Amor não existe mais

Os 7 sinais que apontam que o amor não existe mais, pois o que era maravilhoso, tornou-se doloroso. Roberta Preto O casamento, até meados de 1977 , era considerado indissolúvel, ou seja, as pessoas não podiam se separar, então, em 1977 a lei foi aprovada e o divórcio tornou a dissolução do casamento. Dói acabar a relação. Mas dor maior é viver um amor que não existe mais. Difícil dizer que terminou se ainda existe muito de vocês dois dentro do seu coração. Mas não se desvalorize para manter uma relação. Você não merece isso. Sem falar, que a vida é cheia de possibilidades. Um amor que não existe mais Me entristece saber que tudo o que tínhamos não existe mais, mas o que mais me faz sofrer é o fato de que não me ama como me amava antes. Copiar texto Copiado Compartilhar Próxima Mensagens de amor para namorada Não existe mais. Eu não consigo mais imaginar uma versão da minha vida onde você não esteja. Tudo só faz sentido se você estiver bem aqui ao meu lado. Passei tantos anos da minha vida sem você e agora não consigo nem sequer me imaginar sem a sua presença. O amor existe, mas não querem que você acredite. Mar. ... Eu acredito no amor, porque acreditar é o mais perto que posso chegar dele. No final, a coisa certa a fazer na maioria das vezes, é ... Não se constrói uma vida sobre as cinzas de outra. Quem nega aos outros o direito ao amor, acaba o negando a si mesmo. Não podemos viver o amor sozinhos, porque ele é uma vocação de todos. O amor, como tal, não busca nem sequer instaurar a justiça, porque a justiça pode existir sem o amor. O amor não existe. E se ele existe, Ele está fugindo de mim, E quando sinto que estou A um passo de agarrá-lo, Ele se distancia com 10 E ai não o vejo mais

Boa tarde, Brasil! Preciso da ajuda de vocês pra fazer uma surpresa pro menino que eu gosto!

2020.09.24 23:13 robhouseblues Boa tarde, Brasil! Preciso da ajuda de vocês pra fazer uma surpresa pro menino que eu gosto!

UPDATE: Eu não tenho palavras pra agradecer o carinho e a preocupação de vocês! De verdade! A gente tava jogando juntos ontem e não parava de chegar notificação do celular do meu namorado. Ele: "Nossa, que doideira, tem um monte de gente curtindo meus desenhos e me seguindo". Eu (tentando não parecer empolgada demais): "Eita amor, que top!!! Devem ter te descoberto". Deu um tempo, as notificações não paravam de chegar, ele tava muito feliz e confuso, o homem começou a ficar desconfiado. Ele: "Mas que coisa, de onde tá saindo toda essa gente será?". Eu: "Sei lá amor, mas que bom né???". Ele: "Você tem alguma coisa a ver com isso?". Eu não sei mentir. Ou eu começo a rir ou começo a chorar sempre. Nesse caso foi quase os dois juntos. Eu falei que não, comecei a rir, meu olho encheu de lágrima, eu tentei esconder a cara pra ele não ver, foi uma bagunça. Não teve como esconder. Ele me agradeceu, a gente ficou um tempão abraçados, ele muito feliz e eu mais ainda. Depois eu dei meu celular pra ele ler os comentários que vocês escreveram sobre o trabalho dele, ele ficou muito emocionado. Meu coração foi ficando cada vez mais quentinho. Ver um sorriso na carinha desse homem que faz tanto por mim me enche de felicidade. Ele até decidiu pintar um desenho novo hoje pra comemorar! Obrigada a todo mundo que tirou um tempinho pra ver a arte dele, de coração. Eu mesma vou tirar um tempo pra agradecer todos os comentários de vocês um por um, me sinto em dívida eterna com todos. Quanto a mim, obrigada também quem se preocupou, eu já voltei pra terapia e estou bem e melhorando cada vez mais com todo o apoio que esse homem me dá! Obrigada mesmo, pessoal. Eu desejo um mundo de felicidade pra vocês todos!
É o seguinte.
Eu sou uma mulher nos seus 25 anos que tem "picos" de síndrome do pânico e ansiedade desde os 10. Desde criança eu tenho fobia de ficar doente, então vocês podem imaginar o inferno pessoal que essa pandemia tá sendo pra mim. Quando toda essa história de Covid começou no início do ano eu voltei a ter muitas crises e o meu namorado tem feito o possível e o impossível pra me ver bem. Eu jamais conseguiria passar por essa pandemia sem todo o suporte emocional que ele tá me dando. Pelo menos não sem estar dopada de Diazepam todos os dias, rs.
Quando eu começo a me sentir ansiosa ele larga tudo pra me ajudar a manter a calma e não entrar em desespero. O que antes chegava no ponto de eu ter que implorar pra alguém me levar pro hospital porque eu achava que tava morrendo (eu nunca tava, o médico sempre falava que tava tudo bem, só me dava calmante na veia e logo eu melhorava), agora a crise passa depois de 5 minutos que meu namorado passa conversando comigo pra eu me acalmar e me ajudando a respirar direito. Quem já passou por crises de ansiedade e/ou pânico sabe: conseguir se livrar de uma crise tão rápido e sem remédios não tem preço. Eu me sinto infinitamente grata por ter alguém tão incrível do meu lado e às vezes acho que não existe no mundo inteiro uma forma de eu conseguir retribuir à altura tudo o que esse homem faz por mim.
É aí que eu preciso da ajuda de vocês. Ele é artista e - como todo artista - volta e meia fica desanimado com a própria arte. Isso me parte o coração porque particularmente eu acho o trabalho dele incrível (e não é porque ele é meu namorado, eu juro). Eu tento encorajar ele a continuar pintando sempre que posso, compartilho a arte dele e tento ajudar sempre que possível da forma que eu posso, mas às vezes eu acho que ele precisa do incentivo de outras pessoas também. Por isso, queria pedir pra vocês darem uma olhada no trabalho dele e, se vocês gostarem, talvez deixar uma curtida ou um comentário pra incentivar ele a continuar pintando. Eu vou ser eternamente grata por cada um que puder ajudar esse homem incrível a perceber o quanto a arte dele é maravilhosa!
Obrigada por quem leu tudo até aqui, espero que estejam todos bem e se cuidando durante essa época difícil. Bebam bastante água, tomem sol, façam exercícios e cuidem da cabecinha e da saúde de vocês!
submitted by robhouseblues to brasil [link] [comments]


2020.09.24 00:40 DjGus [Testemunho] Despedida do Reddit

Após quase dois meses de experiência no Reddit é com alguma tristeza que me despeço desta plataforma. No início estive bastante empolgado porque descobri comunidades de hobbies em comum e até ter pontos de interesse comuns foi andando tudo bem, há um porradal de pessoas porreiras em várias comunidades incluindo obviamente nesta.
O que me levou a tomar esta decisão foi uma reflexão pessoal, que gosto de ir fazendo de vez em quando como um debate interior. Estive no sub portugal e apesar de não ser a causa de sair desta plataforma contribuiu para a minha conclusão pessoal. Sempre fui um gajo patriota, amo o meu país é lindo e acho que a nossa história é gloriosa demais para o que é o estado actual do país. Por esta razão eu sou extremamente rigoroso em determinadas temáticas. O que eu comecei a perceber neste "surf internauta" foi que se dissesse alguma coisa mais agressiva de penalizações para certas criminalidades era apelidado de populista, fascista, apoiante do Chega, racista, xenófobo. E isto levou-me a questionar sobre o panorama geral dentro do reddit e conclui que quando não há interesses comuns num determinado sub, o interesse da maioria tenta sobrepor-se a um novo tipo de pensamento. Isto é grave. Porque isto é construção de mentalidades e imposição dessas ideias pela via da desaprovação e discriminação.
Antes de mais, considero-me apartidário porque desde que tive direito ao voto perdi a esperança nos políticos. Sempre achei na verdade que o sistema político se assemelhava bastante a uma luta entre listas de associação de estudantes, ganha quem tem mais popularidade, quem tem mais contactos e amigos, ganha quem conseguir enganar os votantes. Por isso sempre procurei apoiar (sem sucesso) alguém que acreditasse mesmo nos portugueses e que tivesse uma postura decente. Cheguei à conclusão que ninguém nos vai ajudar, ninguém quer saber dos portugueses, o nosso país foi vendido desde o momento que entramos na Europa (não que a entrada propriamente dita tenha sido má atenção! mas a maneira feita sim) e os nossos governantes... nem preciso de dizer nada pois não? Por isso acredito que se alguma coisa mudar não vai ser com o Chega, caímos no erro todas as eleições desde que se impôs a "democracia" em acreditar na mudança votando num partido diferente, mas o sistema continua o mesmo, e a própria constituição é de 1976 pelo amor de Deus! Estamos em 2020 para quem não saiba! Portanto tudo o que são ideias novas e diferentes são abatidas pelo sistema "mainstream" e distorce-se realidades para atribuir essas ideias de novas conotações negativas.
Dito isto e voltando à parte da associação com racismo, xenofobia, fascismo e populismo na minha opinião estamos a viver um tempo bastante mais censurado que antigamente. Para quem estudou História com detalhe sabe o porquê de o Estado Novo não ter sido um regime fascista, mas se formos a ver o nosso sistema actual faz questão de discriminar de alto a baixo e de todas as maneiras possíveis criar uma opinião negativa comparativamente com este sistema que temos. Isto é preocupante porque parece que o nosso sistema se alimenta desta doutrina sobre o regime anterior e não descola disso mesmo, por isso algo que vá um bocado mais fora da caixa é atribuído um rótulo discriminativo de forma a eliminar quaisquer tipo de alterações.
Também nisto entra o jornalismo que tem vindo a demonstrar-se cada vez mais uma marioneta do Estado, por exemplo, já percebi há muito tempo que de vez em quando os senhores põe notícias de futebol quando existe algum assunto que precise de ser abafado. Quem se lembra da entrevista do Santada Lopes para falar de questões importantes do país interrompida pela chegada de Mourinho ao aeroporto de Lisboa? E para mim isto é atirar migalhas aos pombos... Só que o problema não é só distrair, esta situação do André Ventura (que na minha opinião é um oportunista, está a aproveitar-se da estupidez que existe no nosso país para ganhar visibilidade) tem vindo a demonstrar como os media se têm colocado quando alguém é contra a opinião do regime em vigor. O que demonstra uma tamanha imparcialidade que defende tudo menos a liberdade de imprensa estabelecida na constituição.
E isto tudo que disse acima, aplica-se aqui no reddit, a opinião pública está tão bem montada e estruturada que as pessoas já não pensam por si e têm outras pessoas a pensar por elas, para opinar por elas e definir as posições que devem tomar seja em política seja em outras matérias. Eu bem que me estava a cagar para a merda dos downvotes e upvotes, isso para mim é palha mas lá está, é isso que importa a muitos, e quando vêm um comentário cheio de downvotes vocês já vão com aquela impressão que a pessoa está errada (não estou a falar dos casos de bom senso). Eu não quero fazer parte de um sistema deste tipo, nem o vou alimentar mais. É principalmente por isto que vou deixar o reddit, porque em vez de escrever para espantalhos, prefiro agir na vida real quando existir oportunidade. E deixo este texto para quem estiver interessado na minha experiência, mais que não seja para uma reflexão.
submitted by DjGus to PastaPortuguesa [link] [comments]


2020.09.22 15:38 Carbeiro #Perdida... relacionamento

Eu parei para pensar ontem sobre algum lugar que eu conseguiria desabafar sobre as coisas que venho sentindo, e que bom que encontrei esse espaço. Me sinto perdida por diversas coisas, mas ontem me peguei pensando por questão do meu relacionamento.
Meu marido e eu não fazemos mais amor como antigamente.
Na verdade, parece que ele desaprendeu como é fazer uma mulher se sentir com tesão. Começo a pensar nisso e já fico revoltada. Ele chega de supetão, "esqueceu" que existe preliminares... é surreal!! Ontem ele me abraçou na cama e já me jogou pra cima dele, como se eu estivesse preparada... nem molhada eu estava. Achei bizarro, mas já estou com preguiça de ter que falar isso pra ele.. não me conforme de TER QUE FALAR SOBRE ISSO com ele na verdade! Eu tenho amigos gays, ele até gosta deles, mas vejo muito preconceito da parte dele com a forma que meus amigos falam e agem... sabe aqueles "machos" que ficam incomodados?? Isso me chamou atenção... Eu acho que ele deve ter algum desejo de pegar um cara... Digo isso, porque ele ama sexo anal, e parece que faz mais questão por ele do que o normal.
Eu não gosto de fazer oral em mim... isso é mega revoltante!! Posso contar nos dedos as vezes que ele fez... e na última vez, até brochou.
Sinto que ele fica MUITO EXCITADO quando faz anal e dá mais atenção e quer demorar mais quando estamos nesse momento. Uma vez ele me perguntou se eu não tinha vontade de transar com ele e um negão junto...OI??? Achei muito estranho... deve ser o desejo dele... mas ele não assumiria de forma nenhuma.
Ele também parece que perde a voz quando vamos fazer amor, o cara não FALA NADA!!! NADA MESMO!! Eu que sou pra frente, que fico perguntando, pq se não, demoro demais.
To cansada!! e não sinto mais nenhum prazer por ele... só faço para cumprir meu papel de esposa...
Estamos casados a 11 anos,... no início era ótimo, mas agora...
Vim aqui desabafar sobre isso, porque não tenho ninguém para conversar sobre... e sinto que vou explodir.
submitted by Carbeiro to desabafos [link] [comments]


2020.09.19 09:47 MahaIo Esse papo de arrumar alguem.

Na moral, esse papo que geralmente homem lança que precisa disso, disso e disso pra arrumar uma namorada é a coisa mais merda que eu ja ouvi na vida. Só mostra quão merda vc é como pessoa pro sexo que vc sente atração/quer conquistar. E isso serve pra pessoas de qualquer sexo, nao existe uma regra pra ter um namorado(a), nao precisa nem de beleza pra isso, eu acho que o minimo que vc precisa é agir como a pessoa que vc é e ter um minimo de amor proprio. No momento que vc culpa os outros ou o sexo oposto por nao ter um companheiro afetivo do seu lado, vc ja ta errado. Isso é literalmente papo de incel/femcel o que for. Não acredito que pra cada ser humano exista alguem ideal/perfeito. Mas eu tenho certeza absoluta que na cidade que vc vive existe uma pessoa compativel com vc.
submitted by MahaIo to desabafos [link] [comments]


2020.09.17 18:24 babyXZ O universo é o nosso cupido

Oie lubinha, editores, pessoas de papelão, possível convidado, gatinhas e turma que está há ver. Essa é a minha complicada história de amor com meu melhor amigo. Corações foram partidos e vídeos mostrados a ex aqui, prepare-se. Apresentação dos personagens: meu melhor amigo: Carls; A ex dele: Janete; A namorada dele: Edina; Cobra falsiane (vulgo minha “amiga”): Clarissa Em meados de 2019, eu e o Carls estávamos em uma amizade bem próxima, sempre fomos amigos, mas nossa amizade ficou mais íntima depois que ele começou a namorar minha amiga Janete. Nossa amizade era bem “fofinha” sempre contava tudo pra ele e ele contava tudo pra mim, deixava no colo dele e ele ficava mexendo no meu cabelo, ele fazia o msm comigo. Nossos cantos na sala de aula era um atrás do outro. Com ele na minha frente e eu ficava mexendo no cabelo dele. Não tinha malícia nisso, então nenhum de nós víamos como algo que machucava a Janete. Até que um dia o relacionamento dele com a Janete acabou, eu perguntei o motivo e ele falou que ela tinha um vídeo em que ele estava deitado no meu colo na aula e eu estava mexendo no cabelo dele. Eu fiquei muito surpresa dele ter falado isso, em seguida ele falou que tava gostando de mim. Ele roubou um beijo meu. Eu fiquei em choque, eu sabia q gostava dele, mas não assim. Fiquei sem falar com ele depois disso, ele veio falar comigo e esclarecemos tudo. Ficaríamos como amigos, pq eu não poderia ficar com o ex da minha amiga (regra besta minha). O tempo passou o Carls voltou com a Janete, continuei amiga dos dois, mas não como antes. Dessa vez eu estava mais afastada e dei espaço pra eles. Eles acabaram depois de uma semana, dessa vez não perguntei o motivo. Passou um bom tempo e eu voltei a falar normalmente com o Carls, ele me contou o motivo. Dessa vez alguém falou pra Janete que a gente tinha ficado e não foi só uma pessoa. Teve um evento da escola e eu falei com ele em um lugar um pouco escuro e distante das pessoas, mas foi só falar msm, não foi nada d+. Eu nem lembro oq era. Eu não disse nada a ele, mas me afastei msm assim. Eu não queria magoar a Janete de novo, msm sem fazer nada. Ele descobriu quem mandou o vídeo da gente (oq acabou o relacionamento deles da primeira vez) foi a minha amiga Clarissa, nossa amiga, nossa colega de classe. Eu fiquei muito mal, muito mal msm, nunca imaginária algo assim dela, talvez meu detector de cobras estivesse quebrado. Ele me perguntou se eu ua fazer slgo, mas deixei passar. Num tinha mais oq fazer, eles já tinham terminado msm. Passou o tempoooo, nossa amizade foi morrendo, ele começou a namorar com a Edina, eu comecei a namorar com o Pedro. Eu acabei com o Pedro, participarmos de uma festa surpresa pra uma amiga nossa, ficou tarde, eu e ele fomos embora juntos (a casa dele era no caminho pra minha), quando estamos indo a sogra dele passou de carro e viu a gente junto. Estamos rindo um do outro, pq msm sem se falar nossa conexão é muito boa. Quando ele viu o carro da sogra ele falou “merdaaa, cê vai acabar outra relacionamento meu”. A gente riu bastante disso (não sei pq) e seguimos até a casa dele, deixei ele no portão, a mãe dele me viu e falou assim: Carls nem pra levar minha sogra pra casa você serve” e riu. Eu sai envergonhada, ela sempre deixou claro q me queria como sogra, mas outra bolas, ELE TINHA NAMORADA. Depois dai percebi que gostava dele. O relacionamento do Calrs com a Edina dura até hoje (tem quase 2 anos), a mãe dele se separou e é minha vizinha kkkk (obrigada universo, vlw msm) ele sempre senta na calçada e a gente fica meio que zombando um do outro (sabe quando alguém xinga, mas é com amor? ), nossa amizade quase nem existe, só nos falamos pra nos xingar msm. Daí semana passada ele fala pra minha mãe q tava do meu lado na rua : - ainda vou me casar com sua filha. E saiu de moto sem dizer nada. Fimm Não estamos juntos, tbm acho q não vamos ficar, ele ainda namora com a Edina e eu to falando com um boyzinho bem massa ai... Talvez o destino quera a gente junto, talvez a gente se case algum dia kkkkkk sla. O universo é meio loko. Kkkk
submitted by babyXZ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.16 16:25 Ok_Smile Só eu tenho a impressão de que Schopenhauer não recebe o devido reconhecimento no meio acadêmico brasileiro?

Recentemente tenho me aprofundado nos estudos de Schopenhauer, sou completamente autodidata, comecei a ler os recortes de Parerga e Paralipomena ainda na adolescência, aliás acredito que esses recortes da obra completa em partes tem participação nesse fator, pegar uma obra extremamente importante na vida de Schopenhauer, pois foi essa a responsável por lhe dar o reconhecimento inicial que tanto buscava, e não traduzir ela de maneira íntegra, mas sim pequenos fragmentos em livros que à primeira vista parecem soar como livros baratos de autoajuda em alguns casos como: "A metafísica do amor", "Sobre a morte", "A arte de ter razão", "Aforismos para sabedoria de vida", etc. Sinceramente, por mais que eu entenda o motivo das editoras terem feito isso (lucrar mais, obviamente), não ter surgido uma tradução da obra completa através de um esforço acadêmico é algo que não entendo e ainda tenho esperança que um dia aconteça, poder ter um exemplar de Parerga e Paralipomena completo na minha estante, traduzido para o português.
Não achei NENHUMA aula sobre a obra introdutória de Schopenhauer ao seu sistema filosófico: "Sobre a Quadrúplice Raiz do Princípio de Razão Suficiente", inclusive para achar esse livro pra comprar foi relativamente difícil, e a leitura autodidata do mesmo mais ainda, o caminho para entender tudo por conta própria foi tortuoso, tendo em vista que acredito ser necessário um bom repertório de Kant, Spinoza, Hume, Leibniz e até mesmo Hegel para entender o livro em toda sua magnitude, fui me dando conta disso no decorrer da leitura e ia procurar os autores frequentemente citados e suas ideias muitas vezes utilizadas como ponto de partida para o desenvolver do pensamento Schopenhauriano, entre leituras e releituras das obras dos pensadores citados, diversas anotações, diversos vídeos disponíveis ao excesso sobre os mesmos, ao contrário de Schopenhauer, reflexões comigo mesmo, finalmente consegui digerir a obra que acredito que seria um processo muito mais simples, caso houvesse mais conteúdo na internet tanto em português quanto em inglês sobre a mesma. Porém a sensação que você sente ao terminar ela é muito gratificante, como se uma luz surgisse na sua mente, e esse fenômeno se repetiu diversas vezes até agora nos meus estudos, e não tinha sentido isso de forma tão intensa ainda, não é possível que essa sensação emane só de mim, portanto tenho a impressão que existe um certo desinteresse geral para se aprofundar nesse pensador. É extremamente fácil encontrar guias de leitura para Nietzsche, aos montes, para Schopenhauer já é bem mais raro.
Me parece que tudo gira em torno de sua obra magna, "O Mundo Como Vontade e Representação", inclusive sendo até perigoso esbarrar em recortes da mesma em forma de livros "completos", sendo que todas as suas obras que constituem seu corpo filosófico são maravilhosas ao meu ver, "Sobre a visão e as Cores" traz à tona um excelente complemento para a "Teoria das Cores" de Goethe por exemplo, enfim, sempre que os chamados "filósofos de massa" citam Schopenhauer, é ou para remeter a ideia de pessimismo associada a ele ou para usa-lo de ponte para Nietzsche por exemplo, realmente não entendo o porquê, em algum momento, não direcionar os holofotes para esse homem genial.
submitted by Ok_Smile to Filosofia [link] [comments]


2020.09.15 04:06 Accomplished-Twist-2 Muita gente parece não entender quem não sente vontade de transar.

SENTA QUE LÁ VEM TEXTÃO
Eu me acostumei a falar pra mim mesma que sou assexual porque acho que é a impressão mais precisa que eu consigo passar de "não quero transar, obg" sem dissertar. Num nível profundo acho essa coisa de orientação sexual meio babaca que o que existe são sentimentos e sensações e estúpido se rotular por uma questão identitária mas enfim tem essas coisas até hoje no mundo, fazer oq enfim
Daí rolam uns desconfortos tipo:
Quero deixar bem claro aqui que minha sensação pessoal - não vou dizer "ser assexual" porque não é um termo que eu reivindico e tal - não tem a ver com nada disso. Tem a ver com: eu não quero - nem nunca quis - transar. É só isso. Eu não descobri a coisa da atração sexual por um ser humano magicamente na puberdade e sempre fui lerda e desajeitada nessas situações, quando os amigos falavam em atração não entendia, não registrava porque não sentia. Então, não sei se o ovo ou a galinha veio primeiro, só sei que foi assim e tá tudo bem por mim.
Porém, isso nunca me impediu de:
Em resumo, não me impede de nada? Não vou dizer que eu vejo pornografia mas é menos pelo desinteresse em si - que é real, mas também sou desinteressada em youtuber e acabo vendo uns - do que pelo mesmo motivo que não fumo nem bebo, "isso aqui é uma indústria podre que faz as pessoas terem problemas, viciar e gastar dinheiro, parece ruim dispenso". Da mesma forma que nem todo mundo que é hetero gosta de cerveja e fut cos manos e nem todo mundo que é gay gosta de divas pop e corta cabelo sabe? Cada um é cada um e tal
... mas leio literatura erótica pq enfim né.
Às vezes acho que sou assim porque sou mais realista que a média das pessoas - quando eu penso em gente transando penso antes em DST, gravidez indesejada e desentalar coisas no pronto socorro do que nOiTeS dE aMoR dE FiLmE UuH pAixÃO - e até me questiono - tipo, "você tá feliz que aquele cara bonito gostou de você, tem certeza?" - mas sei lá, tentar mudar pra mim é forçado sabe? E demorou para eu ver isso sem noia, só um "bom, nunca quis procriar msm, born this way" e tal.
Novamente, não é um treco que eu reivindico, bato no peito ace pride e tal mas hj minimamente quando um cara se aproxima eu tenho um termo para explicar que existo e ele não sugerir que eu só tenho que fazer uma terapia. Agora, o que me deixa P é que a média do brasileiro é assim: misógino até com a própria mãe, fala que "até pegaria fulano de tão lindo mas sou hetero", broxa frequentemente e vem com "você é assexual porque não me conhecia".
Tem CERTEZA que quem precisa de análise sou eu?
Eu já cheguei no ponto que eu precisava nesse assunto, que era o ponto do autoconhecimento a ponto de não me machucar e nem machucar ninguém por falta dele. E tipo, tô bem, e acho que se você se sente assim também não precisa forçar sabe? Vamos ser felizes, vamos não ter medo do julgamento social de que ou você é heterão ou é perdedor. Enfim, virou textão, devia postar isso no Medium pra ver se ganhava uns cents mas nem isso. Tô desabafando aqui só pra saberem que é, gente sem interesse em relações sexuais existe e nem por isso é casta nem é evangélica etc. Eu sou tipo "tô aberta, vai que, quem sabe né" mas não aconteceu até hoje e não tá com cara de que vai acontecer um dia, mas também não quero ser a pessoa que engana as outras e dá falsas expectativas, então é isso. É minha "orientação" secretamente de certa forma. Então, acho que gostaria que as pessoas em geral pensassem mais assim. Ok, tem gente hetero, homo bi ... e tem gente ace e tudo bem (:
... não vou negar que tem um lado divertido, tipo o fato de que se juntasse todo mundo que eu já conheci em uma sala pra discutir minha orientação sexual ia ser cômico. Mas se não sentir atração fosse considerado comum, nem teria discussão.
submitted by Accomplished-Twist-2 to desabafos [link] [comments]


2020.09.14 03:37 jonassjnr minha cabeça

extinguia-se em mim o ócio e com ele iam embora os meus versos, um a um, deixando minha cabeça. minha cabeça agora sem os versos é ocupada por gás nocivo e a poeira das fábricas e dos carros e dos pés que batem freneticamente no chão de concreto da selva de pedra onde disseram não haver amor. minha cabeça sem os versos também não possui amor, não sabe o que é amor. o que é amor? não temos tempo para definir o que é amor, mas quem sabe amando, os versos voltem e a poeira baixe e o gás se desprenda. então agora além do gás e da poeira, na minha cabeça também contém um amor indefinido e possivelmente falso, tão nocivo quanto o gás das fábricas e tão frenético quanto os pés que batem no chão. eu não quero esse amor, eu quero o fogo que arde sem se ver, a ferida que dói sem se sentir, eu quero não querer mais do que o bem querer. eu posso não querer mais do que o bem querer! mas eu preciso que a poeira baixe e que o gás nocivo saia da minha cabeça. de veras não existe amor na selva de pedra porque de pedra são também seus nativos. os nativos da selva de pedra nada mais são do que pedra, poeira e gás nocivo. talvez eu deva buscar longe esse tal contentamento descontente. eu sei que está longe, assim como eu também estou longe de meu imo, mesmo estando próximo. entende? enfim... o que eu quero dizer é que não há só pedra na selva de pedra, também há carne e com essa carne eu estou apto a andar solitariamente, sem nos contentar de contente. mas a carne não pode ser nativa da pedra, a carne está longe, assim como o meu imo. então a carne pode estar próxima ao meu imo. É ISSO! já sinto a poeira baixar e o gás nocivo se desprender da minha cabeça. do mais alto norte vem a carne que hoje anda solitária junto às minhas entranhas. mas espera... os versos não voltaram? os versos não voltaram! a poeira baixou, o gás se desprendeu, o ócio ressurgiu e os versos não voltaram porque meu amor é prosa. o meu amor é prosa. e agora eu sirvo a quem vence, o vencedor.
são paulo - 2019
submitted by jonassjnr to u/jonassjnr [link] [comments]


2020.09.12 10:40 TiaSayu É pecado uma mulher não ser Feminista? Reflexão do chuveiro.

Vim aqui desabafar uma vez mais e ver a opinião alheia sobre o assunto. E saber o que as pessoas acham sobre este comportamento vindo do movimento Feminista.
!!!ATENÇÃO!!!Por se tratar de um assunto delicado e polêmico. Quero ressaltar que estou opinando com base no meu conhecimento próprio (Pois já fui feminista no meu tempo de escola) na experiência que vivenciei, e pela a própria analise (Sim, eu estudo sobre o assunto). Apenas acho interessante compartilhar minha opinião e discutir de forma saudável com outras pessoas... Então pessoal, paz e amor nos comentários ♥
Então pessoal, vim aqui questionar e tentar fazer um pensamento filosófico com as mulheres (Homens também podem deixar sua opinião sobre o assunto) Sobre este movimento que tem ganhado fama e força nos últimos anos. Fui feminista na época de colegial e notei uma certa estranheza vindo do comportamento de minhas ''amigas de batalha'' com relação as pessoas ao seu redor... Eram extremamente arrogantes em muitos sentidos: Não aceitavam ajuda de homens, apenas de mulheres; Questionava e implicava sobre qualquer oportunidade minima que podiam; Julgavam continuamente garotas de ''família'' que claramente eram mais conservadoras em alguns sentidos, tentava de diversas maneiras, configurar a estética das pessoas (''Não use sutiã'' - ''Sério que você vai usar vestido?'' - ''Ah corte o seu cabelo.'' );Tendo aquelas que não se sentiam representadas pelo o movimento também sendo um alvo em potencial, e dentre outros comportamentos levemente desagradáveis e sem qualquer educação. Após presenciar isto comecei a notar que, em algumas situação, eu não era tão diferente. A ideia de independência pessoal que eu tinha era completamente distorcida e grosseira, do qual anulava minha humildade de modo geral. Senti que tinha algo errado e que eu deveria tentar ver e estudar mais sobre... Comecei a conversar com pessoas cujo não eram do movimento, e captei opiniões de cada um sobre o mesmo tema, e o resultado me surpreendeu pelo o simples padrão de comportamento que cada depoimento transmitiu.
Resumidamente, os depoimentos de modo geral contam com a maior parte a agressividade tanto verbal e até mesmo Física! A falta de empatia em si, comportamentos muito na defensiva, negação de qualquer opinião opositora, e contradições nos ''fatos'' vindos da boca de feministas diferentes (Aquele famoso ''Ah, mas o meu feminismo não é assim'' e etc). Após isto refleti um pouco mais, e realmente encontrei tais semelhanças nos boatos, usando de exemplo até mesmo as redes sociais (Que costuma ser pior, envolvendo até ameaças com o uso da violência. Sim galera... Mulher desejando estu*** para a outra... e ódio gratuito ''O que não é uma novidade...'' ) Não satisfeita, pesquisei na internet, livros, historiadores, peritos no assunto de ambos os lados da ideologia, tanto daquele que é contra quanto de quem é favor, e assim por diante...
Não irei revelar o que eu descobri, pois acredito que: Aquele que não quer ouvir criticas sobre algo que defende, não vai de fato, pesquisar os contras. Quero que as pessoas pesquisem por elas mesmas e que adquirem o habito de sempre questionar, sempre perguntar se realmente o que ela defende é o certo, ou apenas um calor do momento ou influência de pessoas importantes.. (Outro motivo tbm, é por que existe MUITO... Mas MUITO material para ser pesquisado. Se eu for escrever tudo o que eu descobri, o texto vai ficar maior do que já está....)
MINHA VISÃO SOBRE O TEMA EM GERAL:Para mim, mulher nenhuma precisa do feminismo. NENHUMA!A mulher, ela tem que aceitar a essência natural dela. Ela tem que entender que sinônimo de mulher forte não é condenar costumes tradicionais, defender o abor**, contrariar religiões, forçar as pessoas a se converter para o movimento e mudar quem elas são... Dividir os gêneros e desejar a extinção de uma delas (MULHER= BOM/ HOMEM= MAL), e ainda mais, banalizar a família e a famosa ''dona de casa'', defender e incentivar garotas a serem ''surtadas'', atacando outras que não são feministas e todos os homens que lhe convêm... Aonde o empoderamento é a traição (Pega todos) e o divórcio (Na visão habitual. Isso significa que não são mais escravas da casa, e que estavam ''presas'' pela aliança do casal e pela as próprias crias.'')Ou seja... DESTRUIR O QUE É DE FATO, UMA MULHER.
Entendam: A mulher ela é forte por natureza e não precisa sair as ruas gritando, ameaçando homens e mulheres para provar isto. O que seria do mundo sem as mulheres e seu amor e carinho? E sem os homens para testemunhar esse amor e protegê-las? Ou seja, SOMOS UMA DUPLA NATURAL QUE VIVE EM UM CICLO DE DEPENDÊNCIA INFINITA... em resumo, precisamos deles e eles precisam de nós... Mulheres tem uma essência tão bela que não é difícil de perceber em algumas. Elas transmitem o amor, carinho e a preocupação com todos que consideram. São capazes de dar a vida por quem amam e não pensariam duas vezes ao fazê-lo, são seres que se esforçam para ser o orgulho e serem lindas do jeito que são. Elas são as companheiras da vida, aquelas com o poder de fazer nascer a piedade e a bondade no coração dos homens e tudo isso é prova deste da existência... Seres delicados que pouco importam se estão de calça, ou vestido, se é princesinha ou a rebelde irada... são fortes e incríveis do mesmo JEITO e merecem de FATO o Respeito. E MULHER NENHUMA precisa do feminismo para se sentir assim, pois elas JÁ SÃO ASSIM....
(Só avisando que do mesmo jeito que tem nego sem vergonha, não significa que a mulher é uma santa pura, não confunda as coisas....)
Achou mesmo que os homens ficariam de fora? Não mesmo ♥O que seria de nós sem os homens? Sempre dispostos a igualmente nos proteger e cuidar de nós, não por que mulheres são frágeis e indefesas... Mas sim por que há homens que realmente ama sua esposa, amiga, filha, irmã e mãe que, sem pensar, entregaria sua vida por elas. Lutaram nas guerras para que, muitas vezes, não fosse necessário nossa ausência. Trabalham para tentar dar uma vida de conforto e luxo para seus filhos e esposa, tentam agradar e afasta-la de esforços da vida... Sentem gratificação em dar dinheiro e presentes para esposa, não por que ela não é capaz de gerar o próprio sustento, mas sim, por ter o prazer em vê-la feliz e satisfeita... Há homens que também choram e mal conseguem viver quando sua flor falece, se sentem incapazes e mal tem forças para continuar. Há homens que trabalham PRA CARAMBA para ganhar muitas vezes quase nada... E ainda dar um agrado a esposa ou alguém que ama, pois é o sorriso dela que motiva a luta e traz o alivio do qual faz ele ganhar o dia. Homens de verdade se sentem incomodados quando uma mulher inocente é descriminada por outro e tentam defendê-la, assim como aquele que ama vai sempre te apoiar nas vitorias e nas perdas, sempre provando diversas vezes que você é a rainha dele e pronto!
Sim, existem homens e mulheres assim... Não somos inimigos mas sim feitos para coexistir e não dividir... Sei que o mundo é um ruim e tudo isso pode ser um sonho impossível... Mas esse tipo de pessoa recupera totalmente minha fé na humanidade e me faz entender cada vez mais que o feminismo é inútil, um câncer infelizmente.
Espero não ter ofendido ninguém (O que acho impossível) e espero que aqueles que não concordam, que pelo menos tentem entender o ponto de vista antes de me apedrejar e.e Estou disposta a entrar em derivações do assunto e discuti-los tbm ^^
submitted by TiaSayu to desabafos [link] [comments]


2020.09.11 23:59 Pretty-Gap7378 Doença mental

Sinto que algo não está bem. Sinto um sufoco no peito que não me deixa respirar, um nó na garganta que não se desfaz. Tento, de todas as formas e feitios, encontrar o culpado desta dor que me aflige e sufoca a alma. Após desabafos, fármacos e mais fármacos, concluo que a culpa reside em mim. Durante anos carrego-a como se fosse uma sombra. Persegue-me a cada passo, conseguindo-a ignorar apenas na escuridão. Se há reflexão tenho vindo a fazer ao longo dos meus miseráveis 24 anos de existência é a de que as minhas tentativas de encontrar a culpa do meu sofrimento não me levaram a lugar nenhum, se não antes a piorar a minha própria dor.
Vou-vos contar uma história. Nasci numa pequena aldeia. Apesar de sempre ter vivido nessa pequena e pacata aldeia à beira-mar plantada, nunca senti que aquela fosse a minha casa. Isto porque, em parte, cresci e morei até aos 3 anos de idade numa casa muito pobre, mas cheia de amor, a casa da minha querida avó Maria, numa outra pequena aldeia no campo. Maria do Carmo, de seu nome, é a típica avó que surge nos filmes da Disney, uma senhora idosa e frágil, mas de um coração e bondade enormes. Tal como nos contos de fadas, a minha avó também me ensinou a ser bondosa, respeitar o outro, ter compaixão, a partilhar e sobretudo a amar. Fui muito feliz naquele casebre, onde brincava desde o nascer ao por do sol na natureza, convivia com os animais da quinta e ajudava nas pequenas tarefas que me faziam sorrir.
Com os 3 anos feitos, tinha chegado a altura de entrar no jardim de infância. A adaptação foi fácil, as funcionárias eram carinhosas e faziam-me lembrar de alguma forma a educação e valores transmitidos pela minha avó. Tudo mudou quando chegou a altura de entrar na escola primária. Até aquela data, só conhecia amor, carinho e bondade. Tudo se desmoronou depois, o meu conto de fadas havia terminado. A escola primária localizava-se precisamente na pequena aldeia onde nasci. Aqui as pessoas eram frias e mesquinhas e, tal como os abutres, esperavam sempre a próxima vítima para se poderem alimentar da sua dor. Não possuíam qualquer tipo de cultura e a sua vida insignificante resumia-se a um consumismo desenfreado que lhes trazia, presumo eu, algum tipo de alívio à sua triste existência.
Fui obrigada, por motivos profissionais quer da minha mãe, que trabalhava longe, quer do meu pai, que fazia turnos rotativos, a passar muito mais do que as 8 horas de escola a conviver com aquela gente tóxica. Aos 6 anos de idade, após alguns meses naquela escola e a conviver 12 horas por dia com aquela gente, vim a desenvolver uma depressão infantil. Com muita psicoterapia, consegui ultrapassá-la, mas as sequelas ficaram até hoje.
Ainda hoje culpo a minha mãe por ser ausente e egocêntrica, talvez exagere nas acusações, uma vez que esta nunca me abandonou efetivamente, mas culpo-a por me ter deixado naquele ambiente hostil, que mudou até hoje a minha personalidade e me deixou marcas para sempre.
Este é, possivelmente, o evento mais traumático pelo qual já passei até hoje e sei que provavelmente nunca irei conseguir ultrapassa-lo verdadeiramente. Hoje, em retrospetiva, percebo que a minha depressão se deveu ao facto de sofrer abusos psicológicos por parte das pessoas com quem passava a maior parte do meu tempo e por me sentir indefesa, já que os meus pais estavam demasiado longe para me protegerem. Vou contar-vos um exemplo, durante o intervalo escolar, era hábito as mães dos alunos irem à escola dar os lanches aos seus pequenotes (sim, ouviram bem), elas não tinham trabalho, então dedicavam-se inteiramente a tarefas mundanas para ocupar o seu tempo. Por incrível que vos pareça, eu era a única criança naquele intervalo que não tinha um pai ou avó por perto. Lanchava completamente sozinha, a um canto, como uma pessoa sem amigos. Além destes episódios, nunca tive sorte com as pessoas que me rodeavam que, apesar de crianças, também elas já haviam crescido naquele ambiente tóxico e mesquinho e conseguiam ser realmente más. Uma vez, obrigaram-me a pisar cocó de cão sob a ameaça que iriam dizer aos meus pais que eu me tinha despido em frente a um rapaz da escola (algo que constituía obviamente uma mentira) e eu, indefesa, simplesmente cedi. São feridas que nunca saram, algo que não se explica.
O ambiente familiar também não ajudava, o contraste de uma casa alegre e feliz, a dos meus avós, com a dos meus pais era enorme. Contextualizando, irei descrever-vos brevemente a minha mãe: uma senhora aparentemente simpática e comunicativa, de boa aparência que possui um emprego estável. A realidade: uma pessoa completamente desequilibrada a nível mental que possui algo a que eu classifico como o transtorno dos transtornos, isto porque ela apresenta traços de várias condições psiquiátricas e não há forma de lidar com isso. Primeiro, viciada em compras – o meu pai tem um bom ordenado e ainda assim conseguíamos passar dificuldades todos os meses – depois, acumuladora compulsiva – estão a ver aqueles programas em que as pessoas têm a sua casa amontoada de lixo até ao teto? – sim é isto mesmo, a diferença é que há pessoas aqui para arrumar a casa e que deitam efetivamente as coisas para o lixo. Além disso, é uma pessoa extremamente egoísta e egocêntrica, com características subtis de narcisismo – achar que tem sempre razão, os seus problemas são os piores do mundo, enfim. Isto foi um pequeno resumo, ah e esperem, ela também tem características típicas de síndrome boderline, quando uma pessoa explode por coisíssima nenhuma. Estão a ver o filme aqui em casa não estão?
O meu pai, uma pessoa calma, pacifica, muito perfecionista. O seu maior defeito, ter a minha mãe como sua mulher. É triste dizer isto, mas é verdade.
Depois da depressão infantil, a minha vida não ficou mais fácil, pelo contrário, virou uma catástrofe. A mudança da escola primária para o ciclo poderia ter sido uma experiência positiva, já que iria conhecer pessoas novas, talvez melhores que as anteriores. Isso foi, em parte, verdade, porém o problema é que eu era uma criança muito feia. Quando digo feia não estou a exagerar, cheguei a receber o prémio de rapariga mais feia da escola (a sério), houve um concurso amador feito pelos rapazes da minha turma, que fizeram questão de me fazer chegar o prémio. Desde aí, o clima era terrível, rapazes a gozarem comigo, raparigas a excluírem-me porque não iriam ser amigas de uma pessoa terrivelmente horrorosa, cheia de borbulhas pustulentas na cara e dentes tortos e amarelos.
Quando a puberdade acabou, as coisas começaram a melhorar, e muito. Deixei de usar óculos, deixei de ter borbulhas, o patinho feio tinha deixado de ser assim tão feio. A minha vida deu uma volta de 360º, conheci os amigos que tenho até hoje e estou muito grata por este percurso, apesar de todo o sofrimento que passei durante os meus primeiros 14 anos de existência.
No entanto, de vez em quando, surge esta angústia, esta dor que não desaparece, esta ânsia por culpar alguém, que na realidade não existe. Julgo que não serei capaz de ultrapassar todos os traumas a 100%, mas gostaria de os esquecer, nem que um bocadinho. Há dias que olho para um objeto e subitamente lá surge uma memória ou outra associada a um dos muitos episódios de trauma vividos na infância. É algo que me afeta e afetará para sempre, mas também é algo que me define enquanto ser humano. Sinto-me, apesar de tudo, orgulhosa por ter ultrapassado tudo sozinha e ter conseguido tornar-me na pessoa que sou hoje. Já tive os meus altos e baixos, muito baixos mesmo, dos quais não me orgulho. Mas a vida é mesmo assim, uma aprendizagem. Quem nunca errou?
submitted by Pretty-Gap7378 to desabafos [link] [comments]


2020.09.07 04:54 CraftedBot Parabéns aí velho, muito legal sua postagem

Parabéns aí velho, de boa, muito legal sua postagem. Contei pra todos aqui da minha família, que ficaram muito surpreendidos e pediram pra te dar os parabéns! Queriam falar com você pessoalmente se possível para lhe parabenizar. Disseram também que na festa de Natal irão contar para os parentes mais distantes e no Ano Novo lançarão baterias de fogos com seu nome. Falei dessa sua postagem para alguns outros parentes mais próximos, reagiram tal como minha família, pediram seu endereço para mandar cartões e mensagem de parabenização. Meus amigos não acreditaram quando eu disse que conhecia o dono desse feito tão imenso, sério, ficaram todos de boca aberta, disseram que farão seu nome perpetuará por anos e anos. Quanto aos meus vizinhos que ficaram sabendo do seu play, todos estão boca aberta! Quiseram saber quem é você, pediu se, caso você tiver tempo, é claro, se poderia passar aqui para receber presentes, congratulações e apertos de mãos. Com o esparrame da sua notícia, um grande empresário da região decidiu te contratar como presidente da empresa graças a esse seu surpreendente play, ao mesmo tempo que um grande acionista internacional quer patrocinar shows para você para palestrar e ensinar todos a fazerem igual para que o mundo seja um lugar melhor. Você não só está famoso aqui na região, mas também em todas as partes sabem quem é você graças à rápida divulgação da notícia! Prefeitos de todas as cidades estão pendurando faixas, balões, teleféricos, instalando aparelhos de som, tudo o que possa fazer seu nome vibrar para ver qual cidade te consagra mais por esse seu feito magnífico. Aqui na minha cidade mesmo cada rua terá seu sobrenome a partir da próxima gestão da administração municipal. Muitos países que antes viam o Brasil com maus olhos, agora, graças ao seu feito, vêm o Brasil como um exemplo, como uma nova capacitação, os grandes sortudos que sabem sobre você diz Hei, aquele cara é brasileiro; e todos replicam imediatamente É! é! é! o Brasil é um bom lugar. Graças a isso o turismo aumentou, graças a você, a entrada de moedas internacionais fez as bolsas e ações brasileiras decolarem e assim o país se tornou o pilar para solução da crise mundial. Graças a isso somos bem vistos e, claro, viraremos a maior potência econômica do mundo. Todos os madeireiros se comoveram com seu feito e decidiram parar de explorar a Amazônia para que o mundo viva mais e mais. O caos por conta do Presidente negro nos Estados Unidos foi cessado graças ao fato do Brasil ser o líder econômico mundial, uma vez sendo um país de varias etnias, todos passaram a aceitar as diferenças com amor no coração. O Papa Francisco mandou todos os seus representantes pelo mundo falar sobre seu nome e sobre seus feitos para que a palavra sobre vossa pessoa chegue aos ouvidos de cada criatura que ande sobre a face desse planeta. Também, graças ao seu feito, decidiram cessar os experimentos com o LHC já que a origem do universo se torna sem importância perto da magnitude desse seu ato. Os Maias voltaram de Andrômeda e disseram que como existe um humano tão magnífico vivo eles iriam dar a chance de nós sobrevivermos em 2015, contaram então sobre o que poderia causar o fim do mundo, e todos os lideres de todas as nações, inspirados nesse seu feito, estão tomando providencias para que não ocorra. A magnitude desse seu play acabou até com o magnetismo que expulsou o corpo celeste alfa que habitava a órbita da terra.
submitted by CraftedBot to copypastabr [link] [comments]


2020.09.07 04:30 CraftedBot O que é ser um gamer

Eu acho que ser gamer, ser um jogador, vocês já se questionaram o que é ser um gamer? Já se questionaram o que os videogames te ensinaram pra você levar pra sua vida? ou você nunca parou pra pensar nisso? afinal são horas e horas que dedicamos a eles, muitas horas de nossos dias e nossas vidas. Se vocês forem bons observadores, vão notar que eles tem muitas coisas pra nos ensinar, nos inspirar. Zangado, o que os games ensinaram a voce? O que é ser um gamer? Eu digo a vocês. Os games me ensinaram que quando você encontra inimigos pelo caminho significa que você está indo na direção certa. Se você quer realmente um final feliz, vai ter que lutar muito pra conseguir. Por mais que você esteja estressado, preocupado, cheio de problemas, você precisa parar e ouvir, pois sábio é aquele que escuta mais e fala menos, pois aprende o que se escuta e transmite no olhar esses ensinamentos. Não existe sexo frágil. Os games me ensinaram que podemos errar várias vezes e que os problemas vão se acumular, mas se tivermos paciência e não desistirmos, os acertos os fazem desaparecer como mágica. Tenha orgulho das coisas que você fizer, das coisas que você construir, mesmo que as pessoas digam que não ficou tão bonito, aparência não é tudo. Os jogos me ensinaram que a guerra... a guerra nunca muda. Que todas as escolhas tem consequências, não só para você, mas para o mundo e todos a sua volta. Que vilões, geralmente são vilões por uma razão e que aos olhos de alguns, eles estão certos e são os verdadeiros heróis. Os jogos me ensinaram que a dor é terrível, mas é uma guia para que nos tornemos cada vez mais fortes. Que morrer é triste, mas se for pelos motivos certos e proteger as pessoas que se ama, tudo bem. Todo mundo precisa de amor. Mesmo que o amor seja uma dor. Traição só existe porque vem daqueles que menos esperamos. Os jogos me ensinaram até a definição da insanidade. Que você não precisa ser do mesmo sangue, raça ou especie, para ser da mesma familia. Não faça uma promessa a uma mulher se você não vai poder cumprir. Rivalidade não significa inimizade. Se você ama uma pessoa de verdade, você só quer ver ela feliz, mesmo que ela fique com todo o crédito por algo que você ajudou. O obstaculo pode ser gigantesco, e parecer impossível, podemos tentar e falhar várias vezes, mas com cada tentativa, vem o aprendizado, com o aprendizado, vem a melhoria, e com a melhoria, vem a superação, e aquele bicho papão não vai existir mais. Que a jornada em muitos casos vale mais que a recompensa final. Tem gente que acha que os videogames isolam as pessoas, as deixam anti-sociais, em 2009 eu era só um moleque com um xbox 360, com 300 histórias pra contar, que compartilhava com meia dúzia de amigos, quando entrei na internet, eu era só um, e hoje, somos 3 milhões! 3 milhões falando de games, todos os games. E você vem me falar que videogames não unem as pessoas? Videogame une as pessoas. Ensina. Entretem. Desestressa. E oferece alegria temporária a muitas pessoas que não conseguem te-lá fora do mundo virtual, porque o mundo em si, só as empurra pra baixo. Videogames não são responsáveis por assassinatos, não são responsáveis por notas baixas na escola e não são perda de tempo. Se você pensa assim, você ta errado! Ser gamer é viver muitas vidas ao invés de uma só. Ser gamer é gostar de abraçar seus momentos sozinho ou até esbanjar seu lado competitivo. Eu sou gamer. Sempre fui. Sempre vou ser. Senta aí, fica confortável, aperta start vai. Grande abraço, a todos vocês jovens. Tudo de melhor, sempre. Muito obrigado por tudo, heh, somos 3 milhões.
submitted by CraftedBot to copypastabr [link] [comments]


2020.09.06 22:23 cerisedinosaur uma mensagem que você nunca vai ler.

às vezes eu me pergunto: o que exatamente eu tô esperando? quando eu digo a mim mesma pra ter paciência ou que vale a pena aguentar a dor e todas as dúvidas qual será o prêmio pelo qual eu tanto aguardo?
será que, em algum canto do meu subconsciente, eu acredito que nós um dia vamos voltar a ser como antes? quando tudo era mágico e o mundo girava ao nosso redor ninguém podia nos parar pelo menos era o que nós achávamos
nos tornamos melhores amigos por acaso, timidamente desde aquele dia no intervalo da escola quando eu te vi escutando minha música favorita e te dei oi e depois de algumas semanas, sem nem percebermos, nós riamos juntos o dia todo por horas e horas em ligação você me contou seus segredos mais profundos e eu te contei os meus
era engraçado como você não conseguia esconder as suas bochechas vermelhas toda vez que me via ou seu sorriso bobo confesso que eu também sorria pra você
quando começamos a namorar, você me colocou no seu mais alto pedestal eu era sua rainha e você era meu porto seguro nunca fui tão feliz na vida quanto naqueles 3 meses iniciais
parecia tão real tão nítido tão óbvio que seríamos pra sempre
então por que você mudou tanto? por que você me evita agora? você usa a desculpa de que odeia escrever mensagens, por isso responde pouco mas quando eu estou com você, você escreve pros seus amigos sem problema nenhum mais do que pra mim acho que é porque você gosta deles de verdade
eu tento fingir que não percebo mas eu sei que você me liga estrategicamente quando sabe que eu tô morrendo de sono assim não precisamos conversar tanto
mas eu não posso te culpar eu te destruí demais e agora você me destrói acho que é um ciclo, não?
eu ignorei todos os sinais de que nós não éramos o certo afinal, como não poderíamos ser? nossa história se iniciou como a de um filme era tudo tangível demais pra ser mentira
mas talvez não tenha sido falso foi real definitivamente a coisa mais real que eu já senti sei que você também
mas o tempo passa e às vezes só amor não é o suficiente e me dói aceitar que talvez lá no fundo eu saiba que já não tem sentido eu esperar por você
nesse 1 ano que estamos juntos 9 meses foram um pesadelo perdi gente por sua causa fiz escolhas ruins por sua causa e você também se estragou por mim
hoje eu não me reconheço mais e é doloroso olhar pra você e não te ver
é ruim a pressão no peito que eu sinto quando te ligo e você quer fazer outra coisa ou quando eu tento conversar, mas você nunca parece interessado você não pergunta mais como eu estou ou se eu dormi bem
nem mesmo aquelas ligações aleatórias me mandando tomar água que você fazia quando nós éramos apenas amigos nada
eu sinto fisicamente que você já se foi
seus "eu te amo" e declarações não são mais o suficiente talvez o problema seja eu ou nós
eu sempre disse que morreria por você eu só não percebi que eu morri por nossa causa e agora o nosso lindo "a gente" que era eterno
não existe mais
somos só dois corpos que não se conhecem se encontrando todos os dias por rotina dizendo "eu te amo" como um pedido de desculpas ou por simples impulso
talvez eu deva tomar coragem e ir embora talvez eu deva aceitar que você parece muito mais feliz quando eu não estou por perto.
submitted by cerisedinosaur to desabafos [link] [comments]


2020.09.06 20:57 raciocinioracional Existe algum trabalho que não envolva ficar sentado numa mesa 8 horas por dia?

Larguei Arquitetura e Urbanismo porque além de ser um mercado saturado, não quero ser cadista (o encarregado a pegar um projeto pronto e o desenhar no computado por dias, processo chato) em um escritório por mais 5 anos até ter alguma autonomia projetual.
Sempre quis algo prático e depois de redescobrir meu amor por ciência e matemática, agora quero alguma engenharia. A ideia de pôr a mão na massa me atrai muito. Mas fico pensando: vai ser diferente? Existe algum trabalho que não seja ficar sentado numa cadeira num escritório de uma empresa fazendo tudo no computador? Às vezes acho que eu só devia aceitar que isso é uma realidade.
submitted by raciocinioracional to desabafos [link] [comments]


2020.09.06 20:36 lvdovic Percebi que não entendo a ideia de amor romântico e nem o sentido de se ter um relacionamento.

Hoje eu vi um vídeo no YouTube de um criador de conteúdo e sua agora ex namorada falando como terminaram seu relacionamento da melhor maneira possível, super de boa e sem treta. Vi eles falando sobre alguns aspectos de um relacionamento daora, sobre companheirismo, sobre planos, romance, etc. Assim, eu percebi que eu simplesmente não consigo entender nada disso.
Fiz 21 ainda esse ano. Nunca namorei. Só não sou virgem porque no meu grupo de amigos todo mundo se pega e graças a deus eu não fiquei de fora. Desde a adolescência eu tenho muito problema com minha autoestima baixíssima, timidez enorme, e minha vida pessoal tá bem ruinzinha também (acho que faz uns anos isso).
Acho nunca me apaixonei de verdade. Só cheguei a gostar de umas pessoas, mas nunca nem falei o que eu sentia pra elas. Nunca nem cheguei perto de um relacionamento. Lembro que quando eu tinha uns 15/16 anos tudo o que eu queria era um namoro (sair com a pessoa, passar tempo juntos, além da vida sexual e etc), mas quanto mais o tempo passa, menos eu compreendo essas coisas. Hoje em dia não entra na minha cabeça do porquê das pessoas namorarem, de como elas conseguem passar tanto tempo juntas, de como funcionam esses sentimentos de amor romântico e companheirismo.
Sei muito bem que atualmente a última coisa que eu quero é um relacionamento, já que tenho muitos problemas internos pra resolver e não quero projetar nada em ninguém, mas mesmo sabendo que um dia eu ainda posso consertar esses traços ruins, eu não consigo conceber uma realidade onde eu não vou estar sozinho. Eu sei que boa parte desse pensamento só existe por causa da minha autoestima afundada (eu sei que é objetivamente possível achar alguém que goste de mim, mas as vezes fica difícil de acreditar em mim mesmo e que eu mereço ter alguém do meu lado), mas, como eu disse antes, conforme o tempo passa eu assimilo cada vez menos o significado de se ter um um relacionamento, de conseguir amar de maneira romântica uma pessoa (porque vejam bem, eu, por exemplo, amo meus amigos, mas sei e imagino que amar alguém de maneira romântica é completamente diferente), de ter alguém ao seu lado todos os dias, de fazer planos juntos.
Espero que um dia eu consiga passar por cima desses pensamentos. Mesmo que tudo isso seja extremamente abstrato pra mim hoje, eu imagino que deve ser muito bom esse negócio de amor. Todo mundo diz que é incrível. Es mesmo tendo a parte ruim de sofrer caso não dê certo, eu queria muito viver e entender tudo isso um dia.
(criei uma conta nova só pra desabafar isso sem correr o risco de alguém que eu conheça reconhecer meu outro username e espero do fundo do meu coração que nenhum conhecido reconheça toda essa minha descrição aí ahduabduhshdbdud)
submitted by lvdovic to desabafos [link] [comments]


2020.09.04 05:42 SpeedHS11 Edgar Allan Poe - O Gato Preto e Outras Histórias

Edgar Allan Poe - O Gato Preto e Outras Histórias (editora PandorgA) 
https://preview.redd.it/216yppdxq1l51.jpg?width=566&format=pjpg&auto=webp&s=e5378e193d4acd6aab19abf302c57accc2e82527
Este livro contém 4 contos:
- o gato preto (1843)
- Ligeia (1838)
- a queda da Casa de Usher (1839)
- pequena conversa com a múmia (1839)

O Gato Preto (1843) 
''NÃO ESPERO NEM PEÇO que acreditem neste relato estranho, porém simples, que estou prester a escrever. Louco seria se eu o esperasse, em um caso onde meus próprios sentidos rejeitam o que eles mesmos testemunham.''
Faço das palavras de Poe as minhas, o conto começa com Poe falando de sua paixão por animais, e que sempre foi mimado pelos pais em relação à isso, o conto carrega toda uma história por trás, a começar pelo nome Plutão, que é o apelido de Hades (deus dos mortos), a cor preta, a superstição de que gatos pretos seriam bruxas disfarçadas e também a ideia de sete vidas dos gatos, todas essas características se encaixam perfeitamente no enredo do conto.
Com o passar do tempo, Poe foi mudando para uma pessoa pior, graças ao alcoolismo, se tornando mais melancólico, irritável, e indiferente às todos ao seu redor, menos ao gato, porém isso não durou muito tempo e o gato agora também passara a sofrer assim como todos os outros com as atitudes de Poe.
Quando Poe voltava para casa após mais uma noite de puro alcoolismo, percebeu que Plutão evitava-o, percebendo isso tratou de agarrar o gato, porém, o gato ficou assustado (com razão) e acabou dando uma pequena mordida em sua mão, isso despertou uma fúria (como o próprio Poe diz, demoníaca) e ele acaba por arrancar o olho do gato com um canivete que estava em seu bolso.
''de fazer o mal pelo único desejo de fazer o mal'' E foi assim que Poe fez o que ele julgava errado mas fez. Em uma manhã fria ele enforcou e matou o gato, no galho de uma árvore enquanto lágrimas escorriam de seus olhos, segundo as próprias palavras de Poe: ''enforquei-o porque sabia que assim fazendo estava cometendo um pecado - um pecado mortal, que comprometeria então minha alma importal e a colocaria - se tal coisa fosse possível - além do alcance da infinita misericórdia do Deus mais misericordioso e mais terrível.'' A noite do mesmo dia terminou com a casa de Poe em chamas, a cortina de seu quarto pegou fogo e por pouco conseguiram sair todos vivos e a casa acabou completamente destruída.
No dia seguinte ao incêndio, quando Poe visita as ruínas do que sobrou de sua casa, todas as paredes com exceção de uma tinham desabado e justo nessa única parede que não havia sido destruída completamente, estavam as palavras ''estranho!'', ''singular!'' e outras expressões similares, que despertaram a curiosidade de Poe, porém, o que mais o intrigava era o fato de que nessa mesma parede havia a figura de um gato de um gato gigantesco e havia uma corda ao redor do pescoço do anomal, Poe criou uma grande explicação para o ocorrido e se deu por satisfeito, embora dessa forma tenha prontamente satisfeito a razão, ele não poderia dizer o mesmo quanto à sua consciência.
Sem mais nem menos, surge um gato preto extremamente parecido com Plutão, no meio da noite em mais um dia de bebidas de Poe, os dois acabam gostando um do outro e assim, o gato segue para a casa de Poe e logo se familiariza com a casa e a esposa. Aos poucos por alguma razão Poe começou a sentir uma aversão ao gato, o fato do animal não ter um olho e a marca no peito do gato que antes era indefinida, mas agora essa marca branca passa a ser a imagem do enforcamento, contribuiram para essa aversão.
Certo dia enquanto ia para o seu porão, o gato mais uma vez o seguia e acompanhava-o, desta vez o gato acompanhava Poe enquanto descia as escadas e quando o fazendo cair, isso despertou uma fúria demoníaca em Poe, que na mesma hora pegou seu machado, quando estava pronto para matar o animal sua mulher interviu, desviando o golpe, sem pensar Poe enfiou o machado na cabeça de sua mulher, ela caiu morta sem sequer gemer.
Poe agora precisava se livrar do corpo, pensou e chegou na conclusão que deveria emparedá-la no porão, o que ele fez foi retirar os tijolos de um ponto da parede que havia uma saliência de uma falsa chaminé e fez no final das contas um ótimo trabalho.
O gato obviamente assustado com a situação fugiu e nunca mais voltou, isso despertou uma sensação de alívio em Poe, ele se sentia um homem livre, a sua consciência em relação sua mulher, pertubava- o pouco. No dia seguinte policiais foram até a casa fazer uma última busca e quando já estavam prestes a ir embora, Poe cita o quanto aquele porão fora bem construído e acaba por bater na parede com a bengala que segurava, na qual estava o cadáver de sua mulher do coração.
O eco da batida nem tinha acabado de soar quando uma voz de dentro respondeu com um uivo, como se tivesse vindo do inferno, com isso Poe quase desmaia até a parede do lado oposto, o cadáver ''com a boca vermelha escancarada e o olho solitário de fogo, estava sentada a criatura hedionda cujos ardis tinham me seduzido ao assassinato, e cuja voz delatora havia me condenado à forca. Eu tinha emparedado o monstro dentro da tumba!''
Ligeia (1838) 
O conto começa com Poe lembrando-se de Ligeia, fazendo grandes elogios e lembrando-se apenas que a encontrou pela primeira vez em alguma grande e decadente cidade às margens do Reno. Poe não se lembra do nome de sua família.
''Não existe beleza rara sem que haja algo de estranho em suas proporções''. Poe segue exaltando Ligeia: Alta, porte majestono, a quietude complacente de seu comportamento... A pele rivalizava com o mais puro marfim, a imponente fronte sobressaindo e a delicada proeminência acima de suas têmporas, as brilhantes e negras madeixas, negras como as asas de um corvo, luxuriantes cachos naturais, suas linhas delicadas do nariz, as covinhas, os olhos bem maiores do que o comum, a magnífica curvatura do lábio superior e o aspecto suave e voluptuoso do inferior. Ele se lembra de seus olhos, incríveis e incomuns, largos e luminosos, e sentiu fortes sentimentos ao lembrar de seus olhos, que só sentiu os mesmos sentimentos raramente quando: viu o crescimento de uma videira, numa mariposa, uma borboleta, um fluxo de água corrente...
Poe lembra dos primeiros anos de casamento, em que ele confiava em Ligeia em nível de confiança semelhante à de uma criança, a ser guiada por ela, em um caótico de investigação metafísica em que se achava ocupado durante os primeiros anos de casamento. Enquanto Poe acompanhava de perto a morte de Ligeia na cama, ela demonstra todo a sua paixão e pede a Poe que leia alguns de seus versos, logo após Poe terminar a leitura, Ligeia ergueu-se e teve espasmos, e então, abaixou os braços retornando ao leito de morte e morreu.
Meses depois do ocorrido, Poe, compra uma abadia em um lugar remoto da Inglaterra se casa com Lady Rowena, no primeiro mês de casamento ela temia o violento mau-humor de Poe seu temperadomento, que tanto evitava e amava. No segundo mês de casamento Lady Rowena fica doente e demora para se recuperar até que um segundo e mais violento acesso a acometeu, colocando-a de volta à cama em sofrimento, ela começa a ficar doente de forma mais grave e reccorente, Poe então decide dar uma taça de vinho para recuperá-la, foi aí então que ele ouviu passos leves sobre o carpete próximo a cama, e então quando Rowena estava prestes a bebero cálice, ele viu caindo dentro da taça, três ou quatro grande gotas de um brilhante líquido, porém ele achou que fosse tudo imaginação e não mencionou o fato à ela, algum tempo depois ela morre e seu corpo é preparado para o túmulo.
Com o tempo, Poe percebe que suas bochechas voltam a ficarem vermelhas, durante alguns dias ele escuta alguns sons do cadáver e havia até mesmo uma leve pulsação de seu coração, ela estava viva, porém, sempre indo e voltando da morte, com grandes sinais à prova, mas Poe não se importava e estava cansado das violentas emoções.
De repente, ela ergue-se da cama, cambaleando de olhos fechados avanã para o meio do quarto, Poe se aproxima e toca, fazendo assim cair os tecidos sinistros que a enrolavam, revelando assim seus cabelos negros, mais negros que as asas de um corvo da meia-noite e os grandes olhos, grandes, negros e selvagens de seu perdido amor, Lady Ligeia.
A queda da Casa de Usher (1839) 
Poe percorri de cavalo um caminho escuro, chegando à casa de Usher (sua caraterística principal era parecer excessivamente antiga) ele sente uma sensação de insuportável melancolia invadir seu espírito, ele chega até a sala grande e imponente em que Usher (um dos únicos amigos de infãncia e adolescência de Poe) estava, Usher então se levanta do sofá e o comprimenta calorosamente. Com sua voz que variava rapidamente de um indecisão trêmula até uma forma pesada e lenta de falar, ele contou sobre o objetivo da visita e do consolo que ele esperava sentir com a presença de Poe e abordou a causa de sua doença, disse que era um mal constitucional e familiar para o qual ele já não tinha esoerança de encontrar uma cura.
Ele sofria de um aguçamento mórbido dos sentidos: só suportava as comidas mais insípidas, só podia uisar vestes de certa textura, o cheiro de todas as flores o oprimia, uma mera luz fraca torturava seus olhos e somente alguns sons não lhe inspiravam horror. Poe percebe pouco a pouco por meio de alusões entrecortadas e ambíguas, ele estava dominado por certas impressões supersticiosas com relação ao imóvel onde vivia e de onde, por muitos anos, nunca havia se aventurado a sair, superstições acerca de uma influência cuja força hipotética foi descrita em termos muito obscuros para ser relatada aqui e a aproximação evidente e iminente da morte de sua querida e amada irmã, lady Madeline.
Lady Madeline tinha uma apatia, uma devastação física lenta e gradual, e frequentes afecções de um caráter parcialmente cataléptico. Até então, lutara com firmeza contra a doença e não se entregara à cama, mas, ao final da noite, ela sucumbiu e Poe nunca mais a veria a mesma dama pelo menos enquanto vivesse.
Usher declarou que tinha a intenção de preservar o corpo da irmã por quinze dias (antes de finalmente sepultá-la), em uma das várias câmara que existiam dentro dos muro principais da casa, a razão era o caráter incomum da morte da falecida e as inevitáveis perguntas inoportunas e impulsivas por parte dos médicos, Poe ajuda pessoalmente nos preparativos do sepultamento temporário, levam ao à uma câmara que estivera fechada por muito tempo e lá é revelado que Usher e sua irmã eram gêmeos.
Uma noite tempestuosa, ma terrivelmente bela invadiu o quarto quase erguendo-os do chão, um vapor agitado subia pela casa e a encobria como uma mortalha, Poe logo retirou Usher de perto da janelo e colocou-o na poltrona, lendo um de seus romances favoritos: ''O Louco Triste'' de Sir Launcelot Canning.
Ao terminar a leitura, em que um escuto havia caído sobre um piso de prata, Poe, como escuta como se relamente um escudo de bronze tivesse caído com todo seu peso sobre um pavimento de prata. Quando Usher é questionado por Poe sobre o barulho, Usher: ''Sim, eu ouço e tenho ouvido. Por muito... muito... muito tempo... por muitos minutos, muitas horas, muitdos dias ouvi... Nós a colocamos viva no túmulo! INSENSATO! ESTOU LHE DIZENDO QUE ELA AGORA ESTÁ DO OUTRO LADO DA PORTA!''
Como em um passe de mágica, a porta para que Usher apotava abriu lentamente, e lá estava a figura alta e amortalhada de lady Madeline Usher. Então, com um lamento baixo, desabou pesadamente sobre o corpo do irmão, e em sua agonia final, arrastou-o para o chão, morto, vítima dos terrores que havia previsto.
Poe então foge horrorizado daquele quarto e daquela mansão, de repente, uma luz forte surgiu no caminho, era a luz da lua cheia, um vermelho escalarte que brilhava através daquela rachadura na mansão e que se estendia até do telhado até o chão. Dali veio um sopro forte do redemoinho, as grandes paredes desabavam enquanto se ouvia uma demorada e tumultuada gritaria, como se o ruído viesse de mil aguaceiros, e o lago profundo e gélico aos seus pés se fecharam, de forma sombria e silenciosa, sobre os destroços da ''Casa de Usher''.
Pequena Conversa Com a Múmia (1839) 
O simpósio (festa após um banquete) da noite anterior tinha sido demais para Poe, com uma dor de cabeça miserável e caindo de sono preferiu fazer uma última refeição antes de dormir (Welsh rabbit). Porém, ainda não completara o terceiro ronco quando a camapinha começa a tocar furiosiamente, era um bilhete do doutor Pononner, que dizia que obteve o consentimento dos direitos do museu da cidade para examinar uma Múmia, em um salto se levantou da cama rumo à casa do doutor.
Chegando na casa do doutor ele encontrara um grupo ansioso e a Múmia, encontrada às margens do Nilo, estendida sobre a mesa de jantar, acâmara onde fora encontrada a Múmia era rica em ilustrações, isso indicava uma vasta riqueza do morto. Encontraram o corpo em ótimo estado de preservação, sem nenhum odor perceptível, cor avermelhada, olhos removidos e substituídos por olhos de vidro, cabelos e dentes em boas condições. Quando perceberam que já passava de duas horas da manhã, decidiram adiar a dissecação até a noite seguinte, porém, alguém surgiu com a ideia de fazer um experimento com a pilha de Volta (aplicar eletricidade).
Prestes a ir embora, Poe se depara com as pálpebras da Múmia coberta pelas pálpebras, depois do choque inicial decidiram prosseguir com um novo experimento, e, durante o mesmo, a Múmia desfere um pontapé no doutor Ponnonner que foi lançado à rua janela abaixo. Depois de iniciarem o teste elétrico a Múmia espirrou, sentou e se dirigiu aos senhores Gliddon e Buckingham com um egípcio perfeito um discurso, neste discurso ele reclamou de ser despido num dia frio e da forma como fora tratado.
Gliddon fez um discurso em que citava principalment os enormes benefícios que a ciência podera obter com o desenrolamento e a evisceração das múmias e aproveitou o momento para se desculpar por qualquer incômodo que pudéssemos ter causado à múmia Allamistakeo, reparando que ela estava se tremendo de frio, o doutor correu e logo voltou com uma casaca preta, um par de calças xadrez azul-celeste, uma camisa xadrezinha cor de rosa, um colete de brocado com abas, um sobretudo branco, uma bengala de passeio, um chapéu sem aba, um par de botas de verniz, um par de luvas de pelica cor de palha, um monóculo, um par de suíças e uma gravata cascata.
Seguiu-se uma série de perguntas e de cálculos pelos quais se tornou evidente que a antiguidade da múmia tinha sido muito mal avaliada, haviam passado cinco mil e cinquenta anos e alguns meses desde que ela tinha sido despachada. Logo depois a múmia explica o princípio fundamental do embalsamento e que gozava de ter o privilégio de ter nas veias sangue do Escaravelho, pois só assim teria o direito em sua época de ser embalsamado vivo. O Escaravelho era o brasão, as ''armas'' de uma família muito nobre e muito distinta, pois era comum se retirar o cérebro e as vísceras do cadáver antes de embalsamá'lo, só o clá dos Escaravelhos não seguia essa regra.
''Veja nossa arquitetura!'' gritava Ponnonner. ''A Fonte Bowling-Green!Ou, se esse espetáculo e imponente demais, contemple por um instante o Capitólio, em Washington, D. C.! E o bom doutorzinho chegou até a detalhar de forma minuciosa as proporções do edifício a que se referia. Explicou que o pórtico era adornado com não menos que vinte e quatro colunas, cada uma com um metro e meio de diâmetro e colocadas a três metros de distância umas das outras.
O conde respondeu que lamentava não se lembrar das dimensões precisas de nenhum dos edifícios principais da cidade de Aznac, cuja fundação se perdia na noite dos séculos, mas cujas ruínas permaneciam ainda de pé, se lembrou de ter visto um palácio secundário que tinha cento e quarenta e quatro colunas, com onze metros de circunferência e sete metros de distância entre cada uma delas, o acessoa esse pórtiro, vindo do Nilo, era feito através de uma avenida de três quilômetros, composta por esfinges, estátuas e obeliscos de seis, dezoito e trinta metros de altura. O palácio em si tinha, só em uma das direções três quilômetros de comprimento e deveria ter, ao todo, uns onze de circuito. As paredes eram ricamente decoradas, por dentro e por fora, com pinturas hieroglíficas. Ele não pretendia afirmar que até cinquenta ou sessenta dos Capitólios do doutor poderiam ter sido construídos dentro dessas paredes, mas que tinmha absoluta certeza de que duas ou três centenas deles se espremeriam ali com alguma dificuldade.
Nisso se seguiu a noite com os cavalheiros fazendo perguntas complexas ao egípcio, que respondia todas surpreendentemente bem, os cavalheiros não sabiam mais que perguntas fazerem, pois, a cada pergunta que faziam, o egípcio respondia todas e simplesmente os calava com sua superioridade egípcia em basicamente todas as áreas mencionadas pelos cavalheiros ali presente.
Porém, quando estavam prestes a serem derrotados intelectualmente, Ponnonner perguntou se as pessoas no Egito realmente pretendiam rivalizar com as pessoas modernas, na importantíssima questão do vestuário. O conde então olhou para os suspensórios de suas calças e, segurando a ponta de seu fraque, segurou-os perto dos olhos por alguns minutos. Deixando-os cair finalmente, sua boca escancarou-se gradualmente de uma orelha à outra, mas não me lembro se respondeu alguma coisa.
O egípcio baixou a cabeça. Nunca houve um triunfo tão completo, nunca antes a derrota foi assumida com tanto despeito, Poe pega seu chapéu e parte para casa. Chegou em casa depois das quatro horas da manhã e foi-se deitar, agora eram dez horas da manhã com Poe escrevendo estas lembranças, ansioso para saber quem será o Presidente em 2045, iria procurar o doutor Ponnonner e pedir para que seja embalsamado por alguns séculos.
submitted by SpeedHS11 to Livros [link] [comments]


2020.09.03 06:13 akage130 Assisti a um suicidio

Tava no Facebook, todo mundo falando pra n clicar na merda do link mas veio a psicologia reversa e eu cliquei. O cara perdeu a namorada, o emprego e ia perder a casa, fez live no Facebook e deu um tiro de escopeta na cabeça. Não deveria ter visto essa merda, isso me fez pensar o quão merda uma parte da realidade é, me fez lembrar da violência, do sangue, da desgraça. Ver aquilo, entretanto fez eu ter amor a minha vida, comecei a perceber o quão boa é a minha realidade, fiquei tão focado em algumas coisas, só penso na faculdade no momento, amo minha família e amigos e eles me amam, nao tenho o que reclamar, enfim só quero continuar vivendo longe da desgraça e voltar a fingir que ela não existe.
E claro, o tanto de sangue e todo o ambiente que eu vi ali foi algo real, não foi filme, estranho de mais. E pensar que há 80 anos(guerras mundiais) -e ainda hoje em alguns lugares- as pessoas presenciaram cenas desse tipo, ou até piores, o tempo todo.
submitted by akage130 to desabafos [link] [comments]


2020.09.01 02:31 meucat A verdade começa a ser mostrada fora do Brasil aos pingos, mas é um começo

A grande mídia podre mundial somente deixa passar aquilo que está na pauta ditada pelo Soros e outros controladores da informação. Para piorar, os donos das redes sociais (Facebook, Twitter, Google...) tem formação nas universidades tipo Stanford, onde nos centros acadêmicos (igual que no Brasil) existe a ideia pueril de um mundo ideal, hippie, onde tudo deveria ser flores e amor, mas que pela malicia de pessoas como Trump ou Bolsonaro, é um inferno do mal.
Então eles direcionam suas redes no sentido de castigar estas pessoas, reforçando a distorção da mídia minstream, que alias ja recebe informação filtrada de agencias como Globo, BBC e outros com claro viés ideológico.
Uma vez escrevi post relatando que meus parentes em outros países sempre me escrevem perguntando se o Bolsonaro ainda continua prendendo e torturando gente, ou se ele ainda não morreu da sua "gripezinha", e me custa bastante trabalho explicar para eles que estão lendo informação filtrada, que eles não tem ideia da realidade brasileira.
Por este motivo é um alivio saber que algumas pessoas se preocupam em informar la fora a realidade, em idioma inglês para facilitar a compreensão.
Um exemplo é este vídeo do Gustavo Gayer em inglês desmentindo ao Barroso (que também fez seu vídeo em Inglês para mostrar um bolsonaro déspota e torturador). Dizem que o vídeo do Gayer está viralizando la fora, talvez porque na gringa seja uma novidade este tipo de informação, muitos até devem assistir pensando "este cara está louco".
https://www.youtube.com/watch?v=H-xcfz_LZ-c
O mesmo Gayer divulgou também em outro video que alguns jornais la fora estão começando a mostrar a verdade do que acontece no Brasil, como neste caso do "TownHall" onde descreve as coisas com exatidão, os podres do STF e tudo mais.
https://townhall.com/columnists/mariobalaban/2020/08/29/free-speech-is-under-attack-in-brazil-and-we-want-americans-to-know-about-it-n2575195
submitted by meucat to brasilivre [link] [comments]


2020.08.30 16:44 oleo_de_coco vou perder a virgindade com uma GP; conselhos??

Este ano eu faço 21 anos de idade e eu ainda sou virgem. Pra piorar veio a pandemia pra atrapalhar meus esquemas. Pensa num fudido, sou eu!
Se de alguma coisa serviu essa cagada toda foi pra eu finalmente tomar as rédeas da minha vida. Comecei a cuidar da pele, do cabelo, aprender a me vestir, ir a academia, etc.
O problema é a tal da virgindade. Por mais que digam que não tem problema ser virgem, que tá tudo certo (não é um crime) e tals, só quem é virgem - se sente deslocado e não tem contatinhos - sabe como é a dor disso. Quem leva bucetada na cara in a regular basis não tem a dimensão do peso que isso traz.
Virei o Punished Snake. Tomei coragem, chutei o balde, e estou decidido a perder a virgindade com uma GP. Eu tenho algum dinheiro guardado, que daria pra mais de uma vez, mas eu vou gastar sabiamente.
A questão é, transudos queridos, eu gostaria de saber se existe algo que eu deveria saber antes de ir pra uma querida dama do amor. Algum tipo de cuidado que eu deveria tomar, que redflags são mais comuns, etc.
Eu sei que existem fóruns específicos pra isso, mas eu prefiro evitar. Pela minha experiência na internet, esses ambientes são beeem tóxicos; aqui, por outro lado, é, como diriam os jovens, tope.
submitted by oleo_de_coco to sexualidade [link] [comments]


2020.08.28 19:08 FlavioKD9 Fugi de um Zoológico Alienígena

Eu fugi de um Zoológico Alienígena onde sou um espécime raro de ser humano. Bom, tirando a piada horrível, cá estou eu de novo desabafando. Tenho 22 anos e minha autoestima não existe, e isso já faz um bom tempo. Nunca fui a pessoa popular da escola, porque eu era feio, gordo, e alguns outros detalhes que vão aparecendo conforme vocês leem o texto. Ok, eu nunca liguei muito pra falar a verdade, é claro que eu estaria sendo hipócrita em falar que eu não gostaria de fazer parte do grupo das pessoas bonitas, populares, rodeadas de pessoas, cheias de talentos, etc. Conforme fui crescendo, uma surpresa.... nada mudou. Tentei ir ao dentista arrumar os meus dentes, coloquei aparelho, usei por alguns meses, que eu me lembre foi quase um ano, pra depois descobrir que não estava adiantando de nada, e que eu tinha a mordida aberta, ou seja, só com cirurgia pra resolver. Minha mãe é super protetora, sou filho único e blá blá blá. Eu a entendo, era uma cirurgia, até onde ela pensava ser desnecessária e cara, então deixei por essa. Agora durante a quarentena, fui pesquisar um pouco mais sobre essa condição, e descobri que a mordida aberta, causa problemas na dicção, que sempre tive aliais. Sem contar que não consigo mais sorrir naturalmente.
Ok, esse é um dos problemas, agora o outro é que eu uso óculos. (Ah, mas não é tão problema assim...) Realmente, eu concordo que tem outros problemas que com certeza são MUITO piores. Mas é um a mais na lista de autoestima baixa. Outro problema, é que eu tenho uma crosta meio preta, marrom, sei lá, parecendo sujeira no pescoço e nas axilas. Outro detalhe que me deixa completamente inseguro, é que eu tenho uma única bola. Não fui atrás pra saber se tem algum problema que afeta de alguma forma o processo de reprodução, mas me deixa muito inseguro. Outros detalhes que vou passar por cima, a pele das minhas mãos são completamente secas, mesmo eu passando creme todos os dias, nada resolve.
Tenho suor excessivo quando vou dormir, não é sempre, mas em dias que eu durmo muito ansioso ou preocupado com alguma coisa, acontece isso, aí tenho que acordar no meio da noite, todo suado e trocar de roupa. Não tenho talento. Eu sei que vão dizer que eu devo ter algum talento, só não achei ainda, pode ser verdade, mas eu tenho um violão que nunca aprendi a tocar porque não tenho ritmo, consigo fazer os acordes, mas não consigo tocar e ao mesmo tempo trocar os acordes. Cozinhar eu sei o básico. Desenho só os de palitinho. Jogar eu sou horrível, sempre joguei no médio/fácil.
E algo que tem me deixado maluco durante a quarentena, é que eu encontrei o amor pela arte (música, atuação, dança, cantar, entre várias outras) e eu sou completamente horrível neles. Mas é algo que eu amo, e amaria trabalhar. Agora vou falar um pouco da famosa ansiedade, convivo com ela desde o ensino médio, nunca fui a um psicólogo porque ela começa sugando poucas coisas, que vão te impedindo de fazer coisas, e de seguir os sonhos. Até chegar no ponto de ano passado, eu não conseguir me reconhecer no espelho, não sabia o que eu gostava, o que tinha de ambição, entre outras milhares de coisas que, agora, estou tentando retomar.
Vamos recapitular: feio, gordo, mordida aberta, crosta estranha, pele extremamente seca nas mãos, óculos, suor excessivo, sem talento e ansiedade. Eu nunca me apaixonei completamente por alguém, já perdi o BV, mas a gente estava meio bêbado em uma festa. Sou virgem (Nossa, sério **por favor, fingem surpresa aqui**). No início da quarentena, eu me apaixonei..., mas me apaixonei por uma pessoa próxima, certo? Errado, me apaixonei por uma pessoa inalcançável. Literalmente, ela é brasileira, famosa, mais de 15M de seguidores no Instagram. E não foi aquela paixão com teor sexual, eu me apaixonei daquela forma boba, de querer estar com a pessoa, saber como foi o dia dela, ver ela crescer e brilhar, beber um vinho e conversar sobre tudo, viajar, etc. E eu sei que nunca vai rolar, porque... bem, eu sou eu e ela é inalcançável.
submitted by FlavioKD9 to desabafos [link] [comments]


2020.08.28 17:19 Jason_9696 Como pessoas 100% ateias não entram em pânico ?

Não sou religioso mas também não sou ateu sou agnóstico pra mim é muito assustador pensar no ateísmo por conta da morte porque sempre que penso "um dia vou morrer e se não existe Deus vou passar a eternidade no escuro" mais meu próprio pensamento me corrige "NÃO MALUCO VOCÊ SÓ NÃO VAI MAIS EXISTIR NÃO VAI MAIS PENSAR NEM SENTIR SAUDADE NEM SENTIR AMOR OU PRAZER NEM MESMO A PORRA DA TRISTEZA QUE TE RODEIA VOCÊ VAI SENTIR" e quando penso isso entro em pânico meu coração acelera minha respiração fica ofegante é quase como o início de um ataque de pânico inclusive to sentindo agora enfim eu acho muito ruim isso de acabou já era tuso que você fez não tem importância você não vai mais se lembrar não vai mais existir é algo tão inútil parece que a vida é inútil não tem sentido de fato isso me parte o coração sentir que não verei mais nada que amo que são as unicas coisas que me fazem sorrir até o fato de pensar nas coisas tristes enfim de novo mais eu não sei porque o ser humano já foi um erro desde o início mesmo
submitted by Jason_9696 to desabafos [link] [comments]


2020.08.27 20:00 Lebosca SER GAMER... (SOMOS 3 MILHÕES)

Ser gamer, ser um jogador, vocês já se questionaram o que é ser um gamer? Ou melhor, vocês já se questionaram o que os games já te ensinaram pra você levar pra sua vida? Ou você nunca parou pra pensar nisso? Afinal são horas e horas que dedicamos à eles, muitas horas dos nossos dias, das nossas vidas, se vocês forem bons observadores, vão notar que eles tem muita coisa para nos ensinar, nos inspirar. "Zangado, o que os games ensinaram pra você? O que é SER um gamer?" Eu digo a vocês: Os games me ensinaram que quando você encontra inimigos pelo caminho, significa que você está indo na direção certa, se você quer realmente um final feliz, você tem que lutar muito pra conseguir. Por mais que você esteja cansado, estressado, cheio de problemas, você precisa parar, e ouvir, pois sábio, é aquele que ouve mais, e fala menos, pois aprende o que se escuta, e transmite no olhar esses ensinamentos. Não existe sexo frágil. Os games me ensinaram que podemos errar várias vezes, e os problemas vão se acumular, mas se tivermos paciência e não desistirmos, os acertos os fazem desaparecer como mágica. Tenha orgulho das coisas que você fizer, das coisas que você construir, mesmo que as pessoas digam "urgh, não ficou tão bonito", aparência não eh tudo. Os jogos me ensinaram que a guerra... A guerra nunca muda. Que cada escolha gera uma consequência, não só para você, mas para o mundo e as pessoas a sua volta. Que vilões geralmente são vilões por uma razão, e que aos olhos de alguns esses vilões estão certos, e eles são os verdadeiros heróis. Os jogos me ensinaram que a dor é terrível, mas ela nos guia para evoluirmos e nos tornarmos cada vez mais fortes. Que morrer é realmente triste mas se for pelos motivos certos e principalmente se for para proteger pessoas que você ama, tudo bem. Todo mundo precisa de amor... mesmo que o amor... ha... seja uma dor. Que a traição só existe porque vem das pessoas que menos esperamos. Os jogos me ensinaram até a definição... de insanidade. Que você não precisa ser do mesmo sangue, raça ou espécie pra esse alguém ser considerado família. Não faça uma promessa a uma mulher se você não vai conseguir cumprir. Rivalidade não significa inimizade, se você ama alguém você só quer ver aquela pessoa feliz, mesmo que ela fique com todo o crédito por algo que você ajudou. O obstáculo pode ser gigantesco, parecer impossível, a gente pode tentar e falhar várias vezes, mas com a tentativa vem o aprendizado, e com o aprendizado vem a melhoria, com a melhoria vem a superação, e aquele bicho papão não vai existir mais. Que a jornada em muitos casos vale muito mais do que a recompensa final. Tem gente que acha que videogames isolam as pessoas, as deixam antissociais. Em 2009 eu era só um moleque com um Xbox 360, com trossentas histórias pra contar, que compartilhava com apenas meia dúzia de amigos, quando eu entrei pra internet eu era só um, e hoje... hoje nós somos 3 milhões. 3 milhões falando de games, de TODOS os games, e você vem me dizer que vídeo-game não une as pessoas? Vídeo-game une as pessoas, ensina, entretém, desestressa e oferece alegria temporária a muitas pessoas que não conseguem ter a mesma coisa fora do mundo virtual, pois o mundo em si só os empurra pra baixo. Vídeo-games não são responsáveis por assassinatos, não são responsáveis por notas baixas na escola e não são perda de tempo. Se você pensa assim, você tá errado. Ser gamer é optar por viver muitas vidas, ao invés de uma só, ser gamer é abraçar seus momentos sozinho ou sozinha, ou até mesmo esbanjar o seu lado competitivo. Eu sou gamer, sempre fui, sempre vou ser, e você? Senta aí, fica confortável, aperta start vai, um grande abraço a todos vocês, jovens, tudo de melhor sempre, muito obrigado por tudo... ha... somos três milhões.
submitted by Lebosca to Copicola [link] [comments]


O Amor Existe, Mas Não Querem Que Você Acredite - YouTube SERÁ QUE O AMOR NAO EXISTE MAIS? - YouTube Criolo, Emicida - Não Existe Amor Em SP - YouTube Saint Lukka - Amor não existe - YouTube Criolo - Não existe amor em SP - YouTube El amor no existe (Letra) Tik Tok - YouTube ResenhaDaBlakk: Kiaz x Dcan x Nith - Não Tem Mais Nós Dois ... TALVEZ NÃO EXISTE MAIS AMOR (CITAÇÃO) - YouTube BALTHAZAR... AGORA NÃO EXISTE MAIS TEMPO KEVIN O CHRIS - NOSSO AMOR NÃO EXISTE MAIS - YouTube

Um amor que não existe mais - Onde deu tudo errado ...

  1. O Amor Existe, Mas Não Querem Que Você Acredite - YouTube
  2. SERÁ QUE O AMOR NAO EXISTE MAIS? - YouTube
  3. Criolo, Emicida - Não Existe Amor Em SP - YouTube
  4. Saint Lukka - Amor não existe - YouTube
  5. Criolo - Não existe amor em SP - YouTube
  6. El amor no existe (Letra) Tik Tok - YouTube
  7. ResenhaDaBlakk: Kiaz x Dcan x Nith - Não Tem Mais Nós Dois ...
  8. TALVEZ NÃO EXISTE MAIS AMOR (CITAÇÃO) - YouTube
  9. BALTHAZAR... AGORA NÃO EXISTE MAIS TEMPO
  10. KEVIN O CHRIS - NOSSO AMOR NÃO EXISTE MAIS - YouTube

Se inscreva no canal para receber mais músicas! https://www.youtube.com/sadstation Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/sadstationbrasil ... TALVEZ NÃO EXISTE MAIS AMOR ! Em um dia você sentir um amor incondicional pela pessoa, e depois de um tempo você quer a pessoa longe, você acaba se sentindo ... Música do disco Selvagens À Procura de Lei lançado em 2013. Ouça também no Deezer: http://www.deezer.com/br/album/6481302 Best of Criolo, Emicida: https://goo.gl/PJZFkb Subscribe here: https://goo.gl/jVKmp1 Music video by Criolo, Emicida performing Não Existe Amor Em SP. (C) 201... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. SPOTIFY: https://open.spotify.com/artist/37ZflmHTdxkSLQuT8w9NBs LETRA Não existe amor em SP Um labirinto místico Onde os grafites gritam Não dá pra descrever... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Esta canción está muy bonita.... Escúchala Música: Não Tem Mais Nós Dois Artistas: @originalkiaz x @lucasdcan x @oficialnith Composição: Kiaz, Lucas Dcan e Nith Direção: @brenaldcarvalho; @sandiegofer... ISSO É UM TIME VENCEDOR! FLA TREINA COM OLHAR DE DOME! MALDINI DE VOLTA, BENFICA PAGA MULTA Urubucam 988 watching Live now