempo tenho vontade de falar que já estou aqui quando eles me ligam e tirar esse peso, mas sei que as consequências podem ser muito piores e já que eu aguentei ate agora eu aguento até dezembro. Minha avo me liga regulamente e não sabe do meu atual relacionamento fico mal, mesmo sabendo que se eu apresentar meu atual ela não ira gostar dele da mesma forma que meu ex, por conta dela exigir essa coisa de boa família, eu queria que ela visse o quanto ele me faz bem e como sou muito mais muito feliz com ele.
Eae gente sou babaca de não falar que estou aqui em Portugal para minha avó e família?
Ps.: é irrelevante, mas meu tio é gay, esse amigo dele é marido dele, ele "esconde" isso da minha família, eles tem casa juntos, compraram carro juntos, tem dois dogs juntos, mas contam para todos que são amigos,quando outros familiares falam que acham isso estranho minha avó e minha mãe, ameaçam todos falando que é difamação e que eles vão ter que provar judicialmente. Para minha família isso seria algo horrível, não gosto do meu tio acho ele falso e dissimulado, mas fico mal por minha avó não aceitar ele e mesmo eu sendo heterossexual tenho amigos gays, bi etc... e minha avó não aceita o fato de ter "colegas" (já que pra ela não tenho amigas) bi e lésbicas, pois vão pensar mal de mim e elas só querem me levar para esse caminho do mal.
submitted by NayhAlmeida to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.26 02:40 madu_sq O DIA EM QUE FINGIR NAMORAR MEU PRIMO GAY,PARA FAZER CIUMES PARA O MEU NAMORADO ESCROTO.

(sorry pelo titulo pessimo,minha especialidade é apenas passar micos nao titulalos)
Hey Lubinha, editores,gatinhas, papelões mortos e resto que não importa. Bom, um belo dia uma querida amiga minha estava completando ano e fez uma resenha na casa dela, meu primo estava na cidade passando um tempo na minha casa, ent eu pedi para levá-lo e ela falou q quanto mais gente melhor. Ok chegando lá tinha muita gente, pqp luba o local q ela alugou tava mt cheio, incluindo o meu Ex estava la, Lubinha pensa na pessoa mais escrota que já passou na sua vida, eu tenho certeza que esse mlk é pior(da nojinho só de lembrar)porem antes de nós dois terminamos e ele deixar um chapéu de jean na minha cabeça namoramos por muito tempo, e não fazia tanto assim que tínhamos terminado. Bem assim que ele chegou a primeira coisa que ele fez, foi tentar de tudo para me fazer ciumes, juro luba n foi só eu q percebi meu primo e minhas amgs tbm percebeu tava RIDÍCULO, ele parou na minha frente literalmente e começou a pegar uma guria SIM TAVA HORRÍVEL. Mas infelizmente entrei no jogo dele, e comecei a ficar puta, ent, lembra do meu primo, o nome vai ser Kaio pq eu n posso Expoor ele assim, que por acaso é gayy (isso é importante)eu pedi pro Kaio se ele podia fingir ser meu namorado, ja q ele falou q n conhecia ngm, e não ia pegar ninguém, de tanto eu insistir ele aceitou(PARA QUE MEU PAI). Logo meu ex ficou sabendo, e ele fazendo de tudo para me irritar e eu retrucando, parecia 2 crianças serio(eu me arrependo juro), ele passou perto de mim, falou que ficou sabendo do namoro e falou q esperava q eu fosse feliz e bla bla bla , e pior ele disse essa frase juro q ele disse “espero q vc fique feliz, porq estou muito bem, pegando todo mundo HAHA” Luba eu fiquei “manooo que fdp desnecessário” mais ta né. Festa passando eu e meu prim..NAMORADO estávamos começando a beber muito, PRA Q MEU DEUS!Luba Luba, de copo em copo meu primo se soltou, comecou a descer ate o chão em todas as músicas, isso nem é ruim pq eu tava junto, o pior é que ele começou a passar o rodo, e pegar os boys tudo da festa, até ent estávamos “namorando”né. Pouco se passou todo mundo tava sabendo q meu suposto namorado me traiu e era gay , e infelizmente chegou no ouvido do chernoboy (meu ex), Luba o fdp fez questão de vim até mim, só para rir e falar “Voce é tao ruim q seu tal “namorado” virou viado só para não te beijar e riu” ele falou desse jeito, e provavelmente falou mais coisa entretanto eu tava bêbada e n lembro. Eu loka ele tbm, eu acabei ficando putaaa, e virei para ele e falei “voce é muito estupido,preconceituoso,babaca e escroto. Sem contar q eu provavelmente fui a única garota q ficou com vc por quem vc era, e não pelo q vc ostenta e fala q tem, porque é assim q vc chega nas meninas né?ostentando oq teu papai te da.”Luba Luba, ele ficou puto e ate tentou vir para cima de mim, porem meu primo viu, e na hora saiu dos machos la dele e foi para cima do meu ex, e foi tipo ring na quadra, eu nunca vi meu primo tao bravo. No final minha amg veio, eu falei q ele tentou me agredir, tiraram ele da festa, e tudo continuou como se nada tivesse acontecido. Resumo fui babaca, mais falei oq eu tava sentindo, meu ex uns anos depois se assumiu gay, me pediu desculpas, e pouco tempo depois saiu da cidade, acho q o pai dele n aceitou e mandou ele ir embora, sla. Bom, me arrependo por ter dito oq eu disse, pq meu ex era apenas, uma pessoa estupida, q não tinha pessoas de confiança, e que sempre foi acostumado a humilhar para ter oq queria, e era uma pessoa que tinha que lidar com o peso de esconder sua verdadeira sexualidade, pois tinha medo. BOM LUBINHA é isso kkkk.
submitted by madu_sq to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.24 01:58 PetteMMn O homossexual de mentira!

Olá Possível, luba convidado... não pera. Gatas (donas do canal) papelões, editores e turma que está a ver. Antes da história um pouco de contexto.
Eu (homem 16) sou de uma família muito tradicional, leia-se machista, homofóbica e racista (não que toda família tradicional seja assim). Eu moro com meus pais (homem 43) (mulher 38), e meu irmão mais novo (homem 14), eu sou hetero, mas meu irmão é gay, porém ele só revelou para mim, já que ele sabe q eu sou mais liberal, e ele também sabe que se ele falar com os meus pais ele corre o risco de ser expulso de casa.
Em um dia nublado (mentira estava bem calor), eu e meu irmão estavamos assistindo TV (One punch men), e eu estava mexendo no meu celular e meu irmão estava dizendo que ele tinha perdido seu celular no dia anterior e não tinha achado até aquele momento, então nosso pai começou a gritar com muita raiva, e minha mãe chorando, e nós não estavamos entendendo. Até que meu pai veio descendo as escadas rapidamente e minha mãe veio junto e então, começaram a brigar com o meu irmão. Eles disseram que estavam desconfiados do meu irmão, que ele parecia ter "jeitinho", e resolveram pegar o celular dele, quando viram uma conversa dele com um amigo dele, que também era seu "namorado", eles acharam várias provocações, cantadas e paqueras no celular, e começaram a brigar. E eu estava só alí do lado observando tudo acontecendo, meu irmão estava tentando se defender, mas eles não escutavam. Até que meu pai pegou o cinto de couro dele, e ameaçou bater no meu irmão para "corrigi-lo", eu não me aguentei, fiquei na frente do meu irmão, e meu pai me questionou o porque de eu estar protegendo esse "monstro", sim meu pai chamou o meu irmão de monstro, essa foi a gota d'água pra mim, eu menti que a conversa era minha, e que eu era gay. Meu pai então mandou meu irmão subir para o quarto dele, e depois começou a me bater, eu nunca vou esquecer daquilo. Depois de me bater ele me trancou no meu quarto, me privou de falar com os meus amigos e só me deixava ir á escola. Alguns dias depois meu irmão me perguntou o porquê de eu ter dito aquilo á meu pai, e eu disse que ele não merecia passar por aquilo. Um amigo meu soube disso pelo meu irmão, e ofereçeu-nos a deixar morarmos em sua casa, ele disse que já havia conversado com seus pais, e eles deixaram. Eu ainda estou indeciso, eu não sei se devo ir, talvez se eu fugir com meu irmão, meus pais vão envolver a família do meu amigo nisso, e eu não quero que isso aconteça. Mas ao mesmo tempo, eu sinto que nem eu, nem meu irmão devemos mais passar por isso, então eu ainda não sei que decisão tomar, e por isso peço ajuda a vocês. O que eu deveria fazer?
Obs: Eu sou o amigo do garoto que passou por isso, ele pediu para que eu postasse isso, porque ele está muito confuso e indeciso, e porque ele não tem mais acesso ao celular, já que o pai dele tirou isso dele também.
Desculpe pelo texto longo.
submitted by PetteMMn to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.23 06:26 Ewertooon Eu sou o babaca por manipular minha família contra o namorado da minha mãe por ele ser pobre?

Olá Luba, editores, bonecos de papelão (in memoriam), e turma que está a ver! Mais de dois anos atrás meus pais se separaram e eu sempre fui muito ok com isso, não prejudicou em nada nem a mim, nem a meu irmão mais novo. O meu pai está namorando há alguns meses mas minha mãe não; eu sempre a incentivei a seguir em frente, até porque nunca fui ciumento e sei que ela precisava disso. Recentemente ela apresentou à família o novo namorado dela, inicialmente eu fiquei muito feliz por ela e ela parecia feliz também. Aos poucos fui sabendo mais sobre ele e reparei que ele não tem muita estrutura para um relacionamento; por exemplo: ele era solteiro há muito tempo, tem uma moto, mora sozinho, e o principal, não tem ambições profissionais justamente por ter responsabilidade apenas por si mesmo; resumidamente, ele é pobre e tem um estilo de vida de solteiro. Sempre que saíamos íamos no carro da minha mãe, que na maior parte das vezes pagava a conta, nada contra isso, mas eu tinha medo que ele desestabilizasse a nossa família visto que aquela relação, e ele mesmo, não tinha futuro. Eu sou conhecido entre meus amigos e família por ser extremamente racional, até porque, como minha mãe, eu sempre me esforcei para ter aquilo que eu quero sem deixar nada entrar no meu caminho (a não ser a família) e por isso percebi que eu, logicamente, tinha que fazer algo. Foi assim que eu peguei algumas pequenas ações do Carls (o namorado a minha mãe) e as elevei à décima potência fazendo minha família pensar que ele poderia ser gay. Deu certo, toda vez que ele se sentava meu irmão e meu primo se entreolhavam segurando o riso, minha avó começou a "reparar" em coisas que nem existiam, minha tia e meu tio falaram com a minha mãe tentando "abrir os olhos" dela, e assim, sempre que a minha mãe saía o Carls era criticado; não que minha família seja homofóbica, mas na visão deles, minha mãe merecia alguém que pudesse amá-la (e eu realmente acredito que ele a amava, mas fiz meus parentes pensarem que não). Conclusão: poucas semanas depois eles terminaram, eu não sei o motivo, mas sei que o fato da minha família não gostar dele influenciou o término, além disso, não a vi triste por isso (ela é bem expressiva, eu saberia se estivesse) então acho que está tudo bem, ele ainda tenta conquistá-la (ele sim está muito triste) e minha família ainda o critica quando nos reunimos. Eu sou o babaca por manipular minha família? Minha família é babaca por criticar o namorado da minha mãe? O Carls é babaca por estar financeiramente estagnado? Desculpem-me pelo texto longo e aguardo o julgamento.
submitted by Ewertooon to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.23 04:00 gabe_selles Como salvei vida do meu namorado e perdi todos meus "amigos".

Olá luba e talvez jean, hoje vim contar uma história sobre porque não tenho amigos e da quase morte do meu namorado. Lá em 2017 estava no 9° série do ensino fundamental eu tinha um grupinho de amigos com mais ou menos 11 pessoas e um deles e meu atual namorado,(ele ainda não era meu namorado nesse dia só fomos namorar meses depois quando história foi resolvida). Enfim estudava em um colégio que tinha uma piscina natural a uns 30 minutos da escola meu grupinho eu iamos para la como de costume mesmo estando clima ruim entre nós, agora vem parte do Por Que 2 semanas antes conheci garoto que vou chamar de carls ele e gay resolveu se enturma com grupo ate ai tudo bem, (vou dirigir meu namorado como boy para facilitar). Meu boy eu estamos conversando pois queriamos dar uns pegas,e o carls pediu para ir comigo para casa horas antes boy eu tinhamos matado o 3 tempo para ficarmos e ninguém sabia chegando no meio do caminho para casa com calrs ele mr contou que gostava do meu boy eu só pensei eu não tenho nenhum vínculo com calrs então não direi que nada. Chegando no final de semana meu boy perguntou se podia contar que estavamos saindo no grupo do Whatsapp do nosso grupinho,eu disse que podia. Quando voltei para escola reparei olhares tortos e frieza para meu lado quando perguntei o que tinha acontecido disseram que eu era uma escrota falsa por ter ficado com boy sabendo que calrs gostava dele e tinha apoiado ele a pedir boy em namoro eu sem entender nada perguntei pro boy o que tinha acontecido ele não falava comigo todos me ignoraram. Resumindo um pouco calrs disse para todos que eu estava ajudando ele a ficar com boy e iria conversa com ele que depois eu fiquei com boy teria dito que não contei ao pessoal do grupo pois achava eles falsos, calrs pois todos meus amigos e boy (eu ja estava gostando do boy?dele contra mim todos meus "amigos" preferiram acreditar,confiar e defender carls que só conheciam a 4 dias do que eu sendo amiga deles a 1 ano. Agora vem parte da piscina natural, grupinho inteiro foi incluindo calrs chegando lá começamos tomar bebidas alcoólicas (eu sei e errado). Boy estava pouco alterado por conta da bebida e resolveu todo mundo passar por uma trilha estreita no alto com mais ou menos 5 metros de altura boy bêbado tropeçou eu segurei ele quando estava quase caindo da trilha(se ele caísse iria quebrar boas partes dos ossos pois tinha muitas pedras e nenhum de nós avisa avisado pais e nem mesmo tinha sinal de celular). Depois de ter salvado vida dele boy resolveu conversa comigo e esclarecemos tudo meses se passaram eu continuei sem falar com meus "amigos" chegou grande dia boy me pediu em namoro na frente do grupo inteiro eu aceitei claro,todos ficaram me olhando como se fosse pior pessoa do mundo ate chegaram dizer que eu era egoista deveria renegar meus sentimentos para calrs ter uma chance com boy (boy e hetero não tinha interesse no calrs). Eu disse para eles que não iria abrir mão da minha felicidade nunca mas boy eu falamos com aquele grupinho ate hoje sou criticada quando posto fotos com meu namorado ja se passaram 2 anos e ainda estamos juntos grupinho tem seu próprio grupo no Whatsapp onde ficam falando sobre mim e meu namorado(o boy). Ate hoje não tenho amigos eles tinham sido primeiros amigos que tive em 15 anos hoje tenho 18 anos e medo de ter amigos novos. Observação: todos do grupinho incluindo meu namorado moramos proximo ruas diferentes.
submitted by gabe_selles to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.22 23:59 kasinghup Não defendi meu primo Gay, fui babaca?

Ola Lubinha e pessoal Estou tão chateada com uma situação que aconteceu num almoço em família, tenho um primo maravilhoso que a um ano se assumiu gay e mora com o namorado. Claro quando se assumiu foi muito difícil para família em especial pra minha tia (mãe dele), mas com o tempo ela entendeu e hoje faz de tudo pra manter os dois por perto. O problema é que ele tem uma irmã e um cunhado que tem um filho HOMEM... Neste bendito almoço os dois estavam no sofá da sala jogando vídeo game com a criança (sobrinho), quando o pai da criança chegou e o tirou de lá, e foi na cozinha que estávamos e falou que os dois estavam abraçados e ia levar o filho dele embora, e a minha prima que é irmã dele apoiou falando que o filho dela estava em formação de personalidade e não podia ver aquilo!!!!! Eu fiquei tão passada que fiquei sem reação a única coisa que consegui fazer foi ir sentar na sala com os dois e observar de longe minha tia chorando. Fui babaca em não ter defendido meu primo????
submitted by kasinghup to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 20:57 DisabledZone Sou o babaca por não contar a um amigo meu uma possivel traição da sua namorada atual?? mesmo ele tendo tentado me humilhar por estár a namorar um rapaz?

Olá gente linda neste subreddit, Luba (se isto chegar até ele :'D), papelões, possivel convidado que nunca aparece e gatas do Luba. Aqui vai um acontecimento FRESQUINHO, direto de portugal.
(antes de contar o que aconteceu, primeiro tenho de dar um pouco de backstory)
[backstory] Há uns anos atrás, havia uma menina que andava na mesma escola que eu (vamos chama-la de Farls), a Falrs tinha comportamentos de certa forma...duvidosos, pois ela fazia TUDO, repito T.U.D.O pra ter o que ela quer, especialmente rapazes pra ela namorar. Acontece que eu fui uma das "vitimas" da Farls, mas como ja namorava nessa altura, eu obviamente rejeitava-a, mas ela não aceitava o "NÃO" como resposta, chegando ao ponto de AGREDIR a minha namorada nessa altura, tendo levado uma surra dela, e inventou que eu, a minha namorada dessa epoca e mais uns amigos, supostamente demos porrada nela, fazendo assim com que fossemos chamados pelo Diretor da escola pra resolver tudo, mas no final a Farls acabou por ficar mal vista pelas mentiras e nunca mais a vi, porque supostamente mudou de cidade (é confuso, eu sei).
[Voltando ao presente] Um amigo meu (vamos chama-lo de Homofóbico) recentemente começou a namorar, mas tanto eu como o nosso grupinho de amigos não gostou muito da noticia, porque SEMPRE que o Homofóbico começa a namorar, ele deixa TOTALMENTE de sair connosco, fala mal connosco, chegando até a ofender se nós apenas chegarmos perto dele e disser-mos "Bom dia" (não estou a exagerar!), e em um certo dia, depois de beber uns copos num bar com o meu grupinho de amigos (beijo pra eles, pois sempre estiveram la pra mim), ADIVINHEM QUEM ESTAVA LÁ?? A FARLS! Ela do nada voltou pra cidade onde eu moro, após 6 ANOS desde o que aconteceu no [Backstory], e tal como esperado, ela viu-me e tentou puxar assunto comigo, perguntando se sou gay (estava a namorar um boy quando isso aconteceu, sim, estava, já não tou mais), eu respondi que era Bi e pra ela me deixar em paz, pois ainda não esqueci do que ela me fez anos atrás, tendo ela feito o que pedi.
Quando eu estava já a sair do bar pra ir pra casa, a Farls chama-me bem alto, porque queria que eu a acompanha-se até casa, e eu, já com uns copos e AINDA ASSIM não querendo ser rude, eu aceitei. Assim que chegamos, ela ficou a puxar assuntos como "aah como vai a tua vida??" "ja faz tempo que não mos vemos", etc etc, e pra não ser rude, fiquei a falar com ela, pra meter papo em dia, e até que foi bom por um tempinho, porque poucos minutos depois, ela começa a comentar que eu estou mais alto que antes (tenho 1.79) e que provavelmente meu binguliroliro também está maior, comentando mais coisas sobre o meu binguliroliro, pondo-me assim numa situação MUITO desconfortavel.
" aaahm...obrigado??" respondi eu, seguindo da seguinte pergunta- "olha...tou sozinha em casa, queres entrar pra me fazer companhia e conversar mais?" olhando-me com os olhinhos de Gato. E eu, MESMO ESTANDO SOBRE EFEITO DO ALCÓOL, neguei, não só porque não queria nada com ela, mas também porque estava a namorar, e eu ja sabia onde é que isto iria chegar. Passado mais um tempinho de conversa, eu digo que tenho mesmo que ir pra casa e que já está tarde, e ELA FINALMENTE me deixou ir embora...mas assim que ela ja estava a entrar na sua casa, ela diz esta peróla " manda-me mensagem se queres NUDES". E eu, já de saco cheio, ignorei e fui embora.
No dia seguinte, depois das aulas, eu vou ao instagram, e fico pasmo e em choque quando descubro que o Homofóbico e a Farls estavam a namorar, lembrando-me da noite anterior, já a pensar que deveria contar o que aconteceu, pois mesmo o Homofóbico sendo um parvo, ele é meu amigo; Conversei com o resto do grupinho sobre o que aconteceu, e eles tiveram a mesma reação que eu, MAS disseram pra não contar nada ao Homofóbico, pois sabendo como ele é, ele vai armar briga por pensar que estamos mentindo, mas mesmo que eu concorda-se com os que eles disseram (pois ja aconteceu algo parecido no passado, e não foi muito agradavel), eu mesmo assim queria contar ao Homofóbico.
Mais tarde, vendo mais fotos no instagram, vejo um SPAM ENORME de fotos do tipo "AIIN MEU MOMOLADA, TE AMO MUITOO MEU AMORZINHO AIIN" (o que por sinal, é cringe de se ver) eu comento um "fds..." na brincadeira, pois é algo que fazemos uns aos outros no grupinho quando querem dizer indiretamente que a foto é "cringe" (em portugal, "foda-se" é o mesmo que "pqp cara...face palm), e MINUTOS DEPOIS, o Homofóbico vem armar briga connosco, especialmente comigo, porcausa do comentário que coloquei, e dps de muitos insultos, ele solta o melhor argumento alga vez criado- " estás é com inveja". No qual eu revido- "Se soubesses o que eu sei, não dirias que é inveja". ONDE ELE TAMBÉM REVIDE, mas de uma maneira linda, EM ALTO E BOM SOM (devo avisar que estavamos em frente do portão da nossa escola, onde quase toda a gente se reune depois das aulas pra conversar) - " pelomenos não sou eu que namora alguem do mesmo sexo que eu".
Depois disso eu fui embora, embasbacado com o que ele disse, ouvindo de fundo os meus amigos do grupinho a xingar ele.
Depois desse dia eu nunca mais olhei pra cara dele, e decidi que não contaria nada da possivel tentativa de traição da namorado do Homofóbico.
(Eu fiquei extremamente chateado com ele, pois eu ainda não tinha assumido, porque aqui onde eu moro, a homofobia é muita, e por conta disso, eu terminei com o rapaz com quem eu estava, por já não estar a sentir-me confortavel, ficando apenas como um Hetero Curioso).
E então...sou o babaca??
Beijos de portugal e desculpem a história ser longa.
submitted by DisabledZone to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.12 10:11 LinnenYuniPqSim Sou babaca por me apaixonar pela minha melhor amiga ?

Acho que é difícil o Luba ler isso aqui mas ok , me jogo na lava pra me queimar mesmo. Olá Luba , editores , gatas , possível convidado(a) e pessoas da turma que estão lendo.
Bom , eu mudei de escola no terceiro ano do fundamental 1 , atualmente estou no oitavo ano e a minha amiga Esmeralda(vou chamar ela assim pq eu amo esmeraldas , HAH) também está no oitavo e enfim. No quarto ano eu conheci ela e eu realmente fiquei curiosa por ela sabe. Tinhamos os mesmos gostos , tinhamos raiva das mesmas pessoas e ambas nós duas tinhamos ciúmes uma da outra , era meu segundo ano naquela escola e eu ainda era meio tímida , e a minha amiga q tinha entrado na escola junto comigo estava em outro período ou seja , eu estava sozinha , ela desenhava junto comigo também. Enfim , eu e a esmeralda éramos boas amigas , claro , briguinhas bobas de criança como:"VAI LÁ COM A SUA OUTRA AMIGA VAI" Mas tava na cara que a gente ficava de boas depois , o que eu achava muito estranho pq tipo , ela não era de desculpar as pessoas mas comigo ela tava sempre me perdoando. Tá , seguimos do quarto ano até o sexto juntas , eu lembro que toda semana morria pelo menos 2 parentes dela , e era tantas as vezes que ela vinha me falar que as crianças percebiam e ficavam zoando com a cara dela , eu tinha um pouco de medo porque diziam sempre: "Ó Linnen , a Esmeralda tá apaixonada por vc , vive inventando coisa pra chamar sua atenção." Eu comecei a acreditar nas pessoas , até comentava com a minha mãe , e quando eu falei com ela de que a menina poderia estar só querendo minha atenção minha mãe concordou. Nisso eu me afastei dela , eu estava com outra amiga , eu tinha medo dela naquela época , e aí ela focou a vida no amigo dela e mesmo assim ainda tinhamos ciúmes uma da outra. No sexto ano eu perdi todo mundo , eu só tinha ela por perto , eu não conhecia ninguém daquela nova sala , então é , eu voltei a ficar por perto dela. Mas naquele tempo eu estava olhando ela de outra forma , eu notei que precisava dela por perto ou então eu iria morrer sozinha Eu me arrependi de tudo , de todas as vezes que falei mal dela , de todas as vezes que ignorei os momentos que eu podia ter ajudado ela e não ajudei. Eu perdi o foco nos estudos , eu dediquei todo o meu tempo para ela , a todo momento eu estava com ela. Saíram boatos que nós estavamos namorando , era 2018 e ainda tinha aquela polêmica se tivesse casal gay ou lésbico eu negava sempre , mas ela não ligava pra nada e eu nunca notei. Perto de maio , ela começou a namorar aquele amigo dela , mas não deu certo Um dia a irmã dela descobriu que o pai delas não era fiel ao casamento e aí vem o divórcio , junto com isso aquele idiota do namorado dela ficou tirando sarro da cara dela e eles terminaram. Como eu disse , o povo tinha medo dela e ela não tinha boa fama , mas eu dediquei meu tempo todo pra ela lembram ? O ano estava acabando , e ela estava indo pra de manhã no sétimo. Eu conversei com meus pais mas não deu certo Por fim , chegou a porcaria de 2019 , eu de tarde ela de manhã com a nossa outra colega(mais ou menos , a Esmeralda e essa colega tinham brigado no final do ano por causa dos jogos da escola) Enfim , ela saiu da escola e também não respondia minhas mensagens , nem por e-mail , nem instagram , nem amino nem mesmo Whatsapp. Eu estava muito preocupada , eu ia ora escola sozinha pensando nela. Normalmente eu estava neutra a todo momento , não tinha muitas pessoas , eu tinha conhecido umas meninas legais mas não era o mesmo que estar com a Esmeralda entende ? E aí , de repente eu recebo a mensagem dela no amino uns 3 ou 4 meses depois das aulas terem começado Ela estava com um relacionamento virtual , eu tava de boas naquela época eu nunca pensei na possibilidade de eu estar apaixonada por ela. Passou o tempo e aí okei né , eu descobri que sou bissexual , falei isso pra ela e ela disse que também é. Nesse tempo ficávamos ligando uma pra outra todo dia que eu chegava da escola e bem um dia eu pensava nela , outro dia eu ficava louca pra voltar pra casa e ver aquele sorriso e aqueles belos cabelos cacheados escuros e tals E do nada , eu me apaixonei por ela. Junto a isso ela apareceu dizendo que já tinha se apaixonado por mim uma vez mas que tinha muita vergonha de me dizer aí eu me apaixonei por completo e sei lá , um dia ela brotou com um tal de um menino que usava o perfil de Killua. E eles estavam namorando , okei , eu superei o namoro deles. E pra variar não durou nada , eles terminaram em menos de dois meses....E eu decidi dizer o que eu sentia , mas né: "Ah , desculpa , eu te amo sim , mas como melhor amiga , nada mais doque isso" Eu não fiquei louca , eu não briguei com ela , eu só aceitei e disse pra ela que eu entendia , e que eu não posso obrigar ninguém a me amar. Mesmo depois de tudo isso , eu ainda estou amando ela , tendo pensamentos dela por perto , imaginando como vai ser quando nos encontrarmos novamente. Eu sou babaca de mesmo sabendo que ela não me ama continuar apaixonada pela minha melhor amiga ?
View Poll
submitted by LinnenYuniPqSim to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.12 09:26 gabyyyl O beijo

*A história e BEM grande vou tentar reassumir aqui
(O sobreNome dele não é Guedes ta eu inventei)
Eu estudava numa fundação que em todo fim de ano fazia e faz uma apresentação no Teatro mais famoso aqui de Fortaleza. E um belo dia de ensaio para essa apresentação um menino chega em mim e em minha amiga perguntando se eu queria namorar com ele, eu ligo fico espantada e digo "não".minha amiga ficou de cara com o acontecimento kkk. Bem dps terminamos o ensaio e fomos para casa.
(nos desidimos que não iriamos contar o acontecimento para ninguém pq eu sou bastante envergonhada) Uns meses se passam e eu e minhas outras amigas estavamos conversando sobre formas de pedidos de namoro de como os namorados delas pediram elas e namoram e tals, ate que eu desido falar sobre o Guedes. (esse era o sobrenome do menino que me pediu em namoro) Elas não quiseram acreditar pós abusivamente todas elas ja tentaram ficar com ele mas ele nunca as queriam, elas ate pensavam que ele era gay Como eu disse elas custaram a acreditar pós um belo dia em outra apresentação de outro espetáculo minhas amigas desidem ir perguntar para o Guedes se era verdade mesmo se ele tinha me pedido em namoro.
Dps ele vem ate mim dando uma de louco e fala que nunca me conheceu que sabe nem meu nome, que era pra eu parar de inventar histórias sobre ele se não ele me batia (uma confusão total)
detalhe tudo isso no meio da área de lazer do teatro com todos os professores olhando. Um professor ate perguntou o que aconteceu para o Guedes ter ficado tão bravo e eu dei uma de sonsa que não sabia o que tinha acontecido.
Ate ai okay, voltamos no mesmo ônibus e tals sem nem um problema. Eu fiquei despreocupada de me reencontrar com ele novamente pq ele era do turno da manha e eu da tarde, então ja sabia que eu não ia mais encontra com ele é passar esse constrangimento todo de novo
Ate que um belo dia eu chego na fundação para mais um dia comum e quem eu encontra-se? Ele mesmo o Guedes, ele tinha passado pro turno da tarde.
Até ai tudo bem pq fazia um tempo que a história do pedido de namoro tinha acontecido
Ate que umas semanas dps eu e minhas amigas estavamos conversando sobre quem a gente ja beijou primeiro beijo. E eu mega constrangida pq ainda era bv desidi que ia inventar uma história de primeiro beijo (pra que?)
Eu falei que tinha me beijado com o Guedes atrás de uma das salas da fundação. Minhas amigas foram logo no Guedes perguntar e eu fiquei tipo "filha dia pulta pra que? Me diz"
Ele estava jogando bola e elas param ele apontam pra mim e falam não sei o que pq eu tava muito longe. Ate que ele é o amigo dele apontam para mim e começam a ri
Eu corri dali procurei evitar ele o máximo possível.
Só que ele estudava flauta eu também então TODO ensaio eu tinha que me encontra com ele é interagir com ele. Nos primeiros dias de ensaios com eles foram de boas até que ele é o amigo dele começavam a olhar para mim e rir meio que debochando da minha cara. E todo dia era isso e eu não sabia o motivo de tanta graça ate que um dia eu sento mais perto deles e ele começam a ri e olhar pra mim. Ate que eu ouço eles falando mal do meu cabelo
(meu cabelo estava a passa por una transição na quele tempo)
E tinha chegado a um ponto essas brincadeiras deles de rirem de mim que eles nem estavam ligando mais pra ser eu estava escutando ou não. Sempre a mesma coisa, olhando e para a minha cara e rindo, jogando piadas sobre o meu cabelo, falando que o cabelo de outra menina era melhor só pq era isso.
Eu não aguentei e entrei em Depreçao profunda passei messes sem sair de casa, sem comer (eu era um pouco gorda então eles faziam piadas com o meu corpo também) tive que ser internada pq passei muito tempo sem comer, pq na minha cabeça eu tinha que ser magra pra eles parararem de falar de mim
Bom passou um tempo e eu fiquei melhorzinha minha mãe me mandou de volta pra fundação é como era de ser esperar as brincadeiras e as piadas só pioraram
Eu fiquei louca e pedi para a minha mãe me tirar da fundação (mesmo eu gostando muito de la pós mesmo com a quele dois idiotas me infernizando eu adorava estudar música)
Minha mãe disse que não pôs eu era preguiçosa não tinha Depreçao porra nem uma que era só um pretesto pra eu ficar em casa sem fazer nada...
Passou umas semanas minha mãe da a notícia que íamos nos mudar e que eu iar sai da fundação haha nuca fiquei tão feliz. Quando ela foi tirar minha matrícula de la ate fui com ela pra me despidi do povo kakaka dei ate um tchauzinho pro Guedes e seu amigo cals
um detalhe A algumas semanas eu encontrei o insta do Guedes e vi que ele é o grupinho dele da flauta tinha se separado que ambos iam estudar fora em cidades e estados diferentes kkk nunca fiquei tão feliz. Minha vontade era se comentar na ft "bem feito seus filhas*********" e desisti perguntar pro Guedes o pq da quele ódio todo por min ele falou que foi a "vingança por eu ter inventado histórias sobre ele"
(Me desculpem se não sube me expressar ou se escrevi errado kkk,)
A, na real eu ja sei que eu e ele fomos os babaca eu só queria saber quem foi mais babaca eu ou ele
View Poll
submitted by gabyyyl to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.10 05:05 filhote_de_gUeI Sou um Babaca por não querer que minha ex amiga fique com meu ex crush?

Olá lubixco, turma que está a ver,editores e outros personagens secundários
A história é, minha "amiga" (chamarei de Luna pq eu gosto) sempre se disse lésbica pra mim, e eu sempre deixei claro que sou gay, bom,após uns 2 anos de amizade, na nossa escolinha entrou um garoto PERFEITO (na minha opinião da época), pra mim era claramente minha alma gêmea ( NN julgue kkkk) minha amiga me incentivava sempre a tentar ter algo com ele,mas como bom gay tímido que sou e sempre fui,não fazia nada,após uns 7 meses minha amiga ficou bem próxima dele,não liguei muito pois ela era "lésbica" ( a esqueci de avisar que para fingiamos sermos namorados para todos, pois não queriamos nos assumir). Um belo dia vem um garoto da minha sala, me avisar que minha "namorada" estava me traindo atrás da quadra, eu não acreditei mas para não estragar a mentira,fui checar,e minha amiga estava dando uns pegas no meu crush,mas NN era só um beijo,ela estava basicamente engolindo a cabeça do menino,fiquei pasmo e fingi nem ter visto,passou 1 mês,já havia planejado a vingança,e pra me vingar, dei uns pegas na EX DELA na frente de geral (n me orgulho), e agora vai completar 3 anos que não nos falamos,então lubixco, fui o babaca?
submitted by filhote_de_gUeI to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.08 22:31 carlos0931 Eu realmente assediei elas?

olá lubixco, gala(minha preferida), misty, papelões q ainda tem esperança, turma que está a ver e maravilhosos editores.
O que vou escrever aqui aconteceu recentemente quando ainda existia escola - por volta de 27 de novembro/2019. E queria saber se eu fui o babaca. Ela pode ser meio grande, mas isso pode me ajudar psicologicamente. Vou dar um contexto antes pra entenderem o "desfecho".
Contexto :
Num aniversário de um amigo meu em 2017, ele chamou os amigos ( no caso eu, um garoto e mais 4 garotas). E eu com 12 anos nessa época olhei pra Marls que estava com um shortinho curto e como um sem noção disse: "garai Marls, o Sarls vai querer te comer desse jeitokk" e também "cuidado quando sair com isso na rua"(sei, agora eu realmente entendo, antes n). E nisso ela tinha ficado desconfortável, mas eu n tinha percebido por ser um idiota. E fiquei com isso a noite toda. Ok, como eu n tinha percebido que tinha sido babaca, não me desculpei. Então alguns dias depois, o Sarls e o Iarls escreveram uma fic dizendo que a Marls( a msm garota de antes) saia de short curto na rua e era sequestrada e estuprada, e eles postaram no nosso grupo - eu não tinha visto esse texto até que: Elas me chamaram p conversar - até pq nós 4 éramos muito amigos - e disseram sobre eu ter sido super machista ainda mais depois daquela fic. Obs: eu não sabia dela até agora. E elas diziam que eu tinha feito ela, e depois do que eu disse passou do limite. Mas como a amizade incrível que a gente tinha, eu pedi desculpa, me redimi pra elas, principalmente p Marls, e elas me perdoaram e nunca mais fui machista assim. Pelo menos eu achava que não.
Assédio?
Bom, eu sou gay, e sempre fui meio carente sabe? Gostava de abraçar as pessoas e tals - ficava longe dos garotos pq abraço entre dois garotos lá vc nunca vai ver pq é gueii. Obs: todos sabem que sou. E é me considerava uma pessoa carente, abraçava mais as garotas com quem eu tinha mais "afinidade", às vezes elas me abraçavam.
A Marls sempre negava quando eu ia abraçar ela - acho que n iria querer dps do que disse 2 anos atrás, e nenhuma tocava no assunto. E ent chega dia 27 de novembro: Me chamaram pra conversar no almoço ( vou dizer quem são: a Aarls[considerava minha melhor amiga, apesar de ela não], a Marls[´legal de conversar e zoar, as vezes nem tanto por algo q aconteceu ou só n ta afim], o Sarls[ não sei pq que ele se envolveu pra ser sincero, n tinha nenhum motivo. Um amigo show de bola], a Karls[ bem legal, sempre me abraçava e vice-versa] e por fim a Earls[ a que eu gostava de conversar e zoar as vezes]).
recapitulando - no Almoço (do dia 27) elas me chamaram e tals, e eu sem saber o pq delas me chamarem - até pq a gente só se reunia pra conversar sobre algo sério quando tinha algum problema. E começaram a lembrar daquela fic, - mesmo já deixando claro que eu n fiz parte dessa fic - dizendo que eu to sendo machista desde lá, lembrando do que eu disse pra ela, e disse que ela tem medo de sair de casa por causa disso e tals. Disseram que pelo fato de estar abraçando as garotas, eu não era gay de vdd, que estava forçando p ficar perto delas (o que achei meio bizarro demais, já tive até um namorado e tudo la). Dizendo que todas se sentiam desconfortável com meus abraços - se sentiam assediadas. E me disseram que eu estava sendo um assediador e me fizeram a seguinte pergunta: "Carls(só que com um "O" depois do L), tu gosta, tipo, gosta mesmo da Aarls?". E óbvio que eu disse que n, eu gostava dela como uma put* amiga, ela era super atenciosa até em relação aos meus pais, gostava de conversar com ela sobre mim e sobre ela e tal, principalmente depois do apoio que ela me deu quando meus pais descobriram da minha homossexualidade bisbilhotando meu wpp, e ent proibiram até hj de eu usar redes socias - menos o wpp - por ter medo que eu marcasse encontros fora da escola. disseram essas coisas, jogaram tudo na minha cara, sobre eu estar sendo machista e assediador por dar abraços.
No próximo dia eu já estava super desabado(estou até hj, pq tipo, elas eram as únicas pessoas que eu tinha sabe? Foi difícil perder todas elas num estalar de dedos - ela nunca mais falaram comigo até hj), e ent saí perguntando da meninas se era isso que elas sentiam. Mas todas negaram, com exceção da Tarls que disse que as vzs se sentia desconfortável, e por eu n saber disso, pedi perdão e tudo e estamos de boa, sem acusações. E eu comecei a parar, tava com medo de abraçar elas, e eu meio que fiquei excluído, pq isso foi se espalhando e muitos se afastaram, e só dps da conversa, oq me fez pensar que nem pensavam nisso, mas aceitei. Meu psicológico está abalado desde daí. E eu ficava mandando carta toda vez recebia uma resposta tipo: "se tu mudar realmente a parar com isso, a gente volta". obs: tudo escrito, nunca pessoalmente.
Só a Aarls perdoou o que eu meio que fiz, porém nunca falou comigo. print abaixo:
Meu email: https://imgur.com/HCMtHiR
Resposta da Aarls: https://imgur.com/a/69lX0uJ
E eu não entendia aquilo, n aceitava, quem eu mais confiava e me aproximava me fala um negócio desses? Mesmo dps de anos me fala isso, eu relutava contra isso. e ent fiz uma carta - resumidamente tava dizendo "Não é minha culpa se vcs n gosto de carinho, é só isso oq eu fiz".
Agora eu percebi oq eu disse pq estou mais ciente. E a Karls chegou com o papel e tacou em mim dizendo "Enfia essa carta no meio do te c*, carls[com "o"]) e meio que a correspondencia parou por aí.
E até hj ainda n entendo o motivo delas pensarem isso, eu to super mal com isso ainda, tá na minha cabeça que fiz elas sofrerem e n suporto isso...
P.S: to com 14y agora.
Então... Am i the asshole?
submitted by carlos0931 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 23:28 marqlui O dia em q iludi um nice guy velado

Olá, Luba, editores, inexistente possível convidado e turma q está a ver! <3
Essa história é de quando eu tava no 9º ano (agora tô no pré vestibular). Naquela época, eu era apaixonada pelo meu melhor amigo Mattheus (que se assumiu gay, há alguns anos, mas, na época, ele passava o rodo nas garotas, pra "provar pra mãe q era hétero", com medo de ela o expulsar de casa.. ent eu achava q ele era hétero)
Enfim, ele era um pegador e eu uma romântica, ent fiquei na friendzone desde o sétimo ano até o começo do ensino médio. Cansada de ver ele ficar com todas as meninas da escola, menos eu, tentei me forçar a esquecê- lo com outros garotos, mas ngm tinha olhos pra mim..
Até q um dia, um grt q eu nunca tinha visto na vida me chamou no face: era um outro cara chamado Matheus (pois é KK), q dizia ter conhecido o meu melhor amg e q tinha uma foto de perfil q só permitia ver um pouco do rosto dele (de um ângulo BEM estratégico, isso é importante). Ele já chegou me elogiando mtt, me dizendo coisas fofas, como ngm tinha feito cmg até ent e eu (no ápice da minha fase de querer perder o BV) fiquei toda feliz!
1 semana dps, o adicionei no wpp e ficamos durante um mês inteiro conversando! Ele dizia coisas fofas, tinha assuntos legais.. parecia um sonho pra uma encalhada como eu, na época.
Só q eu n amava ele, ainda era o meu amg o dono do meu <3 (sim, eu era esse drama encarnado).. Ent eu ficava falando sobre esse cara o tempo td com o meu amg, a fim de tentar deixá-lo com ciúme, sem sucesso. (muito patético, eu sei).
N me interprete mal: eu realmente tava feliz por ser a paixão de um cara e tentei gostar dele, mas sabe quando o cérebro diz uma coisa e o coração outra? >:(
Enfim, na minha última tentativa de me forçar a me apaixonar por esse cara e "mostrar pro meu amg q eu n era de se jogar fora", eu o convidei para a festa junina da minha escola. (onde eu dançaria com meu melhor amg! link da dança no instagram: https://www.instagram.com/p/BWlbRAbFLN-/?utm_source=ig_web_copy_link )
Tava td feliz, pensando: "vou perder o BV, vou sair da friendzone, vou arranjar um namorado, UAU!" (SQNUNCA)
Me arrumei td e fui pra festa td ansiosa. Ele demorou um tempão p chegar ent achei q n ia.. Até q meu amg disse q o tinha visto. E LUBIXCO!, eu o vi de costas e já me arrependi: ele era MUITO MAIOR Q O MEU PAI, muito acima do peso, (isso n é problema, mas ele era um gigante se comparado à minha pessoa, na época) espinhento e nem um pouco vaidoso.. Mas oq me assutou msm foi a altura, eu chegava no peito dele (isso me deu medo, real)! Aí eu falei "n tenho escolha, o grt tá aq tadinho.. a aparência é o de menos, né?", aí ficamos conversando durante a festa td. Literalmente a festa td, o garoto era bem chiclete, n saía de perto de mim pra nd. Pior q ele só falava de avião, militarismo.. ou seja, era legal no virtual mas um chato na vida real, fiquei bem tristinha (pior q meus amgs fdp passavam por lá e riam da minha situação..)
Enfim, eu fiquei a festa inteira fugindo das tentativas dele me beijar (ele demonstrou ser um cara bem nd a ver cmg e sua aparência n ajudava mtt tmb) e, dps de 3 dias de confusão mental, eu disse para ele seguir com a vida dele e desejei boa sorte para ele encontrar alguém q o fizesse feliz e tal (eu nunca tinha dado um fora em ngm, ent tentei ser o mais gentil possível). E sabe o que ele falou?
"Tu tá de sacanagem com a minha cara, né? Vc sabia q eu gastei dinheiro para ir naquela festa de criança (ele tinha 16 e eu 14) e perdi um evento mtt importante para ir te ver, e agr vc me dispensa assim? Vcs mulheres são todas iguais: dispensam um homem só pq é gordo e n satisfaz seus padrões ridículos e dps ficam reclamando por ficarem solteiras! Vc n tem direito de fazer uma coisa dessas cmg, vc me iludiu, fdp!"
e eu: "me desculpa, cara, eu sei q cometi um erro mas n foi intencional, de verdade.. Eu estou te dispensando justamente pra vc n continuar esperando algo q n vou te dar e q vc possa encontrar isso com outra pessoa, entende?"
"não quero saber se foi sem querer ou n! vc se acha mtt a última bolacha do pacote n é? perdeu a chance de ficar com um cara legal, passar bem!"
Pior q eu tentei voltar a fazer amizade com ele e teve outra situação um pouco pior: ele falou td oq aconteceu pros amgs dele e eles me mandaram um áudio dizendo coisas do tipo: "esse cara queria comer sua bc#,sua fd# do kr#! Perdeu a oportunidade de ficar com um gostosão" (eu com 14 anos na época)
Ele n me defendeu e ainda começou a dizer q eu tinha merecido aquilo.
Hj em dia, ele tá até pior dq no passado, eu tô namorando há 1 ano e meio e minha amizade com o meu ex crush só melhorou com o tempo, até rimos sobre isso hj em dia <3! é isto, beijo, povo e pova! (e pro barbudo mais incrível do mundo, se ele ler minha história <3)
submitted by marqlui to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 05:46 CookieIsaMonster Título: "O Conto da Pink Bitch"

Olá Lubixco, editores papelões destroçados, gay-tos e a turminha que está a ver.
Hoje eu vou expor minha primeira amizade tóxica que tive há muito tempo atrás...
Era 2016, eu tinha entrado numa plataforma chamada Google Plus (aliás sdds ;-;), lá eu tive certas amizades virtuais, e nas minhas amizades, tinha uma garota francesa e que falava português de portugal (isso é importante!), um ano mais nova que eu (Eu tinha 13 e ela 12), vamos chamar ela de "A" por enquanto... No início A era bastante simpática e fofa cmg, me deixava feliz e eu sentir que pela primeira vez, está fazendo uma amizade, a gente meio q compartilhava td, e eu era bastante ingênua. De vez enquanto, ela contava umas coisas pesadas... Que o irmão mais velho dela a abusava sexualmente e que os avos dela deixava ela em cativeiro e acorrentada por conta da sua "dupla personalidade". E eu, inocente como eu sou, acreditava em td que estava dizendo, eu perguntava do pq ela n chamava a polícia e ela me respondia que já ligou tantas vezes que eles nem ligam mais pra ela. E eu acreditando ficava triste por ela, eu chorava pensando que eu queria ajudar ela, mas eu n sabia como... Um dia, ela começou a webnamorar um menino, que era meu webirmão (No G+ tinha essa brincadeira de ter irmãos e blá blá). Estava tudo bem enquanto DO NADA, ela começou a ficar ciumenta e possessiva, a ponto de pedir que eu PARASSE de falar com ele, pelo simples motivo deq ele n tava dando a atenção necessaria q merece, eu chorei muito naquele dia, mas depois ela me falou q uma hacker invadiu a conta dela para me atacar e que ela tbm amava o webnamorado dela. E como a burra que eu era, acreditei em cada palavra que ela disse. Estava td normal, até que ela começou a ficar possessiva tbm cmg, ela n deixava eu ter certas amizades, ela ficava puta quando eu falava dos erros dela etc, isso gerou muitas discussões, e a gente ficou nesse ciclo de acabava a amizade e voltava várias vezes (Muitas das vezes eu pedia desculpa, pois achava que era culpa minha). Até q uma hora, tinha q acabar... passou um ano, e percebi que ela tinha deletado a conta, e logo fiquei até alegre, mas dps ela voltou como outra pessoa... Agr A tinha virado B, e agora era da Suécia, e dizia nunca ser tido abusada sexualmente, e inverteu toda sua história que ela tinha me contado, fiquei puta e acabei mandando algumas indiretas para ela (sem mencionar o nome), e ela via td e me xingava nos seus posts (ela nunca parou para falar cmg na dm, pois gostava de compartilhar sua frustração com todos), falando como eu sou uma monstra e etc e suas fangirls todas me xingando nós comentários e dando ibope pra ela, eu bloqueei ela, mas por alguma razão ela conseguia meus posts e ficava me xingando novamente, na época eu e minha amg (q chamo ela de sis, e tenho amizade até hj <3), achávamos estranho isso tudo, acabei descobrindo que a sua atual namorada na época (o antigo namorado dela, terminou com ela. Diz a B que ele se matou... mas eu n acredito mto-), ficava me stalkeando diariamente e contando pra ela, briguei pra krl com o namo dela e dei block <3. Na época, eu e minha sis chamávamos ela de Pink Bitch (Abreviamos para P.B), pq ela tinha um tema rosa no perfil, mas não pq ela gostava de rosa, mas sim pq ela era forçadamente fofa e infantil pra atrair seu "público"... No começo desse ano, a ex dela (que agora é ele) me pediu desculpas, falou com sinceridade que mesmo da manipulação que a ex dele fazia contra ele e seus "amigos", eles ainda se falavam, mas o acontecimento anterior foi tão grande pra mim que fiquei um bom tempo pensando, ele entendeu, e eu acabei o perdoando. Depois de muita conversa, eu perguntei do pq ele ainda tem proximidade com ela, e ele falava q ela mudou muito, que não era mais aquilo e blá blá. A minha sis me incentivou a falar com ela, para ver se ela realmente mudou. Chamei ela na dm com o cu na mão, mas tava numa boa e na paz, disse q só queria fazer umas perguntas. eu perguntei o pq dela mudar o nome tão de repente, ela me deu a desculpa que ela só queria "proteger sua indentidade". Eu falei que ela poderia mto bem ficar no anonimato doq mentir para todos, e ela deu a desculpa de que "ninguém é realmente sincero na internet"... E eu perguntei se toda a história que ela me contou nessa época era mentira, e ela disse que sim... Eu perguntei que se ela se arrepende, e ela disse q NÃO, pq o pessoalzinho sabe das merdas que ela faz, mas ainda estava no lado dela. E eu fiquei puta e só disse tchau e dei block- mostrei TODA a conversa para aquele garoto, e ele disse simplesmente ignorou oq eu disse e continuou a babar ovo para aquela puta.
Desfecho da história: ela ainda está vivinha no insta, ganhando seguidores para manipular e ser a putinha hipócrita q é <3
É isso, eu n sei se o Luba vai ler isto, mas pelo menos estou tentando neh Bjs Lubinha, te amo mto <333
Provas para ninguém dizer q é fic: https://drive.google.com/folderview?id=1Pynuet_AEy3lrEUCdnaRRVfGuPQKXw9r
pfvr turminha, de upvote pra chegar no Luba, foi mto trabalhoso fazer 🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻
submitted by CookieIsaMonster to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 01:47 carlos0931 Fui o babaca sem saber?

Assédio da minha parte?
oi lubixco, gala(minha preferida), misty, papelões q ainda tem esperança e maravilhosos editores.
O que vou escrever aqui aconteceu recentemente quando ainda existia escolakk - por volta de 27 de novembro/2019. E queria saber se eu fui o babaca. Ela pode ser meio grande, mas isso pode me ajudar psicologicamente. Vou dar um contexto antes pra entenderem o "desfecho".
Contexto :
Num aniversário de um amigo meu em 2017, ele chamou os amigos ( no caso eu, um garoto e mais 4 garotas). E eu com 12 anos nessa época olhei pra Marls que estava com um shortinho curto e como um sem noção disse: "garai Marls, o Sarls vai querer te comer desse jeitokk" e também "cuidado quando sair com isso na rua"(sei, agora eu realmente entendo, antes n). E nisso ela tinha ficado desconfortável, mas eu n tinha percebido por ser um idiota. E fiquei com isso a noite toda. Ok, como eu n tinha percebido que tinha sido babaca, não me desculpei. Então alguns dias depois, o Sarls e o Iarls escreveram uma fic dizendo que a Marls( a msm garota de antes) saia de short curto na rua e era sequestrada e estuprada, e eles postaram no nosso grupo - eu não tinha visto esse texto até que: Elas me chamaram p conversar - até pq nós 4 éramos muito amigos - e disseram sobre eu ter sido super machista ainda mais depois daquela fic. Obs: eu não sabia dela até agora. E elas diziam que eu tinha feito ela, e depois do que eu disse passou do limite. Mas como a amizade incrível que a gente tinha, eu pedi desculpa, me redimi pra elas, principalmente p Marls, e elas me perdoaram e nunca mais fui machista assim. Pelo menos eu achava que não.

Assédio?

Bom, eu sou gay, e sempre fui meio carente sabe? Gostava de abraçar as pessoas e tals - ficava longe dos garotos pq abraço entre dois garotos lá vc nunca vai ver pq é gueii. Obs: todos sabem que sou. E é me considerava uma pessoa carente, abraçava mais as garotas com quem eu tinha mais "afinidade", às vezes elas me abraçavam.
A Marls sempre negava quando eu ia abraçar ela - acho que n iria querer dps do que disse 2 anos atrás, e nenhuma tocava no assunto. E ent chega dia 27 de novembro: Me chamaram pra conversar no almoço ( vou dizer quem são: a Aarls[considerava minha melhor amiga, apesar de ela não], a Marls[´legal de conversar e zoar, as vezes nem tanto por algo q aconteceu ou só n ta afim], o Sarls[ não sei pq que ele se envolveu pra ser sincero, n tinha nenhum motivo. Um amigo show de bola], a Karls[ bem legal, sempre me abraçava e vice-versa] e por fim a Earls[ a que eu gostava de conversar e zoar as vezes]).
recapitulando - no Almoço (do dia 27) elas me chamaram e tals, e eu sem saber o pq delas me chamarem - até pq a gente só se reunia pra conversar sobre algo sério quando tinha algum problema. E começaram a lembrar daquela fic, - mesmo já deixando claro que eu n fiz parte dessa fic - dizendo que eu to sendo machista desde lá, lembrando do que eu disse pra ela, e disse que ela tem medo de sair de casa por causa disso e tals. Disseram que pelo fato de estar abraçando as garotas, eu não era gay de vdd, que estava forçando p ficar perto delas (o que achei meio bizarro demais, já tive até um namorado e tudo la). Dizendo que todas se sentiam desconfortável com meus abraços - se sentiam assediadas. E me disseram que eu estava sendo um assediador e me fizeram a seguinte pergunta: "Carls(só que com um "O" depois do L), tu gosta, tipo, gosta mesmo da Aarls?". E óbvio que eu disse que n, eu gostava dela como uma put* amiga, ela era super atenciosa até em relação aos meus pais, gostava de conversar com ela sobre mim e sobre ela e tal, principalmente depois do apoio que ela me deu quando meus pais descobriram da minha homossexualidade bisbilhotando meu wpp, e ent proibiram até hj de eu usar redes socias - menos o wpp - por ter medo que eu marcasse encontros fora da escola. disseram essas coisas, jogaram tudo na minha cara, sobre eu estar sendo machista e assediador por dar abraços.
No próximo dia eu já estava super desabado(estou até hj, pq tipo, elas eram as únicas pessoas que eu tinha sabe? Foi difícil perder todas elas num estalar de dedos - ela nunca mais falaram comigo até hj), e ent saí perguntando da meninas se era isso que elas sentiam. Mas todas negaram, com exceção da Tarls que disse que as vzs se sentia desconfortável, e por eu n saber disso, pedi perdão e tudo e estamos de boa, sem acusações. E eu comecei a parar, tava com medo de abraçar elas, e eu meio que fiquei excluído, pq isso foi se espalhando e muitos se afastaram, e só dps da conversa, oq me fez pensar que nem pensavam nisso, mas aceitei. Meu psicológico está abalado desde daí. E eu ficava mandando carta toda vez recebia uma resposta tipo: "se tu mudar realmente a parar com isso, a gente volta". obs: tudo escrito, nunca pessoalmente.
Só a Aarls perdoou o que eu meio que fiz, porém nunca falou comigo.(tenho o email, mas n vou mostrar print por receio de q algo aconteça dsclp)
E eu não entendia aquilo, n aceitava, quem eu mais confiava e me aproximava me fala um negócio desses? Mesmo dps de anos me fala isso, eu relutava contra isso. e ent fiz uma carta - resumidamente tava dizendo "Não é minha culpa se vcs n gosto de carinho, é só isso oq eu fiz".
Agora eu percebi oq eu disse pq estou mais ciente. E a Karls chegou com o papel e tacou em mim dizendo "Enfia essa carta no meio do te c*, carls[com "o"]) e meio que a correspondencia parou por aí.
E até hj ainda n entendo o motivo delas pensarem isso, eu to super mal com isso ainda, tá na minha cabeça que fiz elas sofrerem e n suporto isso...
P.S: to com 14y agora.
Então... Am i the asshole?
submitted by carlos0931 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.28 02:21 Junix360 Eu acho q eu não amo a minha mãe, eu sou um babaca?

Ola chat, turma, whatever o q o luba estiver chamando vcs agora e luba.
Sinto muito pela longa história, mas antes do veredito eu preciso encher vcs com o máximo de contexto possível, essa é a historia do relacionamento complicado com minha mãe, antes de mais nada, ela não fez algo super horrendo como me expulsar de casa, ou me espancar quando eu era criança, isso foi mais meu pai mas isso é outra historia, por sinal eu tenho 20 anos e sou homem, ela não fez nada do gênero, alias ela me deu sim um teto, comida, estudo, o básico, mas mesmo assim teve muita toxidade no nosso relacionamento.
Vamos começar do começo, quando eu era um adolescente, bem novo, ela me fazia ir a reuniões de família e no começo eu não protestava, só fiz isso apos perceber q ela fazia isso apenas para me humilhar na frente dos outros, e não de um jeito fofo de mãe como: "ah meu filho achava q tinha um monstro no armário" ou algo do gênero, ela contava historias de eu fazendo burrada me chamado de "burro", "idiota", "retardado" e "pior erro q eu já cometi". Não só isso, ela cortava as minha asas toda a vez q eu interagia com a família, e nem porque eu estava fazendo algo q estava magoando alguém, eu estava tendo uma interação tranquila com minha tias, primas ou qualquer outro, e do nada escuto minha mãe dizendo: "cala a boca!", "nossa vc só fala besteira!", "q bobagem isso q vc falou, vc só fala abobrinha" e coisas assim, fazendo um baita climão no meio. Mas não é só na frente de pessoas q ela fazia isso, as sós ela falava coisas q me magoaram mesmo, como "vc foi o pior erro q eu cometi" e entre outros xingamentos q realmente me afetaram. Ao longo do tempo ela parou com isso, pois o relacionamento com a família foi denegrindo, mas também pq eu cresci e comecei a bater de frente sempre q ela fazia essas coisas, porém ela continuou a falar pelas minhas costas, quando eu comecei a trabalhar em uma empresa onde ela já trabalhou, escutei do antigos colegas dela q ela só falava mal de mim, me diminuía na frente deles, uma de suas colegas ate me disse "estou impressionada por vc ser essa pessoa de atitude, o jeito q sua mãe te descreveu para a gente, eu achei q vc fosse esse menino q senta no canto e espera para alguém te dizer o q fazer", me deixa triste ela falar isso de mim pois eu sempre me mostro pronto para ajuda-la não importa aonde, em casa, em ir para o trabalho, e isso é bem recente, diferente das demais atitudes q aconteceram nos meus 14-18.
Por mais q falas como "eu não queria te ter! Vc foi um acidente!" sejam antigas e ela não fala mais (na minha cara pelo menos) isso ainda me chateia, e quando brigamos e eu digo a ela o quão isso me afetou, a primeira vez ela disse "e…? É a verdade, vc quer q eu minta sobre isso?" e as demais ela diz "isso aconteceu a muito tempo. ESQUECE! Para q vc quer um pedido de desculpas?", por mais q ela não fale, o fato dela não se arrepender de ter dito, mostra q ela não se arrepende e isso me chateia muito, isso quando ela não usa a desculpa de "a casa é minha e se vc não gosta é só sair dela!" como se pedir para ela não fazer ou dizer essas coisas q me deixam triste para mim fosse muito, e sim já falei, gritei e esperneei para ela tudo isso e ela usa a desculpa de "minha casa" para fazer essas coisas, falar mal de mim e etc. Isso sem falar dos problemas dela com minha sexualidade, sou gay e ela tem nojo sobre isso, quando eu falo "meu namorado" ela me corta e diz "chama ele pelo nome! Não precisa falar o q ele é seu!", alem de ficar com cara de nojo toda vez q alguém lembra Ela q sou gay, e quando eu digo q essas atitudes são homofóbicas, ela diz "mas eu não te expulso de Casa, nem te nego, como outros pais fazem!".
Eu não odeio ela, mas dizer q a amo…? Dizer q eu a amo é algo muito difícil de fazer, e vejo também q eu quero, e estou lutando, para sair de casa e nunca mais ver ela, sou um babaca por pensar assim? Todos me dizem q eu deveria relevar isso, e glorificam ela no processo, dizendo q ela se sacrificou muito por mim e eu devia ser grato, mas eu sou grato! Só não acho q por ela ter feito tudo isso da a ela o direito de fazefalar essas coisas pra mim, am I the asshole?
submitted by Junix360 to TurmaFeira [link] [comments]


10 sinais de que seu marido é gay (segundo a internet ...